BOAS IDEIAS »

Como emplacar inovação

Sugestões de funcionários podem contribuir para melhorar processos dentro da empresa. Para isso, é necessário que as chefias mantenham o diálogo aberto e estabeleçam canais para apresentar inovações

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/09/2015 10:15 / atualizado em 21/09/2015 11:11

Paula Braga /Especial para o Correio

É hora de se reinventar!

 

Ana Rayssa

 

A busca por novas ideias deve ser uma constante dentro das empresas, principalmente em momentos de recessão econômica. Com o objetivo de aumentar a produtividade e encontrar soluções para melhorar processos, os funcionários são ferramentas importantes, já que estão envolvidos de maneira mais direta do que as chefias nos processos produtivos. Mas, para que as propostas deem certo, é necessário que os ocupantes de altos cargos das organizações incentivem os colaboradores a anteciparem problemas e a pensarem diferente.


“Atualmente, a inovação é vista como a solução para todos os males, mas nem sempre a empresa cria um ambiente propício para isso. Apresentar novas ideias e estar aberto a mudanças devem ser elementos presentes na cultura da organização. Não adianta ter um funcionário cheio de ideias se as chefias não são receptivas”, explica o presidente executivo da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), Jairo Martins. Para ele, o profissional não deve apresentar sugestões somente quando tiver uma ideia de grande porte: “nem sempre as ideias simples são percebidas pelas áreas de gerência, mas a implementação pode trazer benefícios para a empresa”. Martins destaca atitudes que podem aumentar o fluxo de debates entre a liderança e o quadro de trabalhadores. “A empresa pode colocar uma caixa de sugestões para os funcionários, realizar reuniões periódicas para ouvir as propostas de todos os setores ou até mesmo separar uma sala dentro da empresa para que o funcionário possa refletir, ter ideias”, recomenda.

 

Na prática

Ana Rayssa

Para estimular os colaboradores, há dois anos, a Wise Indústria de Telecomunicações adotou um sistema no qual o empregado pode enviar sugestões de mudanças em todas as áreas da empresa. “Usamos um método elaborado por uma empresa do Rio Grande do Sul. É uma ferramenta on-line, por meio da qual todos os funcionários têm login. Antes de instaurar a prática, fizemos treinamento com toda a equipe”, explica Gelda Nascimento, uma das gestoras do InovaWise. “No início, tivemos resistência, mas, depois, a aceitação foi muito boa. Quando uma ideia é sugerida, nós acompanhamos, analisamos a viabilidade e as etapas necessárias para a execução”, explica.


O mecanismo tem apresentado resultados: ao observar o desperdício de plástico bolha no envio de materiais aos clientes, a supervisora Maria Natália da Silva, 51 anos, propôs uma mudança. “Nós recebemos várias placas para equipamentos que vêm embaladas em plástico bolha. Esse material era removido e jogado fora. Quando íamos embalar equipamentos para a assistência técnica, era necessário comprar plástico bolha. Então, sugeri que a empresa começasse a reaproveitar esse material”, conta Maria. A ideia não demorou a ser acatada. Pela sugestão implementada, a funcionária foi reconhecida na empresa e recebeu um bônus monetário.

Retorno frutífero

A maquiadora e designer de sobrancelhas Yumi Misuqui, 21, viu nas redes sociais uma proposta para trazer mais clientes para o salão de beleza onde trabalha, no Lago Sul. Ao reparar o sucesso das postagens com fotos dos trabalhos dela em uma rede pessoal, ela sugeriu uma parceria com as páginas do estabelecimento, que não tinham a mesma intensidade de publicação de conteúdos. Atualmente, as redes realizam sorteios de produtos e publicam imagens de bastidores das produções que fazem sucesso entre os seguidores. “Pelo menos uma vez por semana, recebo alguma cliente que conheceu o trabalho do salão por meio das redes sociais. Fiz parcerias com blogueiras e posto também vídeos rápidos sobre maquiagem”, conta Yumi.


Ed Alves

A iniciativa da funcionária foi bem recebida pela chefia. “As pessoas estão sempre evoluindo, e a missão da empresa é entender a visão e empoderar o funcionário para que a ideia seja executada. Caso a sugestão dê certo, partimos para a educação dos demais colaboradores para executarem a proposta. A busca por inovação é uma filosofia muito importante dentro da empresa”, destacou Gustavo Nakanishi, diretor executivo da rede Helio Diff, onde Yumi trabalha. “Num mundo que está em constante movimento, é importante estimular que as pessoas também sejam agentes de mudanças”, completa Nakanishi.

