SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

O que você precisa saber na reta final do Enem

Com ajuda de professores, o Eu, Estudante elencou dicas e definiu temas de redação, atualidades e aplicativos para direcionar seus últimos dias de estudo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2016 15:53 / atualizado em 28/10/2016 17:41

A  exatos 9 dias do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), a ansiedade e os estudos podem se intensificar. O exame, que  será aplicado em 5 e 6 de novembro, é considerado um dos maiores desafios para quem deseja ingressar no ensino superior. Por isso, a insegurança quanto ao conhecimento pode estar presente nos candidatos. Para ajudar, o Eu, Estudante reuniu algumas dicas para orientar os estudantes nesta reta final e ampliar as chances de conquistar uma vaga.

 

 

 

Os alunos que percebem que têm dificuldade em alguns conteúdos desde as primeiras séries do ensino médio precisam focar em solucionar essas dúvidas. Nesse caso, é recomendável que o aluno estude outros conteúdos, mas dê prioridade para esse problema para evitar a perda de pontos em questões simples.

 

Uma pesquisa feita pela plataforma AppProva listou os principais erros e acertos dos alunos nos exames realizados entre 2009 e 2014. As três disciplinas que apresentaram maiores taxas de acertos entre 2009 a 2014 foram língua portuguesa, 44%; história, 38%, e biologia, 36%. Em 2014,  esses números diminuíram para 42%, 38% e 31%, respectivamente.

 

As disciplinas com menores taxas de acerto nesse mesmo período foram física (26%), matemática (29%) e química (26%). Em 2014, esses números foram 25%, 25% e 27%, respectivamente.  

 

Os conteúdos que obtiveram menor taxa de acerto na área de matemática e suas tecnologias foram escalas (18,70%),  função do 2º grau (19,40%) e sistema de equações (20,70%). Na área de linguagens e suas tecnologias, os menores índices estão nas questões que abordaram características gerais dos gêneros textuais (32,30%), morfologia (32,60%) e interpretação de textos literários em prosa (33,10%).

 

 

 

 

Fuja dos erros de português óbvios

Os professores do cursinho on-line Descomplica elencou os 10 erros imperdoáveis na redação do Enem. Confira:

 

1. Usar a preposição "A" (significa tempo futuro, distância) no lugar de há (tempo decorrido ou sentido de existir) e vice-versa

 Exemplos:

- Não o vejo a muitos anos

Correto: Não o vejo há muitos anos.

 

- A meninas brincando no jardim.

Correto: Há meninas brincando no jardim.

 

- O colégio fica há três quadras daqui.

Correto: O colégio fica a três quadras daqui

 

- Daqui há alguns anos, iremos nos reencontrar.

Correto: Daqui a alguns anos, iremos nos reencontrar.

 

2. Haver x a ver

Lembre-se o verbo haver tem o sentido de existir, e "a ver" significa ter relação com.

 Exemplos:

- Esse vestido não tem nada haver com meu estilo.

Correto: Esse vestido não tem nada a ver com meu estilo.

 

- Deve a ver uma forma de solucionarmos este problema.

Correto: Deve haver uma forma de solucionarmos este problema.

 

3. À medida que x na medida em que

Marca aí: à medida que = proporção; e na medida em que = locução causal

Exemplos:

 

- Na medida em que caminhávamos, mais ficávamos cansados.

Correto: À medida que caminhávamos, mais ficávamos cansados.

 

- Perdi dois quilos em uma semana, à medida que fiz uma reeducação alimentar.

Correto: Perdi dois quilos em uma semana, na medida em que fiz uma reeducação alimentar

 

4. Separar o sujeito do predicado por vírgulas.

Isso pode caracterizar um erro grave.

Exemplo:

 

- As praias, estão cada vez mais poluídas.

Correto: As praias estão cada vez mais poluídas.

 

5.Uso incorreto da crase

A crase não deve ser usada antes de:

 

Substantivos masculinos:

- Ele veio a pé.

 

Verbos no infinitvo:

- Ficou a pensar nela o dia todo!

 

Pronomes (pessoais, demonstrativos, de tratamento, indefinidos e relativos)

- Dê comida a qualquer um que tenha fome!

 

6. Começar uma conclusão com as expressões “Para concluir”, “concluindo”

Seja criativo e evite esses clichês.

 

7. Fazer referências ao próprio texto ao longo da escrita

Exemplo: Como foi dito antes aqui [...]

