SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GUIA DE CONCURSOS »

Carreira no espaço aéreo

Homens e mulheres com ensino médio completo podem concorrer a 149 vagas na Escola de Especialistas da Aeronáutica. As inscrições começam amanhã, e as provas são em novembro. Confira dicas para se preparar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/07/2016 15:08 / atualizado em 01/08/2016 15:39

Gabriela Studart
O Departamento de Ensino da Aeronáutica (Depens) oferece 149 vagas para o Curso de Formação de Sargentos da Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAR). Concurseiros de ambos os sexos podem se inscrever para a especialidade de controlador de tráfego aéreo (128 vagas). No entanto, a opção de guarda e segurança (21) é reservada a homens. Os aprovados passarão pelo curso em Guaratinguetá (SP) em regime de internato por dois anos, durante os quais aprenderão instruções sobre os campos geral, militar e técnico especializado. Os que se formarem com êxito estarão em condições de compor o Quadro de Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica.


O concurso exige ensino médio completo e que os candidatos não tenham menos de 17 anos nem mais de 24 em 31 de dezembro de 2017. A altura mínima é de 1,60m, no caso de homens; e 1,55m para mulheres. O processo seletivo será composto de testes físicos que incluem flexões, abdominais, salto horizontal e corrida, além de inspeção de saúde e exame de aptidão psicológica , validação documental e prova escrita de múltipla escolha sobre física, matemática, língua portuguesa e língua inglesa (nível básico para guarda e segurança, e intermediário para controle de tráfego aéreo).


Janine Barbosa, professora de inglês e gerente de Cursos da Cultura Inglesa no Distrito Federal, recomenda que os interessados aproveitem os conhecimentos no idioma ao identificar palavras cognatas, que são similares em inglês e em português (como accidental e acidental, creation e criação, comedy e comédia). O exame abordará gramática e compreensão textual. “As questões serão todas calcadas em textos. Isso é um elemento facilitador, pois o candidato pode usar o contexto para entender o significado de termos desconhecidos”, afirma. Nas provas anteriores, muitos itens de gramática envolviam escolher o substantivo correto para completar a frase; e a dica para esses casos é analisar como ficaria cada opção oferecida no trecho, verificando a que faz mais sentido. Até novembro, em que o teste será aplicado, Janine aconselha os alunos a imergirem na língua. “Sugiro manter o contato com textos em inglês com frequência e elaborar uma lista de vocábulos mais recorrentes para facilitar a preparação”, conclui.


As instituições militares têm uma característica específica ao aplicar provas: todo o conteúdo programático do edital é cobrado. É o que afirma Filemon Félix de Moraes, professor de português e fundador do cursinho Professor Filemon. “As bancas examinadores, em geral, colocam as matérias somente para orientar o candidato. Já as militares cobram item por item”, revela. Ex-sargento do Exército, Filemon observa que militares tendem a ser “rigorosos quanto à bibliografia” e provavelmente só colocarão questões ligadas aos autores que estão nela. “Por isso, é importante que os candidatos estudem e resolvam exercícios dos materiais previstos no edital, como a Novíssima gramática da língua portuguesa, de Paschoal Domingos Cegalla.” O professor ainda indica que os candidatos não se esqueçam de revisar assuntos como fonemas e vocálicos e análise sintática. “Revise também a nova ortografia, principalmente a acentuação gráfica e o uso do hífen”, completa.


Na área de matemática, a dica básica para se sair bem é revisar. Marcos Antônio Dias, professor de matemática do Degraus Concursos, tem experiência em preparar alunos para certames militares e revela que muitos não têm a base da matemática bem resolvida e isso dificulta no aprendizado e na hora da prova. “Faça uma boa revisão dos ensinos fundamental e médio. É necessário dominar tabuada e equação de segundo grau”, alerta. Tiago Castro, professor de física do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB), afirma que a prova para sargentos deve ser tradicional e conteudista. “Recomendo que o candidato dê uma checada nos livros indicados na bibliografia. Além disso, faça muitos exercícios e resolva provas anteriores.” Segundo Castro, interessados no cargo de controlador de tráfego devem dar atenção especial a eletromagnetismo e eletricidade.


César Augusto Severo, professor do Curso Exatas, recomenda maior foco em outras áreas. “É possível notar, nas provas anteriores, maior incidência de questões sobre dilatação, na parte de calor; equilíbrio de corpo extenso, na parte de estática; e de energia e leis de Newton, em dinâmica”, analisa. Para Caroline Castro, professora de física da Zero Um Cursos Preparatórios, o aluno deve priorizar mecânica. “Acima de tudo, é preciso ter um plano de estudo que contemple todas as matérias. Além disso, foque nos tópicos em que tiver mais dificuldade”, ensina.

Visão de candidato
Influenciado pelo pai militar, Tiago Gomes Alves, 21anos, decidiu que quer seguir os passos do progenitor há dois anos e se prepara para certames do Exército, da Marinha e da Aeronáutica. Além de fazer um cursinho pela manhã, estuda de tarde e de noite. “Quem tem vontade de seguir a carreira militar não pode desistir: vou estudar até conseguir. Eu tenho uma disciplina consciente e faço o que preciso fazer todos os dias”, revela ele, que concorrerá a uma vaga de controlador de tráfego. A maior dificuldade de Tiago está em física e, para superar o obstáculo, faz exercícios tirados de livros.

 

Passe bem/Física

Banca EPCAR/Reprodução
 

O elemento de aquecimento de uma torneira elétrica é constituído de dois resistores e de uma chave C, conforme ilustra a figura abaixo.
Com a chave C aberta, a temperatura da água na saída da torneira aumenta em 10 ºC. Mantendo-se a mesma vazão d’água e fechando C, pode-se afirmar que a elevação de temperatura da água, em graus Celsius, será de:
a) 2,5
b) 5
c) 15
d) 20

Comentário:

Trata-se de uma clássica questão de potência elétrica envolvendo chuveiro. No item, a tensão aplicada entre os terminais A e B não muda, é sempre igual a U. Quando a chave C está aberta, a corrente elétrica percorre os dois resistores, de forma que a resistência total é R/2 + R/2 = R. Quando a chave C é fechada, a resistência total cai pela metade (R/2), pois a corrente elétrica não atravessa a resistência da esquerda. Nesse caso, a potência elétrica (P) do chuveiro dobra, uma vez que P = U2/R. Devido ao fato de a potência duplicar quando a resistência cai pela metade, a temperatura da água também deve duplicar, chegando a 20 °C, pois toda energia elétrica é usada no aquecimento.

Questão retirada do concurso do Curso de Formação de Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria, realizada pela Escola Preparatória de Cadetes-do-Ar (Epcar) em 2009, comentada pelo professor Tiago Castro.

Gabarito: letra D
 

O que diz o edital

Concurso Público para o Curso de Formação de Sargentos da Escola de Especialistas da Aeronáutica
Inscrições: de amanhã (1º) até as 15h de 25 de agosto pelos sites www.fab.mil.br/eear ou www.eear.aer.mil.br
Vagas: 149
Salários: não informados
Taxa: R$ 60
Idades: de 17 a 24
Data da prova: 13 de novembro
Local da prova: Brasília

publicidade

publicidade