Redação do Enem será aplicada no primeiro dia de provas

Alterações no certame foram sugeridas e consultadas pela internet e entram em vigor neste ano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/03/2017 13:13 / atualizado em 09/03/2017 13:33

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta quinta-feira (9/3) uma série de alterações no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o MEC, um total de 600 mil pessoas deram sugestões de mudanças e votaram nas alterações apresentadas ao público pela internet. Uma das principais mudanças no exame é a modificação do dia da aplicação da prova de redação. Até o ano passado, a redação era realizada no segundo dia de aplicação do certame, junto a prova de matemática e suas tecnologias.

De acordo com as normas divulgadas pelo ministério, a redação será realizada junto a prova de Língua Portuguesa, no primeiro dia de aplicação. A partir deste ano, o Enem será aplicado em dois domingos, com intervalo de uma semana entre eles. A redação será aplicada junto às provas do dia 05 de novembro, e a de matemática no dia 12 de novembro. 

“Nós tivemos algumas surpresas nesta consulta, e recebemos centenas de milhares de sugestões. Uma das propostas seria aplicar a prova por meio da internet. Mas essa medida foi rejeitada categoricamente pelos estudantes, que preferem realizar a prova em local físico, no papel mesmo”, afirma a professora Maria Inês Fini, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo Enem. Na votação, 63,7% dos estudantes preferem a prova física.

Outra alteração será quanto a divulgação dos resultados. Não será mais apresentado o desempenho dos estudantes por escola, em forma de ranking, como vinha sendo realizado. De acordo com o Ministério da Educação, essa medida ocorre para evitar que as escolas usem os resultados do Enem como propaganda, sendo que de acordo com a pasta “está não é a forma correta de se avaliar a qualidade de uma instituição de ensino”. A taxa de inscrição para quem já terminou o ensino médio será mediante pagamento ou pedido de isenção com base no Cadastro Único do governo federal.