SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GUIA DE CONCURSOS »

Para voar alto

A 50 dias da prova,confira dicas de estudo para ingressar no curso de formação e se tornar um sargento da forças Armadas Brasileiras (FAB)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/09/2015 10:50 / atualizado em 21/09/2015 10:54

Carlos Moura

A prova do Departamento de Ensino da Aeronáutica está marcada para 8 de novembro, e quem sonha se tornar sargento das Forças Armadas Brasileira (FAB) deve intensificar o ritmo de preparação. Após concluir o curso de formação, os aprovados são nomeados terceiros-sargentos e recebem saário inicial de R$ 3.686,25.


O concurso é composto por cinco etapas. A primeira consiste em prova objetiva de português, matemática, inglês e física. Após a divulgação do resultado, que ocorrerá em 29 de janeiro de 2016, outras provas da primeira etapa serão realizadas. A Inspeção de Saúde forma a segunda etapa, e os convocados deverão comparecer, de 23 de fevereiro a 11 de março, à Escola de Especialistas de Aeronáutica (Eear), em Guaratinguetá (SP), para a realizaçãoa de exames médicos.


Vale lembrar que o edital propõe requisitos físicos, como estatura mínima de 1,60m para homens e de 1,55m para mulheres. Os candidatos também devem apresentar Índice de Massa Corpórea (IMC) entre 8,5kg/m² e 29,9kg/m². A terceira etapa fica por conta do Exame de Aptidão Psicológica (EAP). O Teste de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF) é realizado na quarta fase, entre 10 e 12 de maio de 2016. A última etapa fica por conta da validação de documentos.

Determinação

A estudante Rayanne Natasha Mota Silva, 21 anos, conta que se espelhou no pai, oficial da Aeronáutica, ao escolher a carreira militar. Determinação é a aposta dela ao estudar. A estudante tenta, pela terceira vez, entrar na FAB e desistiu da faculdade de psicologia para se dedicar integralmente e conquistar a profissão desejada. A candidata mora em Santa Maria e todos os dias se desloca para a Asa Norte, onde frequenta um curso preparatório, além de estudar em casa. “Sempre mesclo uma matéria de humanas e outra de exatas, assim não me canso facilmente”, revela Rayanne. Apesar de estar confiante, a jovem confessa sentir dificuldade em inglês e, para superar a barreira, acessa filmes, músicas e textos no idioma.

Línguas

Tatiana André é professora de português do curso Zero Um e relata que as questões da disciplina devem apresentar dificuldade média. “O aluno deve ter capacidade de interpretar e inferir ideias, pois a prova traz um texto pequeno, de onde são extraídas questões de interpretação e vocabulário”, ressalta. Segundo ela, “a banca procura cobrar todo o conhecimento de língua portuguesa, com diversas questões, mas sem profundidade”. Embora seja usada por muitos estudantes para pesquisa, Tatiana não aconselha o uso da internet como única fonte de busca de conhecimento. “O uso de dicionários e gramáticas físicas faz diferença e acelera o ritmo dos candidatos”, afirma.


Já no caso de língua estrangeira, o professor de inglês do curso Zero Um Rômulo Fernandes prevê que o conteúdo pode ser embasado em hábitos de leitura dos mais diversos materiais. “Leitura é a chave principal para um bom desempenho. Por mais que seja uma prova que cobre uma gramática tropicalizada, em que o aluno só precisa traduzir as expressões para o português, ainda assim, a interpretação é fundamental.” Os candidatos que escolherem o curso de controlador de voo terão que fazer a prova de inglês na modalidade Especialidade Controle de Tráfego Aéreo (CFS-ME-BCT). Segundo Rômulo, porém, a diferença é mínima. “Apenas três ou quatro questões apresentam mudanças significativas de gramática e vocabulário”, diz.

Exatas

Professor de matemática do curso preparatório Degraus, Marcos Antônio apresenta regras de ouro a serem seguidas no exame. “Faça uma boa revisão do conteúdo do ensino fundamental, prepare-se com tranquilidade e, principalmente, tenha disciplina ao estudar. Dessa forma, qualquer um terá bom desempenho.” Além do domínio do conteúdo, outros fatores impactam a performance dos alunos. “Competidor é tudo aquilo que atrapalha o seu concurso. Por exemplo, você sai de casa em cima da hora e pega um engarrafamento. Os concorrentes são os demais alunos que estão ali para a mesma vaga.”


Sobre o conteúdo, o professor destaca matérias que compõem o ensino fundamental, pois segundo Marcos, são essenciais para a resolução de qualquer questão. “Saber empregar as fórmulas mais simples, como a de Bhaskara, a regra de três e até mesmo exponenciação é pré-requisito. Os alunos devem ter noção de que, para resolver as questões, não é necessário saber muitas fórmulas, mas sim usar a lógica.”

O que diz o edital

Curso de Formação de Sargentos (CFS) — Turma 2 do ano de 2016
» Inscrições: encerradas em
24 de agosto; acesse o edital pelo site concursos.eear.aer.mil.br
» Vagas: 289 vagas para 15 cursos de formação técnica especializada
» Prova escrita: 8 de novembro
» Locais de prova: Brasília (DF), Belém (PA), Recife (PE), Fortaleza (CE), Salvador (BA),
Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), São José dos Campos (SP), Campo Grande (MS), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Manaus (AM) e Porto Velho (RO).
» Duração dos cursos: 2 anos

Passe bem / Português

Assinale a alternativa em que o acento grave indicador de crase foi empregado incorretamente.
a) Refiro-me àquele assunto sobre o qual conversamos na semana passada.
b) O gerente estava disposto à colaborar com os funcionários.
c) A maioria dos brasileiros prefere o futebol à natação.
d) Chegamos às nove horas em Porto Seguro.

Comentário:
» A questão é direcionada ao uso do sinal indicativo da crase, mas, para resolvê-la, é importante recorrer ao conhecimento de alguns casos de regência. O termo regente é o verbo ou o nome que exige o complemento regido pela preposição “a”, e o termo regido é o que completa o sentido do termo regente, admitindo a anteposição do artigo a(s)
» O item a está correto, pois segue a justificativa acima: Refiro-me a (a)quele assunto sobre o qual conversamos na semana passada. O verbo referir tem transitividade indireta, logo necessita da preposição a. A fusão da preposição e do artigo (presente no pronome demonstrativo “aquele”) resulta em àquele (craseado)


» O item b está incorreto, pois não se admite o sinal indicativo de crase diante de verbos no infinitivo. Essa regra faz parte de um grupo no qual a crase é proibida. Diante das demais formas nominais de gerúndio e particípio, há de ser verificada a regência verbal.
» O item c está correto, pois quem prefere prefere alguma coisa “a” outra. O verbo preferir é transitivo direto e indireto e o objeto indireto deve vir acompanhado pela preposição “a”.


» O item d está correto, visto que, antes de horas, usa-se o sinal de crase, mas fique ligado: se as horas estiverem antecedidas por preposições - tais como para, até, desde e entre -, a crase não será permitida: Ex.: Antecipei minha consulta para as 14h. / Só vou esperar por você até as 15h.

Gabarito: letra B

*Questão retirada do Exame de Admissão ao CFS-B – 2/2015, comentada pela professora de língua portuguesa Tatiana André, do curso preparatório Zero Um

publicidade

publicidade