SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MEC pode cancelar o Enem em escolas ocupadas

Em entrevista coletiva, ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou que se locais de prova não forem liberados até 31 de outubro, os testes que seriam realizados nesses locais serão suspensos. O ministro afirmou ainda que deverá ser feita outra prova para os estudantes. Para evitar fraudes, o MEC anunciou ainda que os aplicadores colherão a biometria dos candidatos no dia do exame e compararão com o banco de dados da Polícia Federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/10/2016 16:25 / atualizado em 22/10/2016 15:27

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (19), o ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou os procedimentos de segurança para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. Ao lado da presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, e da secretária-executiva do MEC, Maria Helena Castro, Mendonça Filho explicou que, caso as 181 escolas que são local de prova do Enem e estão ocupadas por secundaristas não forem liberadas, o exame será cancelado nessas localidades. A data limite para a desocupação é 31 de outubro. Se a situação se mantiver, um novo exame será feito exclusivamente para os candidatos que fariam prova em algum desses locais.

O MEC calcula que 95.083 estudantes podem ser prejudicados pela situação. “A advocacia geral da união adotará as providências para responsabilizar as pessoas que causarem essa situação. Uma prova como essa tem custos unitários de R$ 90, então é preciso calcular os custos disso”, afirmou o ministro. Segundo ele, o ministério não pode se responsabilizar por esse custo adicional. A presidente do Inep garantiu que, caso seja necessário, o novo exame será a tempo de permitir que os estudantes participem dos editais do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). “Eles são vítimas da situação. Você prejudicará os estudantes dentro de seu plano de estudo para o Enem. Apelo ao bom-senso para que as pessoas possam se retirar das escolas e permitirem que os jovens possam fazer a prova do Enem deste ano. Que os jovens acessem o local de prova e sensibilizem os colegas”, afirmou Mendonça Filho.

Neste ano, o Enem será realizado em cinco e seis de novembro.

Biometria
Uma novidade nos procedimentos de segurança do Enem deste ano é a realização de biometria em todos os candidatos. A medida visa garantir que a pessoa inscrita na prova é a mesma que realizará o exame. Para isso, o dado biométrico coletado no dia da prova será comparado com o banco da Polícia Federal.

Fuso horário
Todos os Estados farão prova no horário de Brasília, por isso, é preciso se atentar para as cidades que não têm horário de verão ou estão em fusos diferentes. A exceção sãos os sabatistas dos estados Acre, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima e Rondônia, cujos horários de início e término das provas seguirão o relógio local.

Consulta aos locais de prova

A consulta aos locais de prova foi liberada nesta quarta-feira (19) às 15h. Seguindo procedimento igual ao do ano passado, o cartão de confirmação do Enem 2016 não foi enviado pelos correios. Todas as informações podem ser consultadas no Portal do Participante ou no aplicativo do Enem, que pode ser baixado aqui.

publicidade

publicidade