SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GUIA DE CONCURSOS »

Sete chances para médicos

A Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação abre sete vagas, além de cadastro reserva, para três especialidades. Provas serão em junho. Salários após período de seis meses de treinamento chegam a R$ 27 mil.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/04/2016 15:09 / atualizado em 10/04/2016 15:11

Arquivo Pessoal

 

A Associação das Pioneiras Sociais (APS) oferece sete vagas para médicos na Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação. Em Brasília, há uma oportunidade para a especialidade neurocirurgia e duas para ortopedia. Fortaleza (CE) tem duas chances em clínica médica. Há ainda dois postos para ortopedistas em Salvador (BA) e São Luís (MA). No entanto, o edital explica que o candidato deve ter disponibilidade para trabalhar em qualquer unidade depois de contratado. A carga horária para todos os casos é de 44 horas semanais. Os aprovados no concurso serão submetidos a um treinamento de seis meses. Durante esse tempo, neurocirurgiões e ortopedistas receberão R$ 16.266,59 por mês; após a temporada de aprendizado, a remuneração sobe para R$ 27.152,64. No caso de clínica médica, o salário inicial é de R$ 14.826,56, que passa para R$ 24.748,97 depois do período.


A primeira fase da seleção é uma prova objetiva de 50 questões, entretanto o edital não deixa claro se são de certo ou errado ou de múltipla escolha. O conteúdo para neurocirurgia é formado por: neuroanatomia, neurofisiologia e fisiopatologia das doenças do sistema nervoso; semiologia neurológica, exame clínico e exames complementares; anomalias do desenvolvimento do sistema nervoso; anomalias do desenvolvimento do sistema nervoso; doenças da coluna vertebral e medulares; tumores do sistema nervoso central e periférico; dor e neurocirurgia funcional; hidrocefalia e distúrbios da dinâmica do líquor; técnica e cuidados neurocirúrgicos.


Para os candidatos de clínica médica serão cobrados conteúdos de: endocrinologia; pneumologia; sistema cardiovascular; reumatologia/imunologia, hematologia/oncologia, gastrenterologia, nefrologia, neurologia, moléstias infecciosas e parasitárias, medicina de urgência e terapia intensiva, cuidados pré e pós-operatórios nas diversas especialidades médicas. Enquanto médicos de ortopedia terão que responder sobre: embriologia do aparelho locomotor; anatomia do aparelho locomotor; histologia do aparelho locomotor; biomecânica do aparelho locomotor; ortopedia infantil e adulto; traumatologia; tumores ósseos e de partes moles; reabilitação do aparelho locomotor; doenças metabólicas com repercussão no aparelho locomotor.


A outra etapa eliminatória é um teste prático, que pode abordar recursos como imagens, textos ou vídeos que possibilitam a realização da atividade. Cada fase vale 100 pontos, o candidato será aprovado com nota igual ou superior a 70 pontos na prova prática, enquanto para a objetiva não há pontuação mínima explicitada no edital. Os aprovados passarão para a fase classificatória — uma prova discursiva com duas perguntas, e espaço de resposta de no máximo 20 linhas para cada. Essa etapa também será sobre temas relacionados ao exercício profissional valendo 100 pontos. Todas as provas serão aplicadas no mesmo dia.

Requisitos
Para a especialidade de neurocirurgia, o candidato deve ter concluído residência médica na área. Já para a de clínica médica, são exigidos dois anos de residência em clínica médica ou um ano de residência em clínica médica acrescido de dois anos de residência em especialidade clínica. Para ortopedia, o interessado deve ter passado por três anos de residência médica em ortopedia e traumatologia.

Dica de especialista
O coordenador do curso de medicina da Universidade de Brasília (UnB), Ricardo Martins, afirma que a banca examinadora Associação das Pioneiras Sociais (APS) não adota uma bibliografia específica, mas, no caso da especialidade de clínica médica, há uma lista extensa de conteúdos que podem ser abordados. “O que chama atenção é o fato de serem explorados assuntos ligados aos cuidados pré e pós operatórios, pois eles normalmente não são cobrados em outros concursos para clínicos”, explica.


Já o professor de neurologia na Universidade Católica de Brasília (UCB), Carlos Bernardo Tauil, explica que, além dos conceitos fundamentais, os temas relacionados à reabilitação neurológica devem cair na prova de neurocirurgia. “Geralmente, há questões que apresentam quadros clínicos para que o candidato os avalie, assim a banca vai verificar se ele sabe interpretar um exame de neurologia, por exemplo”, conta. O docente ainda ressalta que não é uma prova para quem vai estudar de última hora. “Será cobrado o que o candidato aprendeu durante os anos de residência e especialização. Se houve falhas nesse trajeto de aprendizado, é necessário que as pessoas foquem em estudar mais essas partes”, acrescenta.
Segundo o coordenador dos Serviços de Ortopedia do Hospital Madre Teresa de Belo Horizonte, a prova para a especialidade de ortopedia deve ser bem ampla e extensa. “O candidato deve dar foco à matéria de anomalia congênita e lesões medulares, apesar de o edital não detalhar muito o que será cobrado sobre lesões”, diz. Já para o médico ortopedista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) Rafael Ortiz, apesar da Rede Sarah ser conhecida pela atenção ao paciente grave e à reabilitação, o processo seletivo tem um enfoque bem mais generalista. “A prova é diversificada, e os temas são bem distribuídos entre traumatologia e ortopedia. O desejo é selecionar um ortopedista com formação sólida e abrangente, quesitos indispensáveis para a boa atuação médica”, complementa.

 

Passe bem

Passe Bem / Clínica médica
Um paciente com 60 anos procurou atendimento médico informando apresentar há seis meses dor e parestesia em membro superior direito. No dia da consulta, acordou com sensação de vertigem e perdeu a consciência por alguns segundos. No exame físico, verificou-se que a pressão arterial medida no braço direito está 20 mm de Hg abaixo da pressão arterial medida no braço esquerdo. Com base nestas informações, aponte a opção com o diagnóstico mais provável:


a) Estenose de artéria subclávia direita
b) Acidente vascular encefálico
c) Enxaqueca
d) Hemorragia subaracnoidea

Comentário: o diagnóstico mais provável é o de estenose da artéria subclávia, que leva a apresentação dos sinais e sintomas descritos em função de uma dificuldade de fluxo que acarreta em isquemia na artéria vertebrobasilar.

Questão elaborada e resolvida pelo coordenador do curso de medicina da Universidade de Brasília (UnB), Ricardo Martins

 

Gabarito: letra A

 

O que diz  edital

Concurso para médicos da Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação
Inscrições: até 29 de abril pelo site www.sarah.br/rh
Taxa: R$ 180 (neurocirurgia e ortopedia) e R$ 170 (clínica médica)
Vagas: sete vagas mais cadastro reserva
Salário inicial: R$ 16.266,59 (neurocirurgia e ortopedia) e R$ 14.826,56 (clínica médica)
Provas: 5 de junho
Locais de prova: Brasília, Fortaleza, Salvador e
São Luís

publicidade

publicidade