SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Otimismo contagia o varejo

Pesquisa do Sindivarejista revela que 21,2% dos empresários pretendem expandir os negócios, estimulados pelas comemorações dos dias das Mães e dos Namorados e também da Copa do Mundo. Animados, 14,5% querem ampliar o número de empregos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/04/2014 16:40

Roberta Pinheiro

Paula Rafiza/Esp.CB/D.A Press
A proximidade do Dia das Mães, da Copa do Mundo e do Dia dos Namorados injeta otimismo na população e, principalmente, no varejo do Distrito Federal. A contratação de funcionários, a ampliação do estoque e a compra de novos itens são as apostas dos lojistas para os próximos seis meses. A expectativa é de fluxo intenso. De acordo com os Indicadores do Comércio Varejista (ICV), pesquisa mensal do Sindivarejista, 21,2% dos empresários devem expandir os negócios nos próximos meses. E 14,5% querem aumentar o quadro de empregados.

Na avaliação do presidente do Sindivarejista, Edson de Castro, o cenário é promissor. “Vai ser um evento atrás do outro e isso estimula o empresário a investir. Sabemos que 2013 não foi um ano muito bom, mas hoje, acreditamos em um comércio mais agressivo”, afirma. Para ele, a Copa do Mundo é o principal incentivo e estimula um movimento em cadeia. Bares, restaurantes e hotéis estão contratando profissionais, e isso gera renda. Com o dinheiro em mãos, as pessoas buscam produtos de melhor qualidade para aproveitar o Mundial. “O crescimento também permite que haja investimento em outros setores, até o pagamento de dívidas, pois percebemos que as pessoas encontram maneiras de ganhar um dinheiro extra, como com o aluguel de apartamentos”, explica Edson.

De olho na expansão, o diretor executivo de uma rede de lojas de artigos esportivos, Guto Moraes, aposta na contratação de funcionários. A partir de abril, haverá um aumento de 15% a 20% no quadro convencional. Para ele, a Copa das Confederações serviu como termômetro. “Tivemos um crescimento de 30% e, agora, esperamos crescer mais 30% em cima desse valor”, espera.
Paula Rafiza/Esp.CB/D.A Press

Investimentos
Nas lojas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, os investimentos estão direcionados a dois pontos. O primeiro deles é o treinamento dos funcionários contratados e, o segundo, a ampliação do estoque. “Nossa maior expectativa é com o Dia das Mães. Nos últimos 30 dias, aumentamos em 17% os produtos no depósito, contratamos seis funcionários e investimos em itens diferenciados de telefonia e televisores”, descreve Daniel Caetano da Silva, gerente em uma loja de eletroeletrônicos.

Quem usufrui o retorno dos investimentos é o consumidor. O estudante de enfermagem Marden Lima Duarte, 19 anos, aproveitou a economia do fim do mês passado para renovar o guarda-roupa e comprar uma televisão, para substituir a que queimou. Saiu do Núcleo Bandeirante com a mãe, Elizena de Lima Duarte, 54 anos, para um dia de compras em um shopping no centro de Brasília. “Com a nova televisão, já podemos reunir toda a família em casa para ver e curtir os jogos”, disse o estudante.

O subgerente João Carlos de Macedo, 32 anos, tirou a tarde de ontem para pesquisar preços e produtos para o novo apartamento. Quer mobiliar a casa nova, mas vai procurar pagar o máximo de produtos à vista. “Meu objetivo é comprar uma televisão de 50 polegadas até junho”, planeja.

No sentido contrário, a pesquisa revela que 1,7% dos empreendedores pretende reduzir ou fechar estabelecimentos no decorrer desses seis meses. E, em abril, apenas 6,3% dos lojistas pensam em reduzir o quadro de funcionários.
Tags:

publicidade

publicidade