SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mais de 50 redações do Enem relataram casos de violência contra a mulher

Expectativa do MEC é que tema do texto continue a render debates e gere um momento de reflexão para erradicar esse tipo de agressão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

“A persistência da violência contra a mulher no Brasil” foi o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e rendeu diversas discussões. Agora, após a divulgação das notas da última edição do exame, o Ministério da Educação (MEC) espera que o assunto seja ainda mais debatido, já que dissertações de, pelo menos, 55 candidatos trouxeram relatos alarmantes de agressões. “O tema dessa redação deve gerar um momento de reflexão não apenas para os 6 milhões de brasileiros que fizeram o Enem, mas para a sociedade como um todo. Queremos erradicar essa prática”, defendeu o ministro Aloizio Mercadante em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (11).

"Tivemos algumas dezenas de redações nas quais mulheres descreviam cenas de violência que testemunharam ou aconteceram com elas. Como é uma redação, não sabemos se é um depoimento, mas nossos especialistas diriam que sim”, afirmou o ministro da Educação.

Segundo o dirigente da pasta, após consultar órgãos como o Ministério Público, a conclusão a que chegaram é a de que a melhor medida a tomar é não entrar em contato com essas participantes, até porque o texto é sigiloso. “Apesar de haver um trabalho de luta contra isso, a violência persiste. Verificamos nas redações muitos depoimentos de pessoas que foram assediadas e estupradas. A orientação que recebemos é de não entrar em contato, pois o agressor costuma estar muito próximo. Se a gente manda um e-mail, e o agressor tem acesso, a pessoa pode sofrer uma violência ainda mais grave. O que nós pedimos é que vocês denunciem!”, disse Mercadante.

Ele afirmou que o MEC está à disposição das vítimas e que colocará orientações para essas mulheres no site da pasta. Denúncias podem ser feitas pelo disque 180. Em 2015, mais de 634 mil atendimentos foram feitos por meio do serviço. 

 

Desempenho

No Enem de 2015, 53.032 candidatos tiraram nota zero, e 104 tiraram nota mil na prova de redação. Entre os que zeraram o teste, estão os que deixaram a página em branco e os que fizeram brincadeiras no texto. Mercadante avalia que, no geral, o desempenho dos estudantes foi muito bom na prova. Confira a faixa de notas e a quantidade de alunos: zero (53.032); até 300 pontos (134.777); de 301 a 400 pontos (703.175); de 401 a 500 pontos (1.374.518); de 501 a 600 (1.987.251); de 601 a 700 (800.804); de 701 a 800 (401.899); de 801 a 900 (128.276); de 901 a 999 (47.770); mil (104).

publicidade

publicidade