SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

TENDÊNCIA »

Fim de ano sob medida

Novo profissional chamado de personal Natal monta a árvore e decora a casa para a festa - e pode até ajudar na hora de embrulhar os presentes ou escolher o cardápio da ceia. Período é ideal para renda extra

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/12/2014 11:01 / atualizado em 15/12/2014 12:07

Cuidado dos personais está nos detalhes: eles garimpam materiais diferentes e especiais até em outros países para produzir enfeites exclusivos e com o gosto do cliente (Carlos Moura/CB/D.A Press       ) 
Cuidado dos personais está nos detalhes: eles garimpam materiais diferentes e especiais até em outros países para produzir enfeites exclusivos e com o gosto do cliente

 

 (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press) 

 

 (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press) 

 

Serviços personalizados são a cara do mercado atual, afinal a clientela vem exigindo cada vez mais atendimentos exclusivos. As celebrações natalinas não fogem à regra, e é nesse contexto que surge o trabalho do personal Natal. A profissão, que está ganhando cada vez mais espaço em Brasília, é moda em outras capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. “São pessoas especializadas em montar árvore, guirlanda de flores e arrumar a casa para as festividades, com uma decoração toda voltada para o Natal”, explica Jaqueline Frauches, diretora regional da Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD).

Tudo é personalizado. “Cada vez mais as pessoas buscam exclusividade, por isso tenho costureiras e bordadeiras. Ninguém tem um Natal igual ao outro, e isso que é legal”, explica Fabiani Christine, 37 anos. Ela é uma verdadeira personal: cria ambientes com a temática da festa, confecciona os enfeites, faz as compras, monta e desmonta toda a decoração e pode, inclusive, criar o cardápio e até embalar os presentes. Geiza Alckmin, 47, contratou um pacote completo para este ano. Dona de casa, ela vai celebrar o Natal com filhos, pais, tios e primos. A decoração especial para a festa é tradição de família, e ela preferiu deixar por conta de uma profissional. “É um trabalho delicado e você delega a quem realmente sabe executar”, defende. Ainda assim, Geiza gosta de acompanhar a decoração de perto. “Eu escolho tudo, viajamos juntas para São Paulo para fazer compras. É uma decoração direcionada.” O projeto do ano passado custou R$ 6 mil, mas Geiza prevê que o Natal deste ano fique mais caro.

 

Fabiani Christine aposta em criar espaços totalmente personalizados. Este ano, ela recebeu 38 pedidos com preços que variam de R$ 150 a R$ 18 mil (Carlos Moura/CB/D.A Press   ) 
Fabiani Christine aposta em criar espaços totalmente personalizados. Este ano, ela recebeu 38 pedidos com preços que variam de R$ 150 a R$ 18 mil


De acordo com a diretora regional da ABD, Jaqueline Frauches, designers de interiores devem cobrar por metro quadrado, mas os valores praticados pelos personais Natal variam de acordo com o profissional. Há quem cobre por item de decoração, pelo tamanho do ambiente decorado ou até mesmo por hora de montagem. Neste ano, Fabiani Christine recebeu 38 pedidos, com preços entre R$ 150 e R$ 18 mil. Após descontar os gastos com materiais e mão de obra, ela prevê que o lucro seja de 25% . Profissionais que trabalham por conta própria fazem menos projetos, mas podem ganhar até R$ 5 mil extras no fim do ano.

Cultura estética

“A tradição de decoração do Natal vem do hemisfério norte, principalmente dos países nórdicos. Nós herdamos isso e, ainda hoje, gostamos do Natal nevado, com trenó e sinos”, explica Conceição Cipolatti, fundadora e diretora de arte da empresa líder do mercado de decoração natalina do país. A Cipolatti é especializada em shoppings e é responsável pela decoração de estabelecimentos em todas as regiões do Brasil e em alguns países da América Latina. Conceição explica que os profissionais da empresa são arquitetos, designers e engenheiros. “Para instalações menores, não há necessidade de um profissional. Quem trabalha com isso deve ter uma cultura estética e procurar elementos novos e exclusivos”, defende.

