SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

EDUCAÇÃO »

Os próximos passos pós-Enem

Ministério da Educação divulga amanhã o gabarito oficial das provas. O resultado, porém, só será divulgado em janeiro de 2016. Para muitos estudantes, a maratona de estudos continua. Agora, o momento é de se preparar para o PAS e os vestibulares

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.


Gabriel Bulhões pretende corrigir as provas, mas nem pensa em dar uma pausa dos livros: vestibulares  (Minervino Junior/CB/D.A Press)
 

 

Gabriel Bulhões pretende corrigir as provas, mas nem pensa em dar uma pausa dos livros: vestibulares


Depois da maratona de provas do fim de semana, os inscritos no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) vivem agora a ansiedade pela espera do resultado. Previsto apenas para janeiro de 2016, resta aos candidatos fazerem a correção prévia das questões. O Ministério da Educação divulgará amanhã o gabarito oficial, no portal.inep.gov.br. De acordo com o regulamento do exame, os alunos poderiam sair com os cadernos de prova meia hora antes do fim do certame.

Para Ademar Celedônio, diretor de Ensino e Tecnologia do Sistema Ari de Sá, é importante que o candidato faça a correção, mas ele não conseguirá obter a nota precisa. “A metodologia de correção do Enem avalia o candidato ao longo da prova. Se ele acertou mais questões de nível fácil e médio, por exemplo, conseguirá uma nota satisfatória — maior do que a de quem acertou mais exercícios difíceis e errou os fáceis”, explica o especialista. Ademar conta que o exame avalia a qualidade das respostas e não a quantidade. “Além disso, o estudante precisará esperar a correção final para ter a nota da redação. Por isso, é importante não desanimar.”

Candidatos chegando atrasados ao local de prova: cena comum no Enem (Breno Fortes/CB/D.A Press)
 

 

Candidatos chegando atrasados ao local de prova: cena comum no Enem


Gabriel Bulhões, 18 anos, fez o exame pela segunda vez e viu que valia a pena esperar mais um pouco para ir embora com os cadernos. Na quarta-feira, ele garante que estará preparado para corrigir a prova com o gabarito divulgado pelo MEC. “Eu vou corrigir sozinho a prova. Sei que há um critério para a correção, mas tomei esse cuidado na hora de responder as questões. Priorizei as mais fáceis”, explica o estudante, que tenta uma vaga no curso de medicina. A escolha de um curso tão concorrido fez com que Gabriel não abandonasse os estudos, mesmo depois da maratona do fim de semana. “Não vou contar apenas com a nota do Enem. Estou estudando para vestibulares tradicionais. Na semana que vem, tem o da Unicamp”, conta.

Continuar estudando é importante. Entretanto, especialistas sugerem uma pausa. “Acredito que é necessário descansar. O Enem exige muito, tanto física quanto psicologicamente”, afirma Ademar Celedônio. Mas, se for realmente necessário, o professor aconselha. “É importante que ele comece a revisar alguns conteúdos e que veja como funciona o processo das demais provas, que são bem diferentes do Enem”, explica. A melhor maneira, para o professor, é resolvendo provas anteriores para se familiarizar com o conceito.

A estudante Azucena Suertegaray, 18, está cursando o 3º ano no Centro de Ensino Médio Paulo Freire e, como os professores em greve, usará esta semana para descansar, mas depois retomará os estudos por conta própria. “Agora, vou focar no PAS, que será no mês que vem. É uma prova em que eu ainda tenho chance de passar.” Azucena quer ingressar no curso de arquitetura na UnB e torce para conseguir a vaga, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), com a nota do Enem. “Eu levei meus cadernos para casa e corrigi com alguns gabaritos que saíram na internet. Acho que consegui uma nota satisfatória, mas vou conferir de novo com o gabarito oficial.”

Logo após sair a nota do Enem, será aberto o processo seletivo para o Sisu 2016. A nota do Enem também abre as portas para bolsas parciais ou integrais em universidades particulares por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni), para o programa Ciências sem Fronteiras e para quem deseja financiar o curso superior por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Balanço 
Cerca de 5,8 milhões de candidatos participaram dos dois dias do exame e completaram a prova escrevendo a redação com o tema “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”. O Enem registrou o menor índice de abstenção da série histórica do exame. Ao todo, 1,975 milhão dos 7,746 milhões inscritos não realizaram a prova, ou seja 25,5%, contra 28,9% do ano passado.

Em todas as edições, alunos chegam atrasados e se deparam com o portão fechado. Este ano não foi diferente. Um rapaz, inclusive foi atendido pelo Samu, após passar mal por não conseguir entrar. Mas outros problemas marcaram o exame. Em uma escola particular na Asa Sul, uma candidata tentou sair do local da prova com caderno de questões, por volta de 16h — ela só poderia sair com o caderno às 18h30. Os fiscais do certame foram atrás da aluna e conseguiram alcançá-la e recuperar a prova. No mesmo local, seis alunos foram beneficiados e tiveram tempo extra para acessar o local da avaliação, após as 13h. Os casos estão sendo analisados individualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nesta edição, 743 participantes foram eliminados, contra 1.519 do ano passado — sendo 677 por uso de equipamentos inadequados, 63 por objetos não permitidos descobertos pelos detectores de metal e três por postarem fotos das provas em redes sociais. Em Natal (RN), um candidato chegou a ser preso em flagrante pela Polícia Federal. Com ele, foi encontrado um equipamento eletrônico acoplado a um celular.


Fique atento

» O gabarito oficial será divulgado amanhã no site portal.inep.gov.br.
» Ainda não há data para ser divulgada a nota oficial dos candidatos. O MEC prevê para janeiro de 2016.
» A inscrição para o Sisu será em janeiro, logo após a divulgação das notas do Enem. Acesse sisu.mec.gov.br para mais informações.


Sem cortes no Sisu

Em nota, o Ministério da Educação informou ontem que o número de vagas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) não será reduzido em 2016. Segundo o texto, o ministro Aloysio Mercadante afirmou, inclusive, que “todas as vagas do Sisu serão ofertadas em momento oportuno e elas têm crescido ano a ano”.

publicidade

publicidade