GUIA DE CONCURSOS »

Vagas em companhia energética

Certame da Celg GT, de Goiás, oferece 19 oportunidades em cargos de níveis médio, técnico e superior, com salários de até R$ 7.890,24. As provas estão previstas para 7 de maio. Os interessados precisam intensificar os estudos nesta reta final

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/02/2017 15:55

Arquivo pessoal

A Celg Geração e Transmissão (Celg GT), antigamente conhecida como Companhia Energética de Goiás, está com 19 vagas abertas por meio de concurso. Para ensino médio, há oportunidades no cargo de auxiliar técnico como assistente de operações (7), com vencimentos de R$ 2.079,48. Já o posto de técnico em operações como técnico industrial em eletrotécnica (5), com salário de R$ 2.959,76, exige curso técnico em eletrotécnica. As funções de nível superior têm remuneração de R$ 7.890,24, e as chances são para analista de gestão — uma vaga para administrador — e analista técnico — analista de infraestrutura em tecnologia da informação (1), engenheiro de meio ambiente (1) e engenheiro eletricista (4, das quais uma vaga é reservada para pessoa com deficiência). Com jornada de 40 horas semanais, os aprovados serão regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e integrarão o quadro de funcionários, podendo atuar em estabelecimentos da empresa em todo o estado de Goiás.


A data prevista para a aplicação do certame, com questões de múltipla escolha e quatro alternativas cada, é 7 de maio. As provas de níveis médio e técnico serão compostas por 50 questões, de língua portuguesa (10), matemática (10) e conhecimentos específicos (30). Os exames para postos que exigem graduação trarão 60 perguntas, de português (15), matemática (15) e conhecimentos específicos (30). Quem concorre aos cargos de analista técnico (analista de infraestrutura de tecnologia da informação, engenheiro de meio ambiente e engenheiro eletricista) e analista de gestão (administrador) deve responder ainda duas questões discursivas de conhecimento específico. Já os interessados em atuar como técnico industrial em eletrotécnica e auxiliar técnico farão uma prova de capacidade física, composta de flexão de braços com 10 repetições, abdominal remador (20 repetições para homens e 10 para mulheres) e 13 minutos de corrida (2.000m para homens e 1.600m para mulheres.

Prepare-se
Professora de redação e interpretação de textos do Curso Professor Filemon, Regina Patrícia Coelho explica que, para se dar bem, é necessário ficar atento a figuras de linguagem e semântica. “Essa é a parte que trata da relação de sentido do texto”, pontua. Segundo ela, a Universidade Federal de Goiás (UFG), responsável pela aplicação do exame, costuma cobrar a interpretação de textos à risca. “O tempo de preparação é muito curto, então, eu sugiro que os concurseiros procurem apostilas de revisão feitas para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), pois oferecem uma aprendizagem básica”, aconselha. “Outra dica que dou é baixar provas anteriores e resolver as questões para se adaptar ao estilo da banca”, comenta.


Pós-graduado em matemática e física pela Universidade Católica de Brasília (UCB), Rogério Carrijo é professor de exatas no Alub Concursos e explica que o primeiro passo para estudar de forma eficiente é encarar a matemática não como uma missão impossível, mas como uma oportunidade. “A dificuldade em aprender depende muito da bagagem do estudante. Por exemplo, os que acham difícil o tema de visão espacial, mas são bons de conta, provavelmente terão mais desafios a enfrentar em geometria e mais facilidade em estatística e progressões”, afirma. Ao avaliar provas aplicadas pela UFG, Rogério percebeu que a banca contextualiza as perguntas, por isso, ele orienta a leitura e a prática intensa de exercícios. “Estudos em grupo também podem ajudar, já que o cérebro fixa mais a informação quando você consegue reproduzi-la para outras pessoas”, ressalta.

Em busca do cargo
Wesley Kassio de Oliveira Lopes, 23 anos, é candidato a uma vaga de técnico industrial em eletrotécnica. O estudante do nono período de engenharia da computação dedica de seis a oito horas aos estudos todos os dias, num cursinho preparatório. “Lá tenho a estrutura de sala e material didático. Quando chego em casa, só reviso o que aprendi”, explica o morador de Goiânia. Na visão de Wesley, língua portuguesa será a matéria mais desafiadora da prova. “Para ter êxito em interpretação é preciso ler conteúdos diversificados, e tenho feito isso”, salienta. Técnico em eletrotécnica pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o goiano tem experiência na área e atuou como projetista elétrico em uma empresa de automação industrial. “Quanto aos conhecimentos específicos, eu estou bem tranquilo, por causa da minha formação”, destaca.


Edmilson Ribeiro de Lima, 42 anos, fez o concurso para o cargo de técnico em eletrotécnica da Celg GT em 2004. Graduado em engenharia de segurança pela Universidade Federal de Goiás (UFG), ele explica que passou por diversas funções até ocupar o posto atual, de gerente do Departamento de Engenharia e Manutenção da Empresa. “Eu consegui evoluir na carreira”, comemora o pós-graduado em gestão de recursos hídricos. Segundo ele, concurseiros devem estudar a Norma Regulamentadora nº 10 do Ministério do Trabalho, que estabelece requisitos para a segurança em instalações e serviços em eletricidade. “Os nossos eletrotécnicos vão atuar em áreas energizadas, e essa questão regulatória influencia diretamente no trabalho e na receita da empresa”, esclarece. Ele também indica o estudo da resolução normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nº 482/2012, que estabelece condições gerais para o acesso de microgeração e minigeração de energia elétrica. “As normas são de fácil acesso e podem ser encontradas na internet. O site da Aneel (www.aneel.gov.br) tem um glossário com conteúdos muito bons”, sugere.

 

Passe bem/Português

Na charge, a atitude do “flanelinha” ilustra uma situação comum nos principais centros urbanos brasileiros. O argumento do motorista introduzido pela palavra “mas” indica:
(A) indignação
(B) preocupação
(C) compaixão
(D) satisfação
(E) obstinação

 

Comentário: Nesta questão, a resposta correta é a da letra A, pois o morador se mostra indignado por ter de pagar um flanelinha para cuidar do carro quando está estacionando na própria residência dele, o que pode ser confirmado pelo uso da conjunção adversativa “mas”. O candidato deve tomar cuidado ao responder a esse tipo de questão, pois precisa ficar atento aos pressupostos e subentendidos transmitidos. Não há satisfação, sinal de preocupação do motorista pela situação absurda, nem mesmo pena do flanelinha ou obstinação.

Questão retirada da prova do Concurso da Celg GT aplicada em 2014
pela UFG e comentada pela professora Teresa Cristina Jinkings Sant’Ana, do Centro de Estudos da Língua Portuguesa (Celp)

 

O que diz o edital

Concurso público para provimento de cargos do quadro de pessoal da Celg GT
Inscrições: até 23 de março pelo site www.cs.ufg.br
Vagas: 19
Taxas: analista técnico (R$ 150), analista de gestão (R$ 150), técnico em operações (R$ 80) e assistente de operações (R$ 60)
Salários: R$ 2.079,48 (nível médio), R$ 2.959,76 (nível técnico),
R$ 7.890,24 (nível superior)
Provas: 7 de maio
Local: Goiânia (GO)

 

 

*Estagiária sob supervisão de Ana Paula Lisboa