Siga esses passos

Cinco dicas para incentivar os colaboradores a inovarem:

Ter um processo de inovação definido
Estabeleça um calendário de reuniões periódicas e apontar os processos pelos quais os funcionários podem fazer sugestões. Os colaboradores precisam de um canal aberto junto à direção.

Manter um processo de inovação ativo
Inovação é a busca por algo novo, e as ideias e conceitos maturam com o tempo, mas não necessariamente dentro do período entre uma reunião e outra. Para que o resultado apareça, é preciso tempo e paciência.

Incentivar a discussão entre todos, sem hierarquia
É importante dar espaço para que todos falem e possam expor ideias. Na hora da discussão, todos têm que estar abertos às ideias sem que haja subordinação hierárquica.

Nunca punir por uma ideia que não tenha dado certo
A inovação é um trabalho em grupo. Se a ideia não der certo, o colaborador não deve ser punido. Uma postura correta nesta situação é agradecer a dedicação e trabalhar para que novas ideias apareçam.

Recompensar os colaboradores e suas ideias
Premie o colaborador caso a ideia seja acatada e praticada pela organização. A premiação não precisa ser, necessariamente, em dinheiro e não existe uma regra específica para isso.

Fonte: Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

 

Procuram-se pessoas capacitadas para inovar


“Para executar um projeto de inovação, são necessários estrutura, recursos financeiros e recursos humanos. Da perspectiva das empresas que trabalham nessa área, um dos principais gargalos que afetam o desenvolvimento é a falta de pessoas capacitadas”, explica Rodrigo Teixeira, gerente executivo de desenvolvimento empresarial do projeto Inova Talentos da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Para reduzir as distâncias entre profissionais e empresas, o projeto recruta bolsistas em diversos níveis acadêmicos para participarem de projetos de empresas. A ideia é simples: selecionar, capacitar e inserir no mercado profissionais para exercerem atividades no setor da organização que procurou o projeto.


“A receita para a inovação é: 80% de transpiração e 20% de inspiração. O mercado está em busca de pessoas capazes de gerenciar projetos de inovação. Muitas vezes, os empresários não encontram internamente funcionários com o perfil para atender às demandas de inovação, então o projeto é uma solução externa”, completa Teixeira. Desde 2013, o Inova Talentos já contou com 772 projetos aprovados e recrutou 611 bolsistas para executá-los.

Participe do Inova Talentos

» Atualmente, a iniciativa está com 94 vagas abertas para bolsistas que atuarão em projeto de inovação em 16 estados. Para participar, é necessário se inscrever no site www.portaldaindustria.com.br/inovatalentos.

Bons exemplos

Confira outros casos de empresas que incentivam os funcionários a inovarem

Kimberly-Clark

O programa Caçadores de Oportunidades da empresa de higiene e bem-estar incentiva e premia colaboradores que sugerem melhorias nos processos de produção. O projeto reconheceu ideias de mais de 400 pessoas.

Infraero

O programa Ideia em Ação valoriza e premia ações inovadoras implantadas pelos empregados. As sugestões devem trazer economia de custos e facilidade de operação para a empresa. A iniciativa foi criada em 2000.

AstraZeneca
Para estimular a participação de funcionários na criação de ideias, a multinacional farmacêutica premia com um bônus em dinheiro os colaboradores que sugerem soluções à companhia.

Nextel
Os funcionários que apresentam propostas de mudanças na empresa ganham prêmios em dinheiro e homenagens por boas ideias na empresa de telefonia.

 

Palavra de especialista

 

Para quem é funcionário, uma maneira interessante de apresentar novas ideias sem um tom de criticismo desagradável é chamar o gestor para uma conversa e sinalizar a proposta, apresentando argumentos sobre como essa mudança poderia otimizar os processos, economizar tempo e viabilizar resultados melhores para a organização. Desde que a crítica seja feita de maneira sutil, será bastante benéfica para a empresa e para o funcionário. Em atividades com processos mais engessados, é mais difícil sugerir mudanças, mas, para cargos táticos e estratégicos, o perfil do funcionário inovador é bastante procurado pelos recrutadores.