 

8. Não colocar preposição em casos obrigatórios de regência verbal

Exemplo:

- ... a marca que o mundo confia.
Quem confia
, "confia em”. Logo, o correto seria dizer:

Correto: [...] a marca em que o mundo confia.

 

9. Errar a concordância utilizada pela norma culta.

Exemplo:

O adjetivo concorda em gênero e número com os pronomes pessoais a que se refere:

Juliana as viu ontem muito felizes.

 

10. Trocar os valores empregados pelas conjunções.

É comum ver erros de português como este nas redes sociais; muitas pessoas confundem “mas” e “mais”.

Mais: adição

Mas: conjunção coordenativa adversativa. Une duas ideias, coloca ordem em uma frase e/ou apresenta uma ideia diversa que se opõe à primeira ou dela diverge. 

 Exemplo:

- Vamos nós três mais o Rafael.

- Gosto de tomate, mas minha mãe odeia.

 

 

 

Treine enquanto não chega o dia

 

- Leia bastante

Artigos de opinião de jornais e sites de notícias são ótimas referências para o estudo. Os artigos de opinião são textos dissertativo-argumentativos, exatamente o estilo que você terá de usar na prova do Enem e da maioria dos vestibulares. Quanto mais você ler, mais vai ampliar seus conhecimentos e, além disso, fixar a estrutura correta de um texto.

 

- Escreva

Faça redações de vestibulares de anos anteriores. Ao escrever, é muito importante ler o enunciado com atenção. Nesse ponto, os textos de apoio, que aparecem na proposta de redação, podem ajudar bastante: num tema muito amplo, eles dão o caminho que você deve seguir. Lembre-se de que a falta de foco no tema proposto é um dos problemas mais comuns e que mais tiram pontos nas provas.

 

- Faça simulações

Escolha temas polêmicos e escreva sobre eles. No dia da prova, você terá uma hora para fazer o texto. Comece, portanto, com um rascunho, descanse e depois releia o texto, fazendo as alterações finais. A ideia do descanso é permitir um certo distanciamento do momento em que escreveu o texto, proporcionado uma leitura crítica e mais apurada.

 

- Seja amigo do dicionário e tenha precisão nas palavras

Para isso, durante os estudos, tenha sempre em mãos um dicionário. Se tiver dúvida na regência ou na concordância verbal e nominal, consulte a gramática. E na hora da prova, caso tenha dúvidas, troque a expressão por outra, sobre a qual você tenha certeza. As chances de errar diminuem consideravelmente.

 

- Evite pleonasmos

A repetição que  ocorre quando não se domina a linguagem é malvista. Por exemplo: subir para cima; protagonista principal; ver com seus próprios olhos; surpresa inesperada, entre outros termos. Também não faça generalizações de ideias, como “A economia sempre cresce quando...” ou “Esta é a melhor solução”. Em vez dessas frases, é mais adequado dizer: “A economia costuma crescer quando...” ou “Esta pode ser uma das soluções mais indicadas”.

 

- Fique atento às novas regras ortográficas

Erros ortográficos tiram pontos na nota final. Por isso, estude as novas regras.

 

Fonte: Grupo Prepara e Andrea Ramal, doutora em educação pela PUC-Rio

 

 

 

 

Questões que envolvem atualidades podem estar nas provas de filosofia, sociologia, história, geografia ou até mesmo no tema de redação. Para estar preparado, é preciso estar atento a matérias televisivas, sites, jornais e revistas. Abaixo você confere possíveis assuntos que podem cair nesta edição do  exame, elencados pelos professores Rodolfo Neves, do cursinho Poliedro Aprovações, e Rabelo Filho, do Sistema Ari de Sá de Ensino.

 

1 – Zika Vírus

O candidato deve saber como ocorre o contágio, quais os sintomas e regiões do  país mais afetadas pela doença transmitida por meio da picada do mosquito Aedes aegypti.  A  associação com o surto de microcefalia também não pode ficar de fora dos temas revistos. O mesmo mosquito que transmite o vírus zika transmite também os vírus da dengue e da febre chikungunya.

Saiba mais aqui.

 

2 - Meio ambiente/Tragédia em Mariana

Reconhecido como o maior acidente da história pelo volume despejado de barragens de rejeitos de mineração, a tragédia no rio Doce, em Mariana (MG), e seu envolvimento com a Samarco, pode ser requisitado do candidato, que deve saber a trajetória das mais de 50 mil toneladas de lama tóxica e seus efeitos fatais em plantas, animais e caminho percorrido.

