SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

TRABALHO »

ANP abre 34 vagas para Brasília e Rio

Os salários são de até R$ 6,6 mil. Os professores orientam a reforçar os estudos porque a disputa é acirrada é há pouco tempo até a prova, em 31 de janeiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/11/2015 12:39

Mariana Areias - Especial para o Correio

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) abriu concurso para 34 vagas de nível médio, com salários que vão de R$ 6.334,52 a R$ 6.669,52. A publicação do edital, que era previsto para este ano, foi feita ontem, no Diário Oficial da União. A Fundação Cesgranrio será a banca organizadora responsável pela aplicação das provas em 31 de janeiro, em todo o país. Os aprovados, porém, serão lotados apenas em Brasília (8) e no Rio de Janeiro (24).

Segundo Júnior Vieira, professor de direito constitucional do Gran Cursos, este concurso teve uma demanda maior de inscritos, tanto nas modalidades presenciais, quanto nas on-line. “Existe uma preocupação grande dos brasileiros em não haver mais concursos, mas isso é um medo precário, já que o Estado não pode ficar sem fazer realizar os processos”, afirmou. O professor garantiu que há outras seleções previstas para o ano que vem, como a da Câmara Legislativa para técnicos e analistas. “O edital da ANP é uma excelente chance de trabalhar em um lugar de referência, com remuneração atrativa”, disse.

A seleção da agência reguladora oferece oportunidades para o posto de técnico em regulação de petróleo e derivados, álcool combustível e gás natural, com rendimentos de até R$ 6.669,52, e para o cargo de técnico administrativo exige formação de nível médio, com salário de R$ 6.334,52. O edital reserva 5% das chances a deficientes e 20% a negros. As inscrições podem ser feitas entre 18 de novembro e 8 de dezembro, pelo site www.cesgranrio.org.br/concursos. A taxa custa R$ 55.

Dicas
A primeira etapa da prova é objetiva, composta de 60 questões de múltipla escolha, sendo 40 delas de conhecimentos básicos, e 20 questões de conhecimentos
específicos. A segunda etapa da prova será a redação, que, para Gabriel Granjeiro, diretor do Gran Cursos Online, deve ser a parte que exigirá maior atenção do candidato. “Redação é o que mais elimina, então deve ser estudada e praticada com muita cautela”, ensinou. O ideal é saber organizar o tempo de prova destinado à redação e, segundo o diretor, isso só se alcança com muita prática.

A recomendação para aqueles que começarão a se preparar agora é focar no que está no edital, pois o prazo para realização da prova é curto e dificulta os mais despreparados a se aprofundarem no conteúdo. “É melhor não deixar para estudar nas vésperas da prova, pois o concorrente já está estudando as matérias básicas há muito mais tempo”, alertou o professor Júnior Vieira. Para ele, uma outra saída para os mais desprevenidos é fazer muito exercício, já que tendem a se repetir de uma prova para a outra.“A sensação de déjà vu é normal de uma prova para a outra”, afirmou. ““Hoje, o concurso deixou de ser um critério profissional para ser critério de estabilidade”, acrescentou Vieira.

publicidade

publicidade