SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Concentração total na redação

Na última reportagem da série que aborda as disciplinas do Enem, professores detalham como deve ser construído o texto de uma das etapas mais importantes do exame. O tema será conhecido apenas no dia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
André Violatti/Esp.CB/D.A. Press
Quer saber como fazer uma boa redação? O primeiro passo é esquecer aquela ideia de que poucos levam jeito para escrever e são capazes de tirar boas notas. A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma etapa importante e exige estudo e concentração. No ano passado, mais de 529 mil alunos zeraram a prova e apenas 250 tiraram a nota máxima (1 mil). Na edição de 2013, foram 481 contra 106.742 que tiraram zero, segundo o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O texto é chamado de dissertativo-argumentativo e tem como características a apresentação do ponto de vista, a discussão dos argumentos e a análise crítica. O autor deve abordar fatos e dados que servirão para justificar as ideias em, no máximo, 30 linhas. O tema é conhecido apenas no dia do teste e pode ser de ordem cultural, científica, social, ambiental ou política.

A estudante Danyela Santana, 19 anos, cursa o 2º ano no Centro de Ensino Fundamental 2 do Paranoá e tenta concluir o ensino médio utilizando o desempenho no Enem. Ela foca bastante na elaboração da redação. “Estou buscando na internet vídeos no YouTube como forma de ajuda, além de livros que comprei na banca de revistas e tirando dúvidas com os meus professores. Nunca fui boa em redação, quero melhorar para o Enem”, explica (leia quadro).

Dicas
A redação realizada no segundo dia do Enem, em 25 de outubro, com Linguagens, códigos e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias. O tempo de duração total será de 5h30. No ano passado, o texto teve como assunto Publicidade infantil em questão no Brasil. Apesar de o tema ser secreto, mestres fazem as apostas para a prova deste ano. A professora de redação e literatura do Colégio Alub Daniela Maria Barbosa indica que os alunos estejam inteirados de alguns temas específicos, como intolerância (religiosa, racial e de gênero); saúde (sexualidade, campanhas nas escolas, obesidade, doenças modernas); novas constituições familiares; implementações do governo (PEC das domésticas); trabalho voluntário e patrimônio público.

O professor de português do Sistema Ari de Sá Bruno Maia diz que a tendência é de que o tema da redação seja a crise hídrica. “Os alunos precisam pensar sobre esse problema e, especialmente, sobre as possibilidades de solução. Os avaliadores costumam dar valor a esse tópico”, alerta. A professora de português do Centro Educacional Maria Auxiliadora (Cema) Joelma Carneiro aposta em questões como o desenvolvimento da ciência no Brasil.

O professor de redação do Sigma Eli Guimarães acredita em três possíveis temas: a condição social da mulher, o processo de urbanização brasileiro e o alcoolismo na adolescência. “O primeiro é um fenômeno que marca a migração da mulher do mundo privado para o público. O segundo é muito forte porque retrata o Brasil. Sem planejamento urbano, temos problemas de assistência médica, transporte e segurança. O terceiro, por sua vez, retrata a celebração de uma droga, e as pessoas não se dão conta disso. O álcool acaba marcando o ingresso na vida adulta, e o efeito disso é muito grave”, justificou.

A estudante Solange Paiva, 18 anos, aluna do Colégio Marista, fez a prova do Enem no ano passado, mas só para treinar. Agora, no 3º ano do ensino médio, ela espera uma nota alta. Ela pretende cursar ciências políticas. “Toda semana, na aula de português, nós fazemos um debate sobre algum possível tema, como cotas, sexualidade, crise da água e corrupção. Também a solução para essas problemáticas. Depois, fazemos uma redação no estilo Enem, e os professores orientam sobre os erros e tudo mais”, contou. Ela não acredita que terá dificuldades. “Acredito que não será muito difícil, não. Gosto de fazer redação, então, acho que não será problema”, concluiu.

Para se dar bem
Confira dicas da professora de redação e literatura do Colégio Alub Daniela Maria Barbosa:

1) O candidato deve ler atentamente os textos auxiliares a fim de compreender o tema proposto
2) Rascunhar um roteiro básico que se preocupe em: apresentar dois ou três argumentos diferentes para comprovar o ponto de vista e apresentar paralelos e citar análises sobre algum fato ocorrido. Nesse momento, é importante que o candidato busque enriquecer o texto a partir de sua bagagem cultural (leitura, música, arte, cinema, notícia, história)
3) Pense na resposta à pergunta: O que há de se fazer, quem fará e como fará? Essas perguntas são chaves para a elaboração da proposta de intervenção. Para executá-la bem, a dica é o macete do GOMIFES. O que esses agentes sociais ou órgãos podem fazer para amenizar a situação-problema e/ou quais encaminhamentos podem e devem tomar? G — Governo, O — ONGs, I — Instituições; F — Família; E — Escola; S — Sociedade. É importante que o concorrente escolha uns três agentes, fugindo de uma solução rasa (a culpa é do governo, a sociedade deveria...). Enfrente e se posicione apontando sugestões concretas e viáveis para solucioná-la
4) Não “converse” com o leitor, ou seja, não use o imperativo. Frases que expressem indignação, reclamações ou que se neguem a discutir o texto não são indicadas
5) Releia o rascunho antes de passar o texto para a folha oficial. Tire coloquialismos e marcas da oralidade e varie o vocabulário — use sinônimos para evitar repetições


Atenção

O que dá nota zero na redação do Enem
» Não atender a proposta solicitada ou desenvolver outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo
» Entregar a folha de redação sem texto escrito
» Escrever até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo
» Afrontas, desenhos e outras formas propositais de anulação
» Desrespeito aos direitos humanos
» Parte do texto totalmente desconectada do tema proposto

publicidade

publicidade