Fique por dentro.

 

3– Empoderamento

O Enem historicamente costuma abordar temas que envolvem questões sociais. Por isso, o empoderamento, que reflete qualquer ação que estende o acesso de direitos a minorias pode ser tratado pela sua importância, inclusive em assuntos elencados a questões raciais, de gênero ou de grupos homoafetivos.

Saiba mais aqui

 

4 – Eleições americanas

A disputa e as diferenças entre o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton e a movimentação política da população americana são temas em alta e podem ser cobrados em questões do Enem.

Saiba mais aqui.

 

5 – Terrorismo

Com a onda de ataques terroristas sofrida por pessoas em diversas cidades no mundo, como os ocorridos em Paris em novembro de 2015, no qual morreram 180 pessoas e cerca de 350 ficaram feridas, o tema pode ser  explorado na prova do Enem. As ações terroristas estão ligadas ao grupo Estado Islâmico (EI). De acordo com o professor do Poliedro, o estudante deve entender quais os motivos dos ataques, como funcionam as táticas de recrutamento e como são realizadas as ações deste grupo.

Saiba mais aqui.

 

6 – Crise de refugiados

A crise de refugiados na Europa, iniciada em 2015, e os consequentes problemas de ordem política e humanitária causados pelo deslocamento de mais de 350 mil mulçumanos, principalmente da Síria e Líbia, aos países europeus também devem aparecer na lista de temas a serem estudados.

Saiba mais aqui

 

7 – Olimpíadas

A segurança dos atletas olímpicos foi uma das principais preocupações do governo brasileiro ao longo das Olimpíadas, realizadas em agosto, no Rio de Janeiro. Além da forte segurança nas arenas esportivas, a Vila Olímpica carioca recebeu forte aparato militar para anular as possibilidades de atentados de grupos ligados ao Estado Islâmico (EI).

 

Às vésperas do início dos jogos, pelo menos 12 brasileiros apontados como simpatizantes do EI foram presos. Havia o temor  de que episódio similar ao ocorrido em setembro de 1972 se repetisse, quando um grupo de palestinos armados ligados à Organização para a Libertação da Palestina (OLP), vestidos de atletas, tiveram acesso à Vila Olímpica de Munique e fizeram atletas israelenses reféns. Também é possível uma relação com a história das Olimpíadas desde a Grécia antiga.

Veja o que falaram sobre isso aqui.  

 

8 – Brexit

Em junho de 2016, os britânicos foram às urnas para votar um plebiscito que contemplava a permanência ou a saída do Reino Unido da União Europeia. Com a escolha pela saída por 52% dos eleitores, o resultado do referendo gerou um forte impacto sobre o bloco econômico e impulsionou uma série de incertezas, sobretudo no que se refere às relações econômicas e diplomáticas entre os diferentes países da Europa. Esse acontecimento permite reflexões acerca da criação da UE, em 1992, e o contexto das relações políticas, econômicas e diplomáticas no pós-Guerra Fria.

Saiba mais aqui.

 

9 – Extradição de Olga Benário para a Alemanha Nazista

Este ano, completam-se 80 anos da extradição de Olga Benário Prestes – alemã com origem judaica – do Brasil para a Alemanha nazista. Nascida em Munique, Olga se filiou ao Partido Comunista Alemão, sendo escolhida para acompanhar o brasileiro e também comunista Luiz Carlos Prestes em retorno ao país natal. Já em solo brasileiro, eles se casaram e, juntos, planejaram ações revolucionárias pelo país. No entanto, em março de 1936, Olga, em início de uma gravidez, o marido Luiz Carlos Prestes e outras lideranças comunistas foram presas.

 

Mesmo grávida e legalmente casada com um brasileiro, ela foi extraditada pelo Estado. Em 1942, executaram-na em uma câmara de gás de um campo de concentração. Essa data ressalta vários aspectos da história política do Brasil, mostra o conflito sempre existente entre os movimentos de esquerda e os de extrema direita, além de relembrar que foi o presidente Getúlio Vargas quem deu ordem de extradição para Olga.

