SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mais de 50% dos candidatos aprovados pela Unicamp são da rede pública

43% das vagas são para autodeclarados pretos, pardos ou indígenas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/02/2016 19:15 / atualizado em 18/02/2016 19:37

A Unicamp conseguiu atingir a meta aprovada pelo Conselho Universitário (Consu) para a inclusão social nos cursos de graduação: dos 3.320 aprovados na primeira chamada do vestibular 2016, 1.714 fizeram o ensino médio em escolas da rede pública de ensino, o que representa 51,9% do total. O Consu estabelecia que a Unicamp atingisse 50% dos alunos de rede pública até 2017, porém os índices divulgados pela Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) apresentaram os números um ano antes do esperado.

Além desse, outro índice foi ultrapassado: o de estudantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas. Entre os estudantes de rede pública que foram selecionados em primeira chamada, 43% (738 estudantes) são autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, e a meta aprovada pelo Consu era de 35%.

Os números divulgados são resultado das mudanças promovidas no ano passado no Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (Paais) e que foram aplicadas pela primeira vez no Vestibular Unicamp 2016. Todos os candidatos que fizeram o ensino médio integralmente em escolas públicas receberam, no vestibular 2016, 60 pontos na primeira fase e outros 90 pontos na segunda fase. Os candidatos de escola pública autodeclarados pretos, pardos ou indígenas receberam, além desses, outros 20 e 30 pontos respectivamente na primeira e na segunda fase.

publicidade

publicidade