SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Cebraspe fez pagamento duplicado a 600 colaboradores

Pessoas contratadas para corrigir redação do Enem 2015 receberam valor maior que o devido por erro no processamento de ordens bancárias. Falha foi descoberta em auditoria interna

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/03/2016 18:42 / atualizado em 15/03/2016 20:29

Cerca de 600 corretores que trabalharam durante a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado receberam pagamento maior que o previsto. Erro ocorreu durante o processamento das 15 mil ordens bancárias feitas pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe/Cespe). De acordo com a instituição, os valores repassados a mais variam de pessoa para pessoa, mas alguns colaboradores receberam a quantia dobrada.

O desvio foi percebido em auditoria interna realizada pelo Cespe. Para resolver o problema, os corretores terão de devolver as quantias pagas indevidamente. A instituição afirma que prazos estão sendo estabelecidos caso a caso.

O contrato entre Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e Cespe foi de R$ 348 milhões para o Enem 2015. Estavam previstos: aplicação do exame geral e para presidiários; atendimentos especializados, específicos e de contingência; capacitação de colaboradores e corretores; e correção das redações.

publicidade

publicidade