SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Falta um mês para o Enem

Na reta final, professores recomendam que estudantes participem de simulados e refaçam as últimas provas para se acostumar ao estilo do exame

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/09/2015 15:40 / atualizado em 23/09/2015 15:50

Isabela Bonfim /Especial para o Correio

Minervino Junior/CB/D.A. Press

Quem se prepara para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), já pode começar a contar os dias. Falta um mês para as provas que serão realizadas em 24 e 25 de outubro. A reta final é o momento de adaptar o estudo. “Não é hora de aprender mais matérias, mas de ajustar o conhecimento que você já tem aos moldes da prova”, sugere Paulo Santos, professor de química da Rede Educacional Alub. Os professores indicam simulados e resolução de provas como o melhor método para se acostumar ao estilo do exame.

Para o professor Paulo, o aluno do Distrito Federal está muito acostumado ao vestibular da Universidade de Brasília (UnB) e precisa praticar mais. “A realidade da prova é diferente e os processos cognitivos são outros.” Não é à toa que as principais escolas de Brasília estão em período de simulados. Gabriela Muniz, 17 anos, realizou nesta semana a prova oferecida pelo colégio Sigma. Na disputa por uma vaga de medicina, ela faz o Enem desde o 1º ano para se acostumar ao exame. “Simular é muito importante porque a prova exige uma preparação psicológica e física. Hoje eu me sinto mais segura”, conta.

De acordo com o professor de português Josino Neri, cada uma das 180 questões da prova conta com um texto. “É uma prova extensa e exaustiva, o cansaço é grande. Por isso a importância do treino.” Mas o professor de geografia do colégio Sigma, Paulo Macedo, faz um alerta. “Não adianta simular se o aluno tem grande defasagem de conteúdo.” Neste caso, ele recomenda que o estudante identifique em que tem dificuldade. Essa é a maior vantagem do simulado na opinião do aluno Marcos André, 17 anos, que vai tentar uma vaga em comunicação social. “Depois do resultado, você sabe como se saiu e o que precisa estudar. Com um mês, ainda dá tempo de desenvolver alguma estratégia.”

Nem todas as escolas, porém, oferecem simulados. Por isso o professor Paulo Santos, do Alub, recomenda que os alunos refaçam as provas originais do Enem disponibilizadas no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). “Ali ele tem as próprias questões do exame, é até melhor do que um simulado elaborado por outra instituição. Basta que ele cronometre o tempo determinado”, sugere.

O aluno Nelson Miranda, 16 anos, já conhecia essa dica. Ele quer estudar engenharia de redes na UnB e vai resolver provas como a principal tarefas do último mês de preparação. “Acho que é o método mais adequado. Quero refazer muitas provas, porque é a prática que leva à perfeição.” Essa também é a estratégia da aluna Juliana Araújo, 17 anos, que quer estudar direito. “Eu estava mais focada no vestibular da UnB, agora é o momento de treinar a prova do Enem.”


Veja dicas para cada parte da prova do Enem


Linguagens e códigos
Professor João Filho - Ari de Sá

“A prova de códigos não trata apenas de uma linguagem, ela envolve vários gêneros textuais. Antes de tudo, é preciso identificar o gênero, se é um conto, uma crônica, uma charge, um artigo de opinião, etc. Esse procedimento ajuda a compreender a estrutura e o objetivo do autor. Depois vai ficar fácil interpretar o texto e resolver as quetões.”

Redação
Professor Vandemberg Saraiva - Ari de Sá

“A redação, antes de ser uma prova de escrita, é uma prova de leitura. É importante prestar atenção no comando da questão e estar atento aos textos motivadores. O aluno não deve modificar ou fugir do tema. Leia com muita atenção a proposta e siga os comandos.”

Ciências da natureza
Professor Gurgel Filho - Ari de Sá

“A prova é de ciências naturais, mas o aluno deve pensar as questões de uma maneira crítica. Um dos assuntos mais recorrentes é o desequilíbrio ambiental e o papel do homem no meio ambiente, tanto como agente poluidor, quanto no projeto de preservação da natureza.”

Matemática
Professor Carlos Fernando Paschoal - Colégio Alub

“A prova de matemática tem uma apicação prática e cotidiana. O aluno precisa estar atento aos fatos ao seu redor. Uma questão com cálculo de área ou volume vai exigir que ele tenha uma ideia espacial do objeto, mais do que o domínio da fórmula.”

Ciências Humanas
Professor Carlos David - Ari de Sá

“O eixo dessa prova é o tripé sociedade, cultura e poder. O aluno deve dar ênfase para a história e cultura africana e indígena. Outro destaque são os movimentos sociais, seja no Brasil Império, na República ou no momento atual. Em história mundial, é importante estar atento aos impactos da Segunda Guerra Mundial sobre a questão humanitária e desenvolvimento de novas tecnologias.”

publicidade

publicidade