SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Enem: estudantes fazem hoje provas de linguagens e códigos e matemática

Candidatos também farão a redação e por isso têm uma hora a mais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2015 08:49

Maryna Lacerda , Nathália Cardim /

Claudio Reis/Esp. CB/D.A Press

 

Neste domingo (25/10), serão aplicadas as provas de linguagens e códigos e de matemática no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além disso, os candidatos farão a redação. Por isso, o exame terá uma hora a mais de duração e só terminará às 19h30.

No sábado (24/10), por volta das 17h30, os candidatos começaram a deixar os locais do exame com os cadernos de prova em mãos. Os amigos Denise Cristiane Fonseca, 34 anos, Larissa de Oliveira, 20, Fábio José Pereira, 31, e Juciara Carneiro de Almeida, 25, combinaram de só sair do exame quando o tempo terminasse, pois queriam levar o documento para casa.

Segurança e organização são os pontos destacados pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, no primeiro dia de provas do Enem. Apesar das críticas de alguns candidatos de São Paulo em relação à sinalização dos pontos de avaliação, o exame foi avaliado como exitoso pelo ministro. No primeiro dia do certame, 7.369.321 milhões de candidatos de todo o país, responderam às questões de ciências humanas e ciências da natureza. Outros 1.865.255 milhão não compareceram aos locais de provas, o que corresponde 25,31% de abstenção. Além disso, 364 participantes foram eliminados, 330 deles por uso de equipamentos eletrônicos. Os outros 34 candidatos foram flagrados pelo detector de metais. Houve apenas uma expulsão por postagem de imagens da prova em redes sociais.

As provas começaram às 13h, horário de Brasília, nos 14.455 locais distribuídos pelo país. Foram registrados apenas incidentes pontuais, como interrupção temporária de energia em 19 escolas, em diversos estados, mas não houve necessidade de estender o horário de aplicação. No entanto, cinco candidatos, na Uninove, em São Paulo, perderam a hora de entrada e tentaram invadir a instituição. Eles forçaram as barras dos portões e passaram entre elas. Houve empurra-empurra na porta. A Polícia Militar precisou tirar os candidatos da unidade. Uma delas desmaiou na calçada por causa da confusão. Em Campo Grande (MS), uma aplicadora de provas sofreu convulsão na sala de aula. Tatiana Macedo de Carvalho, 22 anos, foi atendida por uma equipe médica, mas não sobreviveu.

Mais atenção

A segurança nas redes sociais foi intensificada na edição deste ano e apenas uma pessoa foi impedida de permanecer na avaliação após ser identificada por postar uma foto do cartão de identificação em redes sociais. O Ministério da Educação (MEC) não divulgou o nome nem o local em que essa situação ocorreu. A Polícia Federal também flagrou tentativas de fraude por meio do uso de pontos eletrônicos em diversos estados. Investigações estão em curso para identificar se se tratam de quadrilhas. A avaliação do ministro foi positiva. “Nós tivemos, hoje, grande êxito. Não tivemos nenhum incidente que pudesse prejudicar a realização do exame. Os participantes tiveram as condições adequadas para fazer a prova. Estamos, portanto, celebrando um grande Enem. Bem organizado, seguro. Os nossos procedimentos e planejamentos se desenvolveram como nós prevíamos”, disse Mercadante.

Fábio é projetista e tenta uma vaga pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) no curso de engenharia civil. “Estou estudando para concurso e vou aproveitar matérias como português e matemática para me auxiliar também no Enem. Não achei o primeiro dia de prova tão difícil, mas tem muito texto, e isso toma muito tempo. Amanhã (hoje), acho que vai ser mais complicado. Estou ansioso para saber o tema da redação. O importante é vir mais descansado e também preparado para todas as horas de prova”, acredita.

Outro grupo de estudantes de um mesmo cursinho do Distrito Federal também esperou o tempo limite para deixar o local de prova com os cadernos. Aluno do 2º ano do ensino médio, João Pedro Moretti Rangel, 16 anos, fez a prova como treineiro para testar os conhecimentos. Ele almeja entrar em uma universidade pública no curso de comunicação. “As questões estavam bem misturadas e eu consegui fazer o conteúdo do 1º e do 2º anos, mas, nos itens do 3º ano, tive mais dificuldade. Se comparar com a prova de amanhã (hoje), acho que foi menos cansativo, mas estava trabalhosa. Agora, acho que todo mundo fica na expectativa da redação”, ressalta.

ATENÇÃO

Veja hoje à noite, no site do Correio, o gabarito extraoficial do Enem, elaborado pela equipe de professores do Sistema Ari de Sá. Essas respostas também estarão disponíveis na edição de amanhã do jornal.

publicidade

publicidade