 

10 – Reedição da obra Mein Kampf (Minha Luta) de Adolf Hitler

Lançado em 1925, o livro Mein kampf (Minha luta) é uma das principais referências de leitura sobre a sociedade alemã ressentida com os desfechos da Primeira Guerra Mundial. O autor do livro é o mais famoso dos ditadores: Adolf Hitler. Nele, foram lançadas as bases do nazismo, passando a influenciar significativos setores da sociedade alemã da época. Entre 1925 e 1945, foram vendidos cerca de 21 milhões de exemplares. A possibilidade de reedição da obra no Brasil gerou vários debates e impulsionou novas reflexões sobre a experiência nazista e a influência que ainda hoje exerce sobre diferentes grupos sociais.

Leia sobre o assunto aqui.

 

 

 

 

Por falar em atualidades, conhecer os problemas recorrentes do país é uma ótima oportunidade para se preparar para o tema da redação. Os professores Diogo Comba, do Colégio Mopi, Leandro Vieira, da Escola Dinamis, Eduardo Valadares, do Descomplica, pontuaram e comentaram alguns assuntos pertinentes para a redação.

 

1 – Mobilidade urbana: um dos principais problemas das metrópoles brasileiras e mundiais

Dica de leitura aqui.

 

2 – Geração de energia: o desafio mundial que opõe desenvolvimento e preservação ambiental.

Confira.

 

3 – Direitos dos animais: zoológicos, rodeios, testes em animais: até que ponto há o respeito aos bichos? Um exemplo é a vaquejada, proibida recentemente no Ceará pelo Superior Tribunal Federal.

 

4 – Interação humano e tecnologia: até que ponto a relação é saudável e não se torna dependência?

Leia sobre o assunto aqui.

 

5 – A sociedade brasileira e a televisão: a televisão ainda é um membro da família brasileira?

 

6 – O Brasil e as drogas: como lidar de modo humano e saudável com a questão?

 

7 – Liberdade de expressão: o limite sobre o que pode ser dito

 

8 – Alimentação e estética – o mundo baseado em padrões: O mundo contemporâneo passa por um processo de valorização ferrenho da estética e o número de cirurgias plásticas, de dietas milagrosas e do uso de suplementos alimentares aumenta de maneira recorrente. A prova pode exigir do aluno um posicionamento crítico para dialogar com essa questão, pensando em como a sociedade deve agir diante desse problema, qual o papel do governo, da escola ou da mídia nesse processo de padronização corporal e de criação de um ideal de beleza nos indivíduos.

Confira alguns artigos aqui e aqui

 

9 Alimentação irregular e obesidade no Brasil: A questão tem sido bastante discutida atualmente, mostrando-se como uma temática típica de ser abordada no Enem, uma vez que envolve duas questões inter-relacionáveis. O aluno pode abordar os fatores da indústria alimentícia, a falta de tempo e conhecimento,  a não abordagem desse assunto em escolas e na mídia.

 

10 Pessoas com necessidades especiais (PNE), seus desafios e cotidiano: Nossa sociedade muito discursa, mas pouco realiza de forma efetiva para integrar as pessoas com algum tipo de necessidade especial. O Brasil, assim como grande parte do mundo, deve tentar criar maneiras de facilitar a locomoção e acessibilidade. Em uma possível redação, o aluno pode ser condicionado a trabalhar formas de intervenção para esse problema, nas quais não bastam somente a atuação governamental, já que as demais parcelas da sociedade devem atuar.

Dica de leitura aqui.  

 

11 Ausência do acesso à cultura na sociedade brasileira: O Brasil  tem  um dos maiores índices de desigualdade social do mundo, que não é percebida somente em aspectos financeiros, mas também é facilmente observada quando o tema é acesso à cultura. As pessoas que vivem em regiões isoladas, em subúrbios das grandes cidades ou que não possuem acesso a determinados ambientes acabam por ficar excluídas de grande parte do cotidiano cultural. A maioria das salas de cinema, arenas de shows ou casas de espetáculo fica concentrada em algumas regiões. Na prova, o aluno poderá ser cobrado em relação às causas e as possíveis consequências desse procedimento.

 

12 O sistema prisional brasileiro e suas perspectivas: O Brasil possui uma das cinco maiores populações carcerárias do mundo. Esse grande contingente de pessoas acarreta importantes questões a serem debatidas pela sociedade. Os presídios brasileiros são incapazes de promover uma elevada ressocialização dos seus presos, gerando um grande quantitativo de pessoas com dificuldades de adentrar no mercado de trabalho. A redação pode tentar fazer com que o aluno reflita soluções para esse processo, além de questionar o papel do estado nessa relação.

