SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Trabalho

INSS vai nomear 1,8 mil aprovados

Os primeiros 1,5 mil empossados são para o cargo de técnico. Em maio, o instituto chamará 300 peritos e lançará edital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/04/2013 12:50 / atualizado em 03/04/2013 12:53

Marcelo Ferreira
Os aprovados na última seleção promovida pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), cujas provas foram aplicadas em 2012, podem se preparar: a posse será em breve. Foi publicado no Diário Oficial da União de ontem um despacho da presidente da República, Dilma Rousseff, autorizando a nomeação de, no total, 1,8 mil pessoas. O concurso abriu oportunidades de níveis médio e superior. Serão convocados, ainda nesta semana, 1,5 mil técnicos, posto que exige formação intermediária. Em maio, o governo chamará mais 300 peritos médicos previdenciários, todos graduados em medicina.

O edital, lançado em dezembro de 2011, ofereceu 1.875 vagas para preenchimento imediato, com lotação prevista em todo o Brasil. Organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), o certame previu salários entre R$ 4.496,89 e R$ 9.070,93, para uma jornada laboral de 40 horas semanais. Todos os inscritos foram submetidos a provas objetivas. Houve ainda avaliação de títulos para os graduados.

Reforço
Mas quem não conseguiu a sonhada aprovação ou mesmo quem nem chegou a se inscrever na última seleção também tem o que comemorar. O INSS ratificou o lançamento de outro concurso público, que oferecerá 500 vagas para analista do seguro social, função que exige formação de nível superior. O edital será divulgado em maio deste ano. A remuneração inicial para a função é de R$ 5.538,05, podendo chegar a R$ 10.051,15 ao fim da carreira.

Organizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Assistência à Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro e ao Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (Funrio), o último certame para o cargo de analista foi feito em 2008. Aos participantes, foi exigida formação de nível superior em serviço social. As vagas foram destinadas a 22 unidades da Federação e também ao Distrito Federal. Houve provas objetivas com questões sobre língua portuguesa, raciocínio lógico, informática, direito constitucional e administrativo, legislação previdenciária, legislação da assistência social e conhecimentos específicos.
Tags:

publicidade

publicidade