SIGA O
Correio Braziliense

Após 35 horas, candidatos seguem sem acesso ao site do Sisu

Problema é para candidatos da segunda aplicação do Enem, que perderam mais de um dia de inscrição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/01/2017 13:15 / atualizado em 25/01/2017 15:16

Candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não conseguem ingressar no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O problema persiste mais de 35 horas depois de as inscrições terem sido abertas, o que tem gerado pânico e revolta, principalmente nas redes sociais. A Assessoria de Imprensa do MEC informou no fim da manhã desta quarta-feira que o órgão continua tentando sanar os problemas e que não há possibilidade de prorrogação das inscrições, cujo prazo termina na sexta-feira (27).


O candidato Arthur Bueno, 19 anos, e a mãe (que pediu para não se identificada) foram à sede do Ministério da Educação (MEC).Eles foram orientados a procurar o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Funcionários do órgão informaram que o Inep só responde pelo site do Enem e que problemas com o Sisu são de responsabilidade do MEC. “Sinto-me impotente. Toda vez que tento acessar, aparece a mensagem de inscrição e senha incorretas. Mais uma vez, esse problema. A primeira dificuldade foi para saber a nota do Enem — só consegui no dia seguinte a divulgação, no fim da tarde”, desabafa Arthur. A mãe do candidato lamenta o transtorno. “Isso é muito sério, um aluno perder uma possível vaga na graduação. Não sabemos o que fazer”, afirma.

 

Na terça-feira (24), o candidato seguiu as recomendações dadas pelo MEC para conseguir o acesso, como trocar de navegador e ligar na Central de Apoio pelo telefone 0800 616161, mas não teve sucesso. Preocupada, toda a família se envolveu para conseguir uma providência — mãe, tia e avó tentaram atendimento na central, e, mesmo com insistência, não

conseguiram. Arthur deseja cursar ciência da computação ou engenharia da computação na Universidade de Brasília (UnB). A família estuda tomar outras providências para garantir a inscrição do estudante no Sisu.

 

Guilherme Araújo, 26 anos, não consegue acessar o sistema desde quando se abriram as inscrições. “Já tentei ligar no MEC umas dez vezes. Os funcionários mandam ligar mais tarde, pois todos os terminais estão ocupados”, afirma ele. O mineiro faz administração, mas deseja mudar a graduação e estudar geografia na Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Guilherme está indignado com a falta de respostas do MEC. “Acho um absurdo o que está ocorrendo. A ansiedade só aumenta e me sinto prejudicado perante os concorrentes que conseguiram se inscrever. Além disso, a primeira nota de corte saiu e eu nem tive acesso. É um descaso muito grande do MEC, que fica inventando desculpas”, exclama. Guilherme fez a segunda aplicação do Enem e afirma que seus amigos que também fizeram estão na mesma situação.

 

* Estagiária sob supervisão de Ana Sá