SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Um jeito moderno de se preparar

Nova plataforma reúne 250 videoaulas sobre as matérias que mais caem em concursos. Parceria do CorreioWeb valoriza o custo-benefício e a qualidade dos conteúdos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/05/2015 11:13 / atualizado em 31/05/2015 11:15

Antoniuo Cunha

Livros, apostilas, provas antigas, cursinho, videoaulas… Quem sonha com um cargo público sabe que há várias maneiras de estudar para alcançar a posição desejada. Com o objetivo de ajudar concurseiros de plantão, o canal de concursos do CorreioWeb, em parceria com a empresa do segmento educacional UnyLeya, acaba de lançar o Prepare-se, curso on-line que reúne cerca de 250 videoaulas até o momento. Por R$ 29,90 mensais, os usuários têm acesso a uma metodologia exclusiva, simples e direta, que aborda as matérias essenciais para todos os certames: direito constitucional, direito administrativo, língua portuguesa, raciocínio lógico e informática.

Entre os professores de referência, escolhidos para ministrar as videoaulas, está Deodato Neto, que acumula mais de uma década de trabalho como professor de informática para concursos. Graduado em ciência da computação pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), ele dá aulas no IMP Concursos e é sócio-proprietário do Elo Concursos. “Para o Prepare-se, foram escolhidos os assuntos que caem na maioria das provas, como sistemas operacionais Windows e Linux, internet, segurança da informação, Word e Excel. É um curso muito completo”, conclui. “As aulas trazem conteúdos e exercícios, fórmula que proporciona maior rendimento aos estudos. Os alunos também têm acesso a apostilas das matérias. As questões são retiradas de provas realizadas pelo Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos) a partir de 2013. É a banca que mais avalia o conhecimento, e quem se prepara para ela está preparado para todas”, garante. Para Deodato, o diferencial do Prepare-se é o corpo docente. “Contamos com professores renomados no mercado e ex-concurseiros. Tudo que você encontra em um curso presencial está no site; a diferença é que você pode assistir às aulas quantas vezes quiser e em qualquer hora do dia.”

Graduada em engenharia florestal pela Universidade de Brasília (UnB), Amanda Geine, 24 anos, está experimentando a plataforma e gostou do que viu. “O método do curso é básico, serve para auxiliar estudos mais aprofundados individualmente. É importante assistir a aulas assim, principalmente quando nunca se teve contato com matérias específicas. Eu, por exemplo, nunca estudei direito e vou aproveitar as videoaulas”, relata. “O leiaute é simples e de fácil acesso. Vale a pena porque agrega conhecimento”, completa. Atualmente, Amanda se dedica exclusivamente aos estudos para concursos. “Estava me preparando para a prova do Corpo de Bombeiros, mas acabei abrindo mão pelas complicações da crise financeira de Brasília. Agora, estou de olho em certames gerais, sem ter um específico em vista.”

Pioneiro em concursos

Vitor Baravelli, 30 anos, gerente de Projetos Convergentes do Correio, avalia positivamente o custo-benefício da plataforma. “O preço é bastante acessível, são oferecidos conteúdos de professores qualificados, que são os mesmos dos melhores cursinhos presenciais. As videoaulas têm sessões interativas com texto explicativo e questões gabaritadas. Dessa forma, o candidato pode acompanhar o quanto ele está absorvendo da matéria”, observa. Baravelli avalia que todos têm a ganhar com o site. “O Prepara-se fortalece o pioneirismo do jornal, que permanece desde que lançou o fórum de concursos (concursos.correioweb.com.br) por volta de 1998. O consumidor também ganha muito porque paga um preço baixo frente à qualidade do conteúdo e às funcionalidades disponíveis.”

Segundo Guilherme Pessina, diretor de Marketing da UnyLeya, o serviço nasceu para oferecer preparação de qualidade a preços baixos para concursandos de todo o país. “A tecnologia empregada reúne o que há de mais moderno na educação a distância, com textos, vídeos, exercícios e muito mais. O usuário encontra as disciplinas essenciais cobradas na maioria dos concursos desenvolvidas pelos melhores professores do Brasil”, conta. Além das 250 videoaulas disponibilizadas, o conteúdo será atualizado constantemente. “Novas matérias serão incluídas de acordo com a demanda e com o surgimento de concursos importantes. Também serão oferecidos simulados, dicas e desafios. A interatividade proposta no serviço permitirá que o estudo seja mais produtivo”, prevê.


Confira
Para assinar o conteúdo, acesse www.correiowebpreparese.com.br e cadastre-se. O valor para usufruir dos serviços custa R$ 29,90 por mês. Assinantes do Correio têm direito a 33% de desconto.

 

Teste


Jogo para concurseiro

Além do Prepara-se, o Correio lançou o TYK (Test Your Knowledge). Em tradução livre, o nome quer dizer Teste seu conhecimento. Trata-se de um aplicativo gratuito em formato de jogo com questões sobre atualidades, língua portuguesa, matemática, administração, administração pública, direito, engenharia, arquitetura, agronomia, orientações de trânsito, saúde, tecnologia da informação e comunicação, ciências econômicas, contábeis, naturais e sociais. A plataforma é resultado de uma parceria com a empresa de tecnologia B2T. O aplicativo para smartphone oferece 160 mil questões, com uma linguagem simples, direta e de fácil acesso. Também são apresentadas as últimas notícias do canal de concursos do CorreioWeb e informações sobre editais, concursos previstos e inscrições abertas. Para utilizar o TYK, é necessário baixar o aplicativo no dispositivo móvel por meio da Google Play Store ou da App Store. O produto está disponível para iOS e Android.

 

 

Passe bem/ Direito administrativo


Assinale a alternativa correta:

A) No ato administrativo, motivo e móvel são conceitos que se confundem;

B) A apreciação do móvel do agente é relevante nos atos administrativos praticados no exercício de competências discricionárias e vinculadas;

C) A ausência de motivação nos atos administrativos vinculados é vício insanável

D) Os critérios de convivência e oportunidade são absolutamente impassíveis de censura judicial, porque tal implicaria invasão do mérito do ato;

E) A causa do ato administrativo é a relação de adequação entre os pressupostos do ato e seu objetivo, avaliada em função de sua finalidade.

Comentário:
A letra A está errada porque o motivo é o acontecimento da realidade que autoriza a prática do ato administrativo. Ex: O motivo da demissão é o fato de faltar mais de 30 dias. A letra B também está incorreta porque, nos atos administrativos discricionários, a avaliação subjetiva do agente é ponderada nos seus juízos de conveniência e oportunidade, dentro do que a lei orientar. Diferentemente do que ocorre nos atos administrativos vinculados, onde o agente deve seguir os parâmetros legais impostos pelo ordenamento jurídico. O item C não equivale à verdade porque a discussão sobre a obrigatoriedade da motivação dos atos administrativos há muito permeia a doutrina administrativista pátria. A administração pública, ao justificar o ato administrativo, fica vinculada às razões ali expostas, de acordo com o preceituado na teoria dos motivos determinantes. No atual cenário do ordenamento jurídico, reconhece-se a possibilidade de análise pelo Judiciário dos atos administrativos que não obedeçam à lei, bem como daqueles que ofendam princípios constitucionais, tais como: a moralidade, a eficiência, a razoabilidade, a proporcionalidade, além de outros. Por fim, a letra E está correta porque a causa é a correlação de adequação entre os pressupostos do ato e seu objeto.

Gabarito: letra E

Questão retirada do bando de dados da plataforma TYK, comentada pelo professor de direito administrativo Leandro Pereira, da Vestconcursos

 

publicidade

publicidade