SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

UnB engajada no programa Mais Médicos

Professores das faculdades de Medicina, Ciências da Saúde e do Instituto de Letras auxiliam no treinamento dos profissionais que aderiram ao programa do governo federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/08/2013 19:02 / atualizado em 28/08/2013 19:05

Agência UnB

Mariana Costa/UnB Agência
Um grupo de 208 médicos inscritos no programa do governo federal Mais Médicos para o Brasil é acolhido com o apoio da Universidade de Brasília (UnB) desde a última sexta-feira (23). Os profissionais de saúde, estrangeiros em sua maioria, vão permanecer na capital federal durante três semanas para treinamento.

A professora da Faculdade de Medicina Elza Noronha, representante da UnB junto ao projeto, esclarece que nesse período o grupo vai aprender um pouco sobre a cultura brasileira, a língua portuguesa e as políticas públicas de saúde no país. "Eles vão atuar em comunidades indígenas situadas na região Norte", informou. Os médicos estão hospedados no Setor Militar Urbano, e os encontros ocorrem na Fiocruz, no campus Darcy Ribeiro.

A UnB está entre as 43 universidades federais que aderiram ao Mais Médicos. Brasília é uma das oito capitais que acolhem integrantes da primeira leva dos profissionais de saúde. Cada instituição indica um gestor para acompanhar questões administrativas e pedagógicas do programa. A professora Elza é a gestora da Universidade de Brasília e tem, entre suas atribuições, a missão de atuar como elo entre a Secretaria de Saúde do Distrito Federal e o Ministério da Saúde.

O DF vai receber 15 médicos pelo programa, todos brasileiros. Eles vão atuar em hospitais de Samambaia, Sobradinho e Riacho Fundo. O acompanhamento do trabalho desses profissionais é a principal função da gestora. Graduada em Clínica Médica pela UnB, em 1991, e com doutorado em Medicina Tropical, Elza Noronha não esconde seu entusiasmo com o programa Mais Médicos. "É um momento histórico na construção das políticas públicas de saúde em nosso país", comemora. "Eu me sinto muito honrada e muito feliz por estar participando desse processo".

Defensora do Sistema Único de Saúde (SUS), a professora destaca a rede que está sendo construída em torno do Mais Médicos como um dos pontos-chave para o que ela chama de "mudança da lógica do sistema público de saúde no país". Além dos professores da Faculdade de Medicina e da Faculdade de Saúde, a UnB conta com a colaboração do Instituto de Letras, que atua no ensino da língua portuguesa para os profissionais recém-chegados ao Brasil.
Tags:

publicidade

publicidade