SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Confira dicas para fazer uma boa prova do Enem

O tão esperado Exame Nacional do Ensino Médio começa hoje. Para os mais de 7 milhões de candidatos inscritos, o momento é de tentar relaxar e evitar a ansiedade, mas sem perder o foco. Fique atento a tudo de que precisará para a prova

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2015 09:57 / atualizado em 24/10/2015 15:52

Alessandra Oliveira - Especial para o Correio

O Enem 2015 chegou. Neste sábado (24/10) e domingo (25/10) os mais de 7 milhões de inscritos se submeterão a uma maratona de provas. Agora, é hora de driblar o cansaço, a tensão, a ansiedade e tentar manter o foco apenas no exame. Para não ter nenhum contratempo, o estudante precisa ficar atento às regras do jogo. Saber, por exemplo, o que é e o que não é permitido durante a avaliação. Algumas dicas podem ajudar o candidato a sair mais bem preparado de casa.

Os portões de acesso abrem às 12h e fecham às 13h, no horário de Brasília. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio, recomenda que os participantes cheguem por volta das 12h, já que a entrada é proibida após o fechamento dos portões. O local da prova está disponível no cartão de confirmação, no site do órgão. Este ano, os cartões estão apenas na versão on-line e não é obrigatório imprimir para levá-lo no dia do exame. Entretanto, é indispensável a apresentação de documento original com foto.

Para não se atrasar, o estudante Arthur Andrade, 17 anos, foi com a mãe de carro até o local da prova. “No ano passado, fiz o exame ao lado de casa. Fui andando. Desta vez, resolvi evitar qualquer problema, porque vamos de carro e, com certeza, pegaremos trânsito”, justifica Arthur. A fim de conhecer o melhor caminho, ele ainda usou um aplicativo de mapas para evitar trânsito e traçar a rota. “Chegamos em 14 minutos ao local, mas, mesmo assim, sairei bem antes de casa”, calcula o estudante. Fazer o percurso de casa ao local da prova um dia antes, seja de ônibus, seja de carro, é uma importante medida preventiva que deve ser seguida por todos os candidatos.

Hora de descansar
De acordo com a psicóloga Lívia Borges, até vale a pena fazer alguma revisão antes da prova, mas o descanso deve ser prioridade. Com o corpo relaxado, fica mais fácil relembrar, no memento do exame, o que foi estudado. “Às vezes, o candidato tende a colocar a autoconfiança só no estudo, mas ele precisa intercalar com momentos de descanso e descontração.”

Após tentar durante dois anos a pontuação necessária para ingressar no curso de medicina pelo Enem, a estudante Naraja Menezes,19, concluiu que na última semana não adianta ficar com a cara nos livros. “Nos outros anos, eu estudava até o dia anterior e percebia o cansaço antes da prova. Por isso, reservei essa última semana para fazer o que me dá prazer”, conta. Naraja voltou a assistir às séries de que gosta, a correr no parque e a ficar mais tempo com a família. “Agora, é momento de ficar em paz comigo mesma e evitar ansiedade, porque tenho consciência de que estudei o que precisava”, argumenta a estudante.

Para o dia da prova, além do descanso, os inscritos devem se preocupar com a alimentação. Lívia Borges explica que alimentos pesados contribuem para o mau desempenho: “Na digestão, a tendência é que toda a circulação se volte para o processo e o cérebro fique prejudicado. Assim, é natural a sonolência e o cansaço”. O ideal, segundo a psicóloga, é comer alimentos leves, como frutas, saladas e sucos.

Como a prova é extensa, também é fundamental levar lanches e água. Mas é preciso ficar atento às regras do exame. Não é permitido rótulo nos alimentos. Por isso, se o estudante for levar barras de cereal, chocolate ou biscoitos, é preciso tirar o alimento e colocar em um saco transparente; caso contrário, terá que jogar fora. O mesmo se aplica à garrafa de água, que não entra com o rótulo.

Como a prova é extensa, também é fundamental levar lanches e água. Mas é preciso ficar atento às regras do exame. Não é permitido rótulo nos alimentos. Por isso, se o estudante for levar barras de cereal, chocolate ou biscoitos, é preciso tirar o alimento e colocar em um saco transparente; caso contrário, terá que jogar fora. O mesmo se aplica à garrafa de água, que não entra com o rótulo.

Para se dar bem nas provas

Confira algumas dicas de professores por disciplina

Linguagens e códigos
“A prova de códigos não trata apenas de uma linguagem, ela envolve vários gêneros textuais. Antes de tudo, é preciso identificar o gênero, se é um conto, uma crônica, uma charge, um artigo de opinião etc. Esse procedimento ajuda a compreender a estrutura e o objetivo do autor. Depois, vai ficar fácil interpretar o texto e resolver as questões.”
Professor João Filho, do Sistema Ari de Sá


Redação
“A redação, antes de ser uma prova de escrita, é uma prova de leitura. É importante prestar atenção no comando da questão e estar atento aos textos motivadores. O aluno não deve modificar ou fugir do tema.
Leia com muita atenção a proposta e siga os comandos.”
Professor Vandemberg Saraiva, do Sistema Ari de Sá

 
Ciências da natureza
“A prova é de ciências naturais, mas o aluno deve pensar as questões de uma maneira crítica. Um dos assuntos mais recorrentes é o desequilíbrio ambiental e o papel do homem no meio ambiente, tanto como agente poluidor, quanto no projeto de preservação da natureza.”
Professor Gurgel Filho, Sistema de Ari de Sá

Matemática
“A prova de matemática tem uma aplicação prática e cotidiana. O aluno precisa estar atento aos fatos ao seu redor. Uma questão com cálculo de área ou volume vai exigir que ele tenha uma ideia espacial do objeto, mais do que o domínio da fórmula.”
Professor Carlos Fernando Paschoal, do Colégio Alub

Ciências humanas
“O eixo dessa prova é o tripé sociedade, cultura e poder. O aluno deve dar ênfase para a história e a cultura africana e indígena. Outro destaque são os movimentos sociais, seja no Brasil Império, seja na República ou no momento atual. Em história mundial, é importante estar atento aos impactos da Segunda Guerra Mundial sobre a questão humanitária e o desenvolvimento de novas tecnologias.”
Professor Carlos David, do Sistema Ari de Sá

Números


7,7 
milhões

Total de inscritos
no Enem 2015

55,7% 
dos candidatos são mulheres

1,12  
milhão

têm mais de 30 anos

57,99% 
concluíram o ensino médio

2,6  
milhões

farão a prova pela primeira vez

publicidade

publicidade