SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

COMPETIÇÃO »

Novos empresários

Mais de 17 mil estudantes de todo o país participaram do Desafio Universitário e aprenderam estratégias para desenvolver uma empresa. Os melhores colocados de cada unidade da federação vieram a Brasília para a final

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/12/2013 10:57 / atualizado em 09/12/2013 10:58

Preparar o jovem universitário para criar a própria empresa e ser um verdadeiro empreendedor é o objetivo da nova ferramenta desenvolvida pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Desafio Universitário. Entre setembro e novembro deste ano, mais de 17 mil alunos de todo o Brasil participaram de atividades on-line e presencias e acumularam pontos na primeira edição do programa. Os três melhores colocados de cada unidade da federação formaram um grupo de 81 jovens empreendedores que se reuniram em Brasília entre 29 de novembro e 3 de dezembro para a etapa nacional. Estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) ficaram em primeiro lugar e a equipe do Distrito Federal se classificou entre as 10 primeiras.
Foram cinco dias de treinamentos, workshops, jogos relacionados ao tema de inovação e criatividade e palestras com mentores. O objetivo da competição era que os 27 grupos de três jovens que não se conheciam identificassem uma oportunidade de negócio em seu estado que fosse inovadora. Depois de elaborarem o plano de negócio e decidirem se a ideia era viável, os participantes apresentaram os projetos e foram avaliados ao fim de cada dia. A banca de jurados era composta por dois especialistas do Sebrae e três potenciais investidores.

Os vencedores, os pernambucanos Hugo Soares, 21 anos, aluno de administração, Larissa Santana, 20, estudante de engenharia de minas, e Lucas Silva, 20, aluno de engenharia, chegaram a Brasília ainda sem ideias, mas Larissa encontrou inspiração ao lembrar  uma reclamação da mãe de que sempre quando vai a um médico diferente tem que levar todos os exames que já fez. A partir dessa ideia, eles criaram uma plataforma on-line que fornece o prontuário eletrônico com todo o histórico do paciente. Será uma ferramenta sem custos para o cliente, pois já estará incluído no preço do convênio médico. Eles entraram em contato com um plano de saúde, que apoiou a ideia. “Esse foi nosso grande diferencial porque nenhuma outra equipe conseguiu isso”, afirma Hugo. Como prêmio, eles ganharam uma viagem internacional de 10 dias a um centro de empreendedorismo na Espanha e um tablet para cada integrante. Os estados de Sergipe e Rio Grande do Norte ficaram com o segundo e terceiro lugares, respectivamente.
O diretor técnico nacional do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, destaca que o objetivo do projeto é desenvolver habilidades empreendedoras que são úteis nos diversos campos da vida dos jovens. “Eles formam equipes, têm diversas tarefas e vivem o dia a dia de uma empresa. Isso é importante porque uma parte dos universitários, no fim da graduação, vai abrir um negócio”, diz.

Trabalho em grupo

A equipe do Distrito Federal conseguiu se classificar entre as dez primeiras, com o projeto de uma creche em que o cliente paga por hora, e não por mês, e que possui um sistema de alto rigor no monitoramento de entrada e saída de pessoas. De acordo com Pedro Marcelo, 20 anos, estudante de contabilidade da Universidade de Brasília (UnB), o grande aprendizado foi trabalhar com uma equipe que ele não conhecia e entrar num consenso sobre o que fazer. “Eu tinha minha ideia, mas o mais desafiador foi decidir o que seria algo inovador. Depois dessa fase, tivemos que defender o projeto da melhor maneira e ter foco no nosso grupo.”
No total, 12 mentores orientaram os projetos das equipes durante os dias de preparação do trabalho. “A ajuda deles foi fundamental para nós”, destaca Larissa, uma das vencedoras. Yuri Gitahy, fundador da Aceleradora, empresa que apoia iniciativas de tecnologia na área de capital e gestão, contribuiu com a exposição de conteúdos mais práticos. Um dos pontos importantes nesse momento foi a análise do capital inicial e se a empresa era viável financeiramente. “A gente não trabalha com a viabilidade econômica por completo, mas eles percebem os pontos que podem travar a viabilidade”, explica.


Preparação

A iniciativa é uma junção de várias atividades que a instituição já produzia, como o antigo Desafio Sebrae e ações em universidades de todo o país, que culminaram num grande programa para incentivar os graduandos de qualquer área para desenvolverem o espírito empreendedor.



Inscrições
abertas
O ciclo de 2014 do Desafio Universitário já está aberto para estudantes juntarem pontos durante todo o próximo ano. A etapa final deve ocorrer em dezembro. A meta do programa é atingir 1,5 milhão de alunos nos vários jogos que simulam a criação de uma empresa. Para participar, é preciso se inscrever pelo site www.desafio.sebrae.com.br.
Tags:

publicidade

publicidade