SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

CLáUDIA EUNICE SARAIVA ABID E JAMIL ABID »

Pet shop sobre rodas

Casal inova e oferece banho e tosa de animais em uma van que circula em Águas Claras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/01/2015 12:28 / atualizado em 18/01/2015 11:30

Ana Paula Lisboa

Pet shop sobre rodas

A advogada Cláudia Eunice Saraiva Abid, 40 anos, e o engenheiro Jamil Abid, 61, chegaram a ter nove cachorros em casa, o que prova a paixão deles pela espécie. Hoje, são três: Miguel, 1 ano e 5 meses, Ivy, 1 ano e 1 mês, e Brutus, 7 meses. O mesmo carinho que dedicam aos seus é destinado aos bichos de estimação atendidos na unidade móvel do Spa Pet, que virou a queridinha da freguesia. Trata-se de uma van que vai até a casa do cliente e faz todo o trabalho ali. O dono pode acompanhar tudo do lado de fora, na sombra de um toldo. “Os clientes gostam de praticidade. Assim damos conforto e evitamos o estresse dos animais”, detalha Cláudia. O carro é equipado com gerador de energia, reservatório de água limpa e água suja e oferece tudo o que é necessário para o banho. “Para o uso do pet shop móvel, dependendo da localidade, é cobrada uma taxa de deslocamento, mas atendemos clientes em qualquer lugar do DF: Plano Piloto, Taguatinga, Ceilândia, Guará…”, conta Jamil.

Dona do bulldog Bruce, a nutricionista Jeanne Cunha, 35 anos, procurava há tempos por um serviço satisfatório de banho e tosa. “Ele sofria muito. Ficava horas em trânsito na gaiolinha, detestava, ficava abatido e, volta e meia, tinha infecção de ouvido”, relembra. Depois que passou a usar o serviço de pet shop móvel do Spa Pet, a dona garante que a vida dele mudou. “O Bruce se adaptou muito bem e volta do banho outro cachorro. O bulldog tem muita dobra, tem que secar cada uma para não assar, passar pomada… Eles fazem direitinho. Foi a solução para os nossos problemas.”

Na loja (na Avenida Pau Brasil Norte, em Águas Claras), além de vender produtos típicos de pet shop, o casal oferece banho e tosa e outras regalias, como ofurô. Os donos dos animais podem acompanhar todo o tratamento por meio de janelas de vidro e televisão que mostra o circuito interno de filmagem. Produtos de última geração — esterilizador de ar para eliminar micro-organismos e acabar com o mau cheiro e secador sem barulho para não estressar os bichos — são adicionais. Entre os mimos, estão ainda táxi-dog, que leva e traz um animal por vez, sem o uso de gaiolas, e até um carrinho adaptado para carregar os bichos como bebês. O espaço conta com áreas separadas para cães e gatos a fim de não trazer irritação a eles.

Gostar de animais é um pré-requisito para os sete funcionários. “Adoro trabalhar aqui e sou fã de bicho. É uma experiência muito diferente”, conta a atendente Janeide de Morais, 28 anos. O local ainda tem uma clínica, onde o veterinário Adelfo Estrela Neto, 31, faz consultas e está sempre disponível para qualquer necessidade. “Nem todo pet shop tem veterinário. É um diferencial”, percebe Cláudia. Adelfo garante que os “mimos” do Spa Pet não são apenas frescura. “O ofurô, por exemplo, pode ser usado com sais relaxantes, para cães muito agitados, ou sais estimulantes, para os muito quietos. Eles ainda recebem massagem. Acoplado a ele, temos uma máquina que faz limpeza profunda na pele, uma espécie de peeling, indicado para tratamento de dermatites como seborreia crônica.”

Planejamento

O Spa Pet abriu as portas em 6 de janeiro de 2014. De lá para cá, ganhou cerca de 300 clientes. A agenda vive lotada, e a orientação dos donos é que os interessados agendem com, pelo menos, três dias de antecedência. Esta é a primeira experiência de Cláudia com o empreendedorismo, mas Jamil já teve um restaurante e, hoje, é dono de uma empresa de consultoria em engenharia. Advogada, Cláudia mudou completamente de ramo. “Agora, meu trabalho também é lazer.” O foco é qualidade de vida para os animais, como conta Jamil. “Buscamos conforto para os pets em primeiro lugar.” O cuidado move os empresários. “Estamos mexendo com vidas. Para muitas pessoas, os animais são como filhos. Tenho cliente, por exemplo, que deu um carro só para o cachorro. Então, temos que fazer de tudo para atendê-los bem”, diz Cláudia.

Antes de montar o negócio, o casal passou por um detalhado momento de preparação. “Entre termos a ideia e abrir as portas, levou uns cinco meses”, revela Cláudia. Nesse período, os dois contrataram uma consultoria para fazer análise de mercado e plano de negócios, montaram estrutura completa na loja física e no pet shop móvel e se prepararam, munindo-se de conhecimento e procurando novidades. “Não se pode abrir um negócio sem preparação”, diz Cláudia. “A ideia é fazer diferente de outros pet shops em tudo. Até o tamanho da loja chama atenção, por ser muito espaçosa. Tudo foi baseado em pesquisa”, revela Jamil.

A receita do sucesso, segundo o casal, é o cuidado no atendimento e a presença constante. “Não adianta abrir um negócio e não comparecer. Estou sempre aqui e sei fazer tudo o que os funcionários fazem, inclusive fiz curso de banho e tosa. Acompanho tudo”, explica Cláudia. “Muitos clientes fazem questão que a Cláudia dê banho em seus animais”, delata Jamil. O fato de os bichos gostarem é outro elemento fundamental. “O pet não se estressa ao vir para cá. Então, é uma grande diferença”, observa Cláudia.

publicidade

publicidade