CRIATIVIDADE »

Para pensar fora da caixa

Escola livre inaugura sede em Brasília e oferece cursos e caminhos inovadores para quem deseja se capacitar ou dar uma guinada na carreira ou no próprio negócio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/03/2015 09:46 / atualizado em 02/04/2015 08:23

Giullia Chaves
Inovação e criatividade são características cada vez mais valorizadas para se destacar na carreira ou no próprio negócio. Foi pensando em estimular novas experiências e práticas profissionais que surgiu a Perestroika, escola livre de artes criativas que inaugurou sede em Brasília no início de março. “Trabalhamos com cursos que subvertem as rotinas de um mundo cada vez mais sistematizado e automatizado”, explica Guilherme Piletti, 31 anos, sócio e gestor da unidade local da escola.

Fundada em 2007 em Porto Alegre, a Perestroika hoje está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Recife, presta consultoria corporativa e educacional e chegou a oferecer um curso sobre cultura brasileira em São Francisco, nos Estados Unidos. As capacitações abrangem assuntos como comunicação tecnológica e antecipação de tendências. Não há restrições de idade, formação acadêmica ou profissão para a participação. Apesar de a temática possuir evidente ligação com áreas como comunicação e design, a proposta se expande ao abordar, de maneira diferenciada, campos mais ortodoxos, como agronegócio, advocacia e gestão de recursos humanos.

O administrador Adauto Menezes, 41 anos, abriu sete empreendimentos em diferentes áreas, como vendas virtuais e incubadora de empresas. Sempre empreendedor, teve o primeiro negócio foi aberto aos 23 anos. Ao participar de um dos cursos da Perestroika, notou uma característica importante em sua atuação. “Meu perfil não é operacional, mas sim de idealizador de negócios. Tiro ideias do papel e soluciono problemas”, avalia. Abrir uma empresa vem exigindo cada vez mais dinamismo por parte dos empresários, o que fica mais fácil expandindo conhecimentos em criatividade. “O curso me mostrou que o empreendedor do futuro precisa criar produtos e serviços diferenciados hoje, para suprir necessidades que ainda vão surgir.  Como não sou desta geração que nasceu conectada, busquei capacitação para não ficar para trás.”

Retorno ao mercado
Dono da Brasília Marketing School (BMS), Fernando Antunes, 36 anos, defende que qualquer profissional pode — e deve — ser inovador. “O senso comum diz que criatividade é questão de aptidão, mas ela pode ser desenvolvida”, observa. Ele fundou a escola quando percebeu uma lacuna no DF. “Convivendo com jovens empreendedores e pequenos empresários, vi que eles precisavam de capacitação prática e diferenciada, mas tinham poucas opções para isso”, explica. Antunes, então, reuniu profissionais da cidade e do eixo Rio-São Paulo — onde os brasilienses buscavam capacitação — e fundou a BMS. Alunos, como a publicitária Evellyn Bernardes, 24 anos, percebem rápidos resultados. “Eu me formei na Universidade de Brasília (UnB), que é boa em teoria e desenvolvimento de senso crítico, mas não atualizou o currículo e oferece poucas disciplinas digitais. Os cursos que fiz supriram essa carência e eu me encontrei na área de publicidade digital”, conta. A metodologia dinâmica das aulas e a possibilidade de fazer networking são aspectos elogiados por ela. “Eu estagiava no setor público, sem chances de efetivação. Nas aulas da BMS, tive contato com profissionais atuantes e acabei sendo indicada para a agência onde trabalho agora.”

Criatividade e inovação
Para Nancy Assad, especialista em gestão de negócios e comunicação corporativa, criatividade e inovação são ferramentas estratégicas indispensáveis para obter bons resultados nos negócios. “Sobreviver num mundo ultracompetitivo de mudanças incessantes exige das empresas reinvenção a todo o momento”, explica. Contar com colaboradores aptos para a tarefa é fundamental. “São necessários profissionais criativos, multidisciplinares e proativos”, analisa Nancy. A consultora diz que o papel das instituições que desafiam as rotinas estabelecidas com cursos diferenciados começa nesse momento. “As escolas de criatividade auxiliam os profissionais na elaboração de projetos surgidos de ideias inovadoras, sintonizadas com o mundo globalizado.”

 (Editora Papirus 7 Mares/Reprodução)
 

Sugestão de leitura

Grandes criativos
  • Autor: Celso Ludocca (organizador)
  • Papirus 7 Mares, 317 páginas, R$ 77,90
  • O publicitário Celso Ludocca entrevista personalidades da criatividade para revelar os caminhos que os levaram às grandes ideias.