SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Na preparação do candidato

Família precisa dar apoio e evitar cobranças e pressão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/09/2015 10:35

Portal MEC

 

Para conciliar estudo e trabalho, o brasiliense Lucas Martins, 17 anos, encontra em casa o apoio necessário na preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A mãe de Lucas, Maria da Glória Martins, cuida das refeições e do ambiente para o filho estudar.

 

Além das aulas, Lucas faz estágio como menor aprendiz. “Estudo de manhã e trabalho à tarde. Se não fosse o apoio da minha mãe, ficaria perdido, sem ter ideia de por onde começar”, disse o estudante.

 

De acordo com Maria da Glória, o filho aproveita todos os intervalos para estudar. “Quando ele chega em casa, tem comida pronta, quentinha. Depois do almoço, ele estuda até a hora de ir para o trabalho”, afirmou. “A gente faz qualquer coisa, está do lado dele, dando apoio, incentivando porque é o futuro dele que está em jogo.”

 

Para o professor Rafael Batista, a família deve participar da preparação dos estudantes. “É importantíssimo que a família esteja com o candidato, que dê confiança”, disse. “O candidato não pode se sentir pressionado, cobrado demais porque já existe um peso muito grande nessa trajetória.”

 

Batista explica que a família ajuda ao oferecer a estrutura para o jovem estudar. “É importante que a família consiga sempre garantir um espaço adequado para o estudante, com silêncio, lugar para os livros”, destacou. “No dia da prova, a família precisa estar junto e fazer a rotina da casa se adequar à das provas.”

 

A rotina de Lucas nos dias do Enem já foi planejada pela família, desde o transporte até a hidratação. “No dia do Enem, o pai dele vai levá-lo, uma hora antes; ele vai levar lanche, água e suco”, disse Maria da Glória.

 

Provas — Os participantes do Enem farão quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma prova de redação. No sábado, 24 de outubro, serão realizadas as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do aplicador. No domingo, 25, será a vez de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos.

 

Considerado, sempre, o horário oficial de Brasília, a aplicação das provas começará às 13h30. Os candidatos terão acesso aos locais a partir das 12h. Os portões serão fechados às 13h, em todas as unidades da Federação. Os candidatos devem verificar as diferenças resultantes do horário de verão, que então estará em vigor. Ou seja, dos horários locais em relação ao da capital federal.

 

Este ano, o cartão de confirmação do Enem terá formato digital. Com isso, os participantes devem buscar o acesso ao sistema de inscrição do exame pela internet — nas edições anteriores, o comprovante era enviado pelos Correios.

Acesso — O Exame Nacional do Ensino Médio é um mecanismo de democratização do acesso às políticas públicas de educação. Com a nota obtida no Enem, o estudante pode tentar vaga na educação superior por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni), que permite a estudantes brasileiros de baixa renda obter bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições particulares de educação superior. O resultado também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participar do programa Ciência sem Fronteiras e ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Estudantes maiores de 18 anos podem também obter a certificação do ensino médio por meio do Enem.

publicidade

publicidade