SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

4ºIntercâmbio de Jovens Cooperativistas recebe representantes de 20 estados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2012 11:51 / atualizado em 23/10/2012 12:00

Raul Coimbra/Divulgação
Jovens representantes de cooperativas de 20 estados brasileiros ficarão em Brasília até quarta-feira (24/10) para participar do 4º Intercâmbio de Jovens Cooperativistas. O evento, que é promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), tem como objetivo despertar nos jovens o espírito empreendedor, apresentando a eles um caminho para a geração de trabalho, renda e inserção social.

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes, destaca a importância da capacitação. "A formação do jovem é fundamental para que o movimento tenha capacidade de dar respostas hoje, amanhã e depois", explica Lopes. Os 42 jovens participarão de palestras e terão a oportunidade de expor no evento as ideias e experiências obtidas no projeto.

O aluno do 8º semestre do curso gestão do agronegócio na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Jean Ferreira, 21 anos, participa de programas ligados ao cooperativismo há 3 anos e acredita que é muito importante a realização desse tipo de evento. "É uma oportunidade para a troca de experiência, levar para nossa região o que é usado com sucesso em outras regiões do país", afirma.

Tanziana da Silva, 23, veio de Autazes (AM) para representar uma cooperativa da cidade. Neta de um dos sócio-fundadores da cooperativa de laticínios, ela conta que conhecia a cooperativa, mas não tinha noção do que significava o cooperativismo. Depois de participar do curso Jovens Lideranças, ficou fascinada pela a área: "Percebi que, juntos, podemos vencer com mais facilidade os desafios enfrentados pelo Brasil".

O gerente geral de desenvolvimento de cooperativas do Sescoop, Maurício Alves, atenta para a importância do cooperativismo. Para ele, as cooperativas podem ajudar a superar a divisão desigual de riquezas no Brasil. "A divisão de riqueza é um dos maiores princípios do cooperativismo, todo mundo é dono das cooperativas, a divisão é igualitária", afirma. Gilnei Mendes, 24 anos, veio de Várzea da Roça (BA) e concorda que o cooperativismo é importante para que o Brasil cresça de forma igualitária. "O cooperativismo valoriza a sociedade e não só o indivíduo", explica.

No evento, será apresentado o JovemCoop, que substitui o antigo Jovens Lideranças, cujo o objetivo é a formação de jovens visando o crescimento do movimento cooperativista brasileiro. A gerente de formação e qualificação profissional do Sescoop, Andréa Sayar, explica que houve uma reformulação da metodologia: "Antes, o foco era a sala de aula. Agora, buscamos a mobilização e a formação de grupos aptos a serem futuros cooperados".

O estudante do 10º semestre de engenharia de produção, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Jaffer Vinícius Besen, 21 anos, conta que, no Brasil, o cooperativismo não é muito conhecido entre os jovens. Ele acredita que seja por falta de divulgação das cooperativas. "Mas é uma excelente forma de ingresso no mercado de trabalho, pois dá muitas oportunidades", explica. Ele pretende seguir carreira no cooperativismo quando terminar o curso.
Tags:

publicidade

publicidade