SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mais de meio milhão fizeram inscrição no Prouni

Número de bolsas diminui 4% em relação ao ano passado. Segundo ministro da Educação, sistema de inscrição não apresenta instabilidade. Prazo termina na sexta-feira (22)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/01/2016 15:57 / atualizado em 19/01/2016 20:00

Paula Braga /Especial para o Correio

O Programa Universidade para Todos (ProUni), que abriu as inscrições pelo site nesta terça-feira (19), conta com 559.327 inscritos e 1.071.085 de inscrições (visto que os estudantes podem manifestar interesse em duas opções) até às 17h do primeiro dia de inscrição. O sistema oferta, nesta edição, 203.602 bolsas — o número caiu em 9,5 mil oportunidades em relação ao ano passado, quando foram ofertada 213.113 bolsas. Para o Distrito Federal, são 10.788 oportunidades (confira abaixo o número de bolsas por UF). Os dados sobre o primeiro dia de inscrições do programa, assim como o balanço dos inscritos no Sistema dde Seleção Unificada (Sisu), que teve o resultado divulgado ontem (18), foram apresentados pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, nesta terça-feira (19).

 

MEC
 

 

Nesta edição, são 30.931 cursos de 1.069 instituições que oferecerão bolsas integrais e parciais para os alunos. O número é 4% menor do que no ano anterior, já que 97 cursos passam por supervisão do Ministério da Educação (MEC) e não podem participar do programa. "É um esforço do ministério pela qualidade dos cursos e instituições. Aumentamos o rigor e não incluímos insituições que obtiveram nota abaixo de 3", afirmou o ministro, fazendo referência ao Índice Geral de Cursos (IGC), indicador que avalia a qualidade da instituições de ensino superior.

 

De acordo com o ministro, o sistema de inscrições não apresenta instabilidade. "Quando o portal abre as inscrições,  são muitos acessos e não tivemos problemas com o Sisu. Ninguém vai deixar de se inscrever por problemas no sitemas", afirmou. "Muitas vezes o aluno acha que é o site que não está funcionando, mas o problema está na rede da qual ele acessa o sistema", alertou Mercadante.

 

MEC
Os cursos com maior oferta de bolsas são as engenharias (28.110); administração (20.743) e pedagogia (13.979). Para medicina são 838 bolsas.

Na inscrição o estudante pode marcar até duas opções de instituição para solicitar a bolsa. A partir do segundo dia de inscrições, o sistema irá calcular a nota de corte para cada curso. Durante o período de inscrições , o estudante pode alterar as opções de nolsa qauntas bvezes desejar. O valor integral será dado apenas aos candidatos com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para a parcial, a renda pode ser de até três salários mínimos por pessoa.

As inscrições do Prouni terminam na sexta-feira (22) e o resultado da primeira chamada será divulgado em 25 de janeiro.

Balanço do Sisu

A concorrência na edição deste ano do Sisu foi menor em relação ao ano anterior. Enquanto em 2015 foram 26,4 candidatos por vaga, nesta edição o número caiu para 23,1. De acordo com o ministro, a tendência é de queda na relação de candidatos por vaga devido principalmente ao aumento na oferta de vagas.

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) foi a instituição que teve a maior concorrência  do país — 56,3 candidatos por vaga. A Universidade Federal de Minas (UFMG) foi a que recebeu o maior número de inscrições (195.634), seguida pelas Universidade Federal do Ceará (160.474) e Universidade Federal de Pernambuco (157.428). O curso mais concorrido foi medicina, com 52 candidatos por vaga, seguido por psicologia, 49,4. Já o curso de administração obteve o maior número de inscrições (294.235). A maior nota de corte foi para o curso de medicina, 824,75 para ampla concorrência e 801,19, para cotas, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Seguindo a tendência dos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), as mulheres também foram maioria no Sisu, representando 57,1% das inscrições. Outro aumento destacado pelo ministro, foi no número de privados de liberdade inscritos — foram 1.877 em 2015 contra 99 em 2011.

Poucas inscrições na USP
O ministro Aloizio Mercadante comentou ainda o baixo índice de inscrições que a Universidade de São Paulo (USP) recebeu. A universidade, que adotou o sistema pela primeira vez, terminou sem inscritos em 11 cursos ofertados. A aposta da pasta é de que, ao estipular uma nota mínima de entrada para esses cursos, a instituição tenha afugentado aqueles alunos com nota pouco acima do mínimo.

"Num curso com nota mínima de 700, o aluno que tirou 720 pode pensar 'se esse é o mínimo, imagina quanto irá subir essa nota', e escolher outra opção, mesmo tendo nota para passa. Foram mais de 127 mil alunos que tiraram acima de 700 pontos no Enem, então o problema não foi falta de alunos", afirmou. Segundo o ministro, uma reunião com o pró-reitor de graduação da instituição foi agendada para avaliar o caso de forma mais detalhada. 

publicidade

publicidade