 

 

13 O esporte como ferramenta de inclusão social no Brasil: O aluno pode discorrer sobre como o incentivo ao esporte pode levar à formação de um indivíduo mais completo, cidadão e crítico. O esporte desenvolve fatores ligados ao senso de grupo, disciplina, motivação e persistência. 

 

 

Muitas vezes catalogar o conteúdo a ser estudado pode ser bem difícil, além do que estudar sozinho é um desafio para alguns. Para ajudar, vários aplicativos, plataformas e programas on-line têm sido criados por empresas de educação, a fim de que alunos consigam desenvolver sua aprendizagem ao máximo, em qualquer lugar ou hora. Veja alguns deles:

 

- AppProva

Além de fornecer materiais didáticos para o Enem, a plataforma oferece questões, desafios e simulados para outros concursos e testes nacionais. Ao se cadastrar, o aluno terá ajuda de um professor que avaliará os resultados dos exercícios respondidos pelo usuário.

 

- APProvado 

O aplicativo é voltado para a aprendizagem de biologia e aposta na aprendizagem móvel, sem cobrar o uso do programa por horas. Funciona assim: após o aluno estudar a matéria oferecida pelo APProvado, serão enviadas cinco questões por dia para seu celular. Tão logo as questões sejam respondidas, o usuário é informado se acertou ou não. Se errou, a pergunta volta a ser enviada dias depois, até o aluno memorizar o conteúdo.

 

- LEAP 

Com mais de 1.000 questões gratuitas, a plataforma é bem completa. Oferece agenda de estudos personalizada para cada aluno, vídeos gratuitos, grupos de estudos, maratona de estudos e conexão com alunos do país inteiro.

 

- Descomplica 

Uma das plataformas de ensino mais conhecidas do estudantes brasileiros. São mais de 2 milhões de curtidas no Facebook, onde são divulgadas aulas gratuitas e, ao se aproximar o Enem, aulões com todas as disciplinas. O programa básico do Descomplica custa R$ 18 mensais e oferece acesso a mais de 25 mil aulas gravadas de todas as áreas, correção mensal de redação, monitorias e 20 aulas ao vivo por semana das matérias do ensino médio.

 

- Brainly 

É uma comunidade de compartilhamento de conhecimento em que usuários colocam suas dúvidas e qualquer pessoa pode ajudá-lo. Além disso, é possível discutir temas do Enem, acrescentando mais conteúdo a rede. A startup já conta com mais de 60 milhões de usuários de 35 países.

 

- ProEnem 

A iniciativa é carioca, e é de lá, no Rio de Janeiro, que são gravadas as videoaulas e feitas as transmissões ao vivo diariamente pelo canal do YouTube. Os assinantes, a partir da mensalidade de R$ 90, podem ter acesso a conteúdo exclusivo de aulas e monitorias agendadas, facilitando o aprendizado do usuário. Após as aulas, são disponibilizados exercícios que posteriormente são corrigidos e comentados ao vivo. O estudante também pode acessar o blog da plataforma, no qual há posts semanais com temas possíveis de redação e atualidades.

 

- Sistema Farias Brito 

O site oferece aulas ao vivo, materiais de estudo, simulados, além do aluno poder enviar dúvidas e texto para análise dos professores da plataforma. Uma coleção de livros foi criada pela empresa para aqueles que querem se preparar para o Enem e para variados vestibulares. O aluno cadastrado terá acesso a esses conteúdos e ainda será informado sobre os principais vestibulares da região.

 

- Monobus

Um aplicativo que premia com bônus para ligações, envio de SMS e navegação na internet de graça para aqueles que lerem as notícias postadas. Agora, a plataforma disponibiliza também conteúdo específicos para o Enem, diariamente publicando materiais didáticos das disciplinas e matérias cobradas.

 

- Hora da Redação

O aplicativo é uma espécie de jogo que em sete minutos, de acordo com suas respostas, monta uma redação. Após o resultado, são apontados os erros e acertos relembrando as regras para uma boa escrita. Disponível apenas para Android.

 

Além dessas ferramentas, você pode acessar a nossa fanpage e assistir a videoaulas dinâmicas sobre todas as disciplinas cobradas no Enem feitas por professores de todo o Distrito Federal.

publicidade

publicidade