SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Universidade Minerva oferece duas bolsas de estudos para brasileiros

Faculdade norte-americana encerra processo seletivo amanhã (15)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/01/2016 19:20 / atualizado em 15/01/2016 13:24

A Universidade Minerva está com processo seletivo aberto para o segundo semestre de 2016 e oferece duas bolsas de estudo integrais para os quatro anos de curso, em parceria com a Fundação Estudar, destinadas a brasileiros. Para concorrer é preciso realizar o cadastro inicial normalmente através do site, pela chamada regular application, que vai até amanhã (15), às 23h59 no horário de São Francisco, California.

Em seguida, é preciso passar pelo processo seletivo geral da faculdade, composto por formulário de informações pessoais, provas on-line de raciocínio lógico, apresentação de documentos que comprovam realizações ou produtos da autoria do candidato, apresentação de documentos de redimento escolar e, por fim, uma entrevista via webcam com um pequeno exercício de escrita.

Os brasileiros que forem aprovados pela Minerva e apresentarem documentação comprobatória de dificuldade financeira serão encaminhados para a Fundação Estudar, que realizará testes, entrevistas e dinâmicas com os possíveis bolsistas e irá indicar dois nomes para a universidade. Os demais alunos, que não forem aprovados pela bolsa, entrarão no sistema de negociação de pagamento dos demais alunos, vindos de outras localidades fora do Brasil.

O comitê financeiro da universidade irá investigar a situação de renda das famílias dos alunos que se identificarem com dificuldades de pagar a mensalidade e propor auxílios individuais e personalizados para cada situação. Podem ser oferecidas bolsas integrais, bolsas parciais, bolsas parciais e trabalho remunerado dentro da universidade e também empréstimo estudantil, no qual o aluno pode pagar a dívida depois que estiver formado e trabalhando.

Minerva foi fundada por Ben Nelson, ex-CEO de Snapfish e possui um programa diferenciado, dirigido pelo ex-reitor das universidades de Harvard e Stanford Stephen Kosslyn. As aulas tradicionais são substituídas por seminários interativos em tempo real com turmas reduzidas e os estudantes são encorajados a viver em até sete cidades ao redor do mundo durante a graduação para aproveitar o que a cidade tem a oferecer para a formação do estudante – após o primeiro ano letivo em São Francisco, os alunos devem passar por Berlim, Buenos Aires, Seul, Bangalore, Londres e Istambul. Em 2016, 140 alunos começarão a viagem pelo mundo.

A universidade se concentra em cinco áreas de ensino: artes e humanidades, ciências sociais, ciência da computação, ciências naturais, e negócios. No ano passado foram recebidas cerca de 11 mil inscrições de candidatos de mais de 160 países. A taxa de admissão é em torno de 3%. O Brasil lidera o ranking de candidatos aplicantes da América Latina e, segundo a organização, há quatro alunos brasileiros estudando no local.

publicidade

publicidade