SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Instituto português vai aceitar Enem como forma de acesso

Processo seletivo terá início em outubro. Brasileiros concorrerão a 95 vagas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/07/2015 12:53 / atualizado em 10/07/2015 12:57

Portal MEC

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que pretendem estudar fora do Brasil têm nova oportunidade. O Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) firma nesta sexta-feira, 10, às 10h, acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para o aproveitamento dos resultados do exame para ingresso de estudantes brasileiros em seus cursos.

É a primeira vez que o Inep formaliza um acordo de aproveitamento das notas do Enem com uma instituição de ensino superior estrangeira especializada em áreas pouco exploradas pelo Brasil, como viticultura e enologia, olivicultura e agropecuária mediterrânea.

“O Enem é um processo de certificação de qualidade que garante a formação dos estudantes”, observa o pró-presidente para as relações internacionais do IPBeja, Nuno Loureiro. São 16 graduações em quatro grandes áreas: educação, saúde, agricultura e tecnologia. O instituto português fica na cidade de Beja, na região do Alentejo, sul do país.

Os participantes do Enem podem se candidatar a 95 vagas como estudantes internacionais. O processo terá início em outubro próximo. A partir de 2016, haverá três fases de inscrição, em fevereiro, junho e outubro. A candidatura custa 50 euros (R$ 177,22, em cotação de quarta-feira, 9). A nota mínima para o ingresso no instituto português deve ser definida até o fim deste mês.

Os selecionados pagam por ano 1.100 euros (R$ 3.898,84) e podem concorrer a desconto na hospedagem residencial do campus, que custa até 150 euros (R$ 531,66) por mês. A instituição tem como parceiras de ensino a distância outras 150 instituições europeias e intercâmbio de até seis meses com universidades de países da União Europeia.

Desde 2014, o Inep tem acordo firmado com as universidades portuguesas de Coimbra e Algarve para aproveitamento dos resultados do exame para ingresso em suas graduações. O Instituto Politécnico de Beja passa a ser o terceiro parceiro internacional que terá acesso aos resultados do Enem para aproveitamento dos participantes do exame.

publicidade

publicidade