SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GUIA DE CONCURSOS »

Mulheres ganham chance na Aeronáutica

Desde 1949, as vagas para cadetes são destinadas apenas a homens. Com a mudança, novo edital oferece 20 vagas para candidatas na Epcar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/05/2016 13:26 / atualizado em 22/05/2016 16:58

Rodrigo Nunes

 

A Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar) é uma instituição de ensino da Força Aérea Brasileira, com sede em Barbacena, Minas Gerais, que funciona em regime de internato. Ela foi criada em 1949 e, desde então, o ingresso era voltado apenas para homens. Este ano, além das 160 oportunidades para homens, foram abertas 20 vagas para a admissão de mulheres. Para o coordenador do Curso Meta, Vanderlan Marcelo Viana, trata-se de um fato histórico para a área militar, e os alunos têm muito a ganhar com isso. “O enriquecimento cultural vai ser enorme porque os participantes vão conviver com pessoas de todo tipo”, explica.


Entre as vantagens da seleção, ele lista acompanhamento médico, alimentação e uma bolsa em dinheiro (atualmente, os aspirantes a cadetes ganham R$ 968). Viana, que também é engenheiro do Instituto Militar de Engenharia (IME), salienta os valores aprendidos durante a estadia na Epcar. “Eles praticam a lealdade, a disciplina, a hierarquia, a cultuar os símbolos do país e a serem patriotas”, diz. Os selecionados ficarão no internato durante três anos, em que cursarão formação equivale ao ensino médio regular.


Depois de se formarem, receberão certificado de ensino médio e do curso preparatório de cadetes e podem escolher trilhar uma carreira militar ou não. Os que optarem pela segunda opção, poderão concorrer ao número de vagas previsto à matrícula no primeiro ano do Curso de Formação de Oficiais Aviadores (CFOAV) da Academia da Força Aérea (AFA).


Para participar, é preciso ter de 14 a 19 anos até 31 de dezembro de 2017. São cinco etapas: prova escrita, eliminatória e classificatória, com 48 questões (das quais, 16 são objetivas de múltipla escolha) sobre português, matemática, inglês, além de redação; inspeção de saúde; exame de aptidão psicológica; teste de avaliação de condicionamento física; e validação documental.

Dicas
O professor de português do curso Cidades Valber Freitas garante que os candidatos devem se concentrar em estudar sintaxe, concordância verbal e nominal, crase, regência, período composto e simples. “Também costumam cair na prova o emprego das classes gramaticais, correlações verbais, conjunção e interpretação de texto”, afirma. Já em matemática, o professor do curso Meta Guilherme Vilela conta que os conteúdos de radicais duplos, polinômios, aritmética, função quadrática e afins, geometria semelhantes e áreas de figuras são bem recorrentes. “Para esse concurso, é necessária uma preparação específica, pois a linguagem é bem técnica e, para isso, deve haver uma disciplina de estudo”, alerta.


Yaron Segalovich é professor de inglês do curso Seleção e comenta que, pelo fato de a língua inglesa só estar presente na prova há dois anos, ela se enquadra no nível de dificuldade abaixo do intermediário. “Quem tem noção do idoma acaba se dando bem”, diz. “O aluno tem que saber as noções básicas de gramática, tempos verbais, números ordinais e cardinais e interpretação de texto”, afirma.

 

Passe bem/Administração


Passe bem/Português

Observando os trechos a seguir, assinale aquele que apresenta uma correta análise sintática da oração adverbial sublinhada:
a) “Mas, segundo os especialistas que estudam o humor a sério, trata-se do maior segredo para viver bem. (Adverbial conformativa)
b) “Mas, mesmo sendo o resultado de uma combinação de ingredientes, pode ser ajudado com uma visão otimista do mundo...” (Adverbial consecutiva)
c) “Para se tornar um membro dos Doutores da Alegria, o ator passa num curioso teste de autoconhecimento: ...” (Adverbial causal)
d) “Mas, mesmo que não houvesse tantos benefícios no bom humor, os efeitos do mau humor sobre o corpo...” (Adverbial condicional)

Comentário:
O gabarito é letra A, em virtude de a oração destacada ser introduzida por uma das principais conjunções subordinativas conformativas — segundo — e expressar ideia de conformidade em relação à oração principal.

Questão retirada da prova da Epcar de 2015, comentada pelo professor de português Valber freita

 

O que diz o edital

Inscrições: até as 15h de 30 maio, pelo site ingresso.afaepcar.aer.mil.br

Taxa: R$ 60

Salário: não informado

Provas: 24 de julho

Locais de prova: Brasília (DF), Belém (PA), Recife (PE), Natal (RN), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte e Barbacena (MG), São Paulo e Pirassununga (SP), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Manaus (AM), Boa Vista (RR) e Porto Velho (RO)

 

Candidatos falam

 

 

 

“Sempre tive interesse na área militar e, com o apoio família, decidi participar do concurso. Estou superconfiante, pois estou me preparando fazendo cursinho e estudo em casa”
Débora Luiza Silva, 14 anos

 

 

 

 

 

 

“Nunca quis seguir carreira militar, mas depois pesquisei sobre e me interessei. Quero ser médica e, para ter uma boa formação, decidi fazer o concurso”
Camila Perez, 14 anos

 

 

 

 

 

 

“Pensei em ser várias coisas, menos militar, apesar de a maioria da minha família seguir essa área. Com o tempo, essa vontade foi crescendo em mim. Faço cursinho, exercícios e, a qualquer momento, estou estudando”
Júlia Almeida, 14 anos

 

 

 

 

 

“Há dois anos, tenho buscado o melhor para mim por isso vim para Brasília estudar para a Epcar. Faço cursinho, estudo com meus amigos e também pelo Skype com o meu tio”
Matheus Henriques, 16 anos

 

 

 

 

 

 

“Meu pai é militar, e sempre gostei dessa área. Eu não tenho tempo livre, sempre estou estudando para conseguir entrar na Epcar. Vai ser um grande orgulho para o meu pai se eu conseguir”
Matheus Andrezzi, 17 anos

publicidade

publicidade