Diferentemente do designer de interiores, o personal Natal nem sempre tem educação formal em decoração. A maior parte dos decoradores de eventos são pessoas que descobriram o talento e aprenderam com a experiência. “Comecei fazendo decoração de festas, e meu serviço foi crescendo no boca a boca. Agora, faz seis anos que trabalho com isso”, conta Anete Carrard, 42 anos. Gaúcha, formada em psicologia, hoje ela está à frente da empresa Projetos Inventivos e cuida da decoração de eventos como chás de bebê e panela, aniversários e casamentos de pequeno porte.

 

Há dois anos, Anete prepara ambientes para as festividades de fim de ano (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press) 
Há dois anos, Anete prepara ambientes para as festividades de fim de ano


Há dois anos, Anete começou a receber também projetos de decoração de Natal. Ao tomar a decisão de contratar um profissional especializado, a cliente Danielle Manso, 33, levou em consideração o preço e um ambiente dedicado às crianças. “Os enfeites nas lojas estão muito caros. O preço que optei por pagar ficou mais barato do que se tivesse feito por conta própria. Vale a pena para encantar os meus filhos e por toda a surpresa proporcionada a eles.”

Renda extra
Lourraine Assis, 21 anos, e Ana Paula Gonçalves, 20, são estudantes de arquitetura e urbanismo e decidiram usar as férias para decorar casas para o Natal. Elas pretendem fazer um intercâmbio no ano que vem e estão juntando dinheiro. A opção por trabalhar com decoração veio da bagagem universitária e das habilidades pessoais. “Desde pequena, gosto de fazer decoração. Todos os anos, enfeito a minha casa e a da minha avó para o Natal. Vi que algumas pessoas estavam fazendo isso profissionalmente e que eu tinha capacidade para fazer também”, conta Lourraine.

A primeira cliente da dupla foi Fábia Aquino, 51 anos, mãe de um colega. “Com uma decoração mais bonita, a família fica mais viva para o Natal. A gente sente vontade de renovar os enfeites e, este ano, vai ser uma coisa linda”, explica Fábia. Ela escolheu as estudantes pela indicação e pelo preço. “Meu filho viu a decoração na casa da Lorraine, chegou com a ideia, e resolvemos fechar o negócio. É um preço muito em conta e, para quem está com a vida corrida, compensa pagar.”

Conceição Cipolatti concorda que o investimento vale a pena. Ela confessa que nem consegue imaginar o Natal sem decoração. “Você tem um ano todo cheio de problemas e trabalho e, quando chega este período, as pessoas querem aproveitar. É uma época de celebrar, e isso combina com toda essa tradição de decoração.”

Noção de preço
Veja quanto cobram alguns profissionais da cidade

Anete Carrard
Considera a quantidade de enfeites, o tamanho do ambiente decorado e o tempo de produção. Os valores variam de R$ 1,2 mil para montagem da mesa de Natal até R$ 3,8 mil pela decoração completa da sala. Contato: 9184-5949.

Fabiani Christine
O cliente pode optar por cada componente individualmente. O valor final equivale ao preço dos materiais de produção mais 20% de mão de obra. Uma sala completa com árvore, guirlanda e mesa de jantar custa a partir de
R$ 950. Contato: 9939-9935.

Lourraine Assis e Ana Paula Gonçalves
Cada hora de montagem da decoração custa R$ 70. O cliente determina quanto quer gastar com a aquisição de novos enfeites. Contato: 9545-6996 ou 9970-3510.

Palavra de especialista
Ajuda especializada


Quando você quer fazer um evento maior, como aniversário ou casamento, você contrata alguém para cuidar da festa. Para fazer uma decoração de Natal bacana, é importante ter um profissional também. O mais importante da profissão é que o decorador precisa seguir uma linha, que é do gosto do cliente. A pessoa decide o estilo que prefere, se é sofisticado, rústico ou descontraído. O bom profissional tem que considerar que tipo de evento está decorando. Se a ceia é para adultos, ele pode fazer uma criação mais sofisticada. Já um Natal para crianças tem que ter laços, bichinhos e Papai Noel. Não adianta fazer uma árvore linda toda prateada, porque as crianças vão se decepcionar.

Conceição Cipolatti, fundadora e diretora de arte da Cipolatti, empresa especializada em decoração natalina

Tags:

publicidade

publicidade