SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GUIA DE CONCURSOS

Por uma temporada na ANS

Interessados em salários de até R$ 6,1 mil e trabalho no Rio de Janeiro podem apostar as fichas e horas de estudos na Agência Nacional de Saúde. Administração e ramos do direito estão entre os principais conteúdos a serem cobrados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/11/2015 12:16

Arquivo pessoal
 

 

Com provas marcadas para 15 de novembro, candidatos a 89 vagas temporárias no Rio de Janeiro para trabalhar na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) precisam acelerar o ritmo de estudos. As inscrições terminaram na última semana para o cargo de atividades técnicas de suporte para graduados em administração, economia ou contabilidade (9) e direito (20); e para a função de atividades técnicas de complexidade intelectual para atuar nos campos de administração, economia ou contabilidade (20) e direito (40). Os salários são de , respectivamente, R$ 3.800 e R$ 6.130. O período de duração dos contratos é de um ano, podendo ser prorrogado até completar o máximo de quatro anos.


O processo seletivo, que tem como banca examinadora a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), consiste em prova objetiva composta por questões de múltipla escolha com cinco alternativas de respostas em cada. Os conteúdos cobrados estão divididos em conhecimentos básicos e específicos. Candidatos a cargos na área de direito devem estudar língua portuguesa, administração pública e legislação básica, além dos ramos civil, administrativo e constitucional do direito e regulamentações setoriais. Já os concorrentes a um dos postos nos
setores de administração, economia e ciências contábeis devem responder questões sobre português, direitos constitucional e administrativo, legislação básica, administração pública, administração, economia e contabilidade. As provas para ambos os cargos devem ser realizadas em 15 de novembro, apenas no Rio de Janeiro, na capital, e em Niterói.


Na reta final para o concurso, o professor de língua portuguesa do IMP Concursos, Claiton Natal, frisa que os candidatos devem focar na resolução de exercícios e de exames anteriores. “Agora, a melhor estratégia é se preparar respondendo provas anteriores com o auxílio da gramática para tirar as dúvidas”, orienta. Ele explica que a banca costuma cobrar a gramática normativa pura e ressalta conteúdos recorrentes. “É importante que o aluno tenha domínio sobre funções sintáticas, colocação pronominal, emprego das conjunções, classificação das orações, regência, crase e pontuação.”

Exercícios
Marina Chapinotti, 35 anos, mineira de Matias Barbosa, é formada em direito, tem quatro pós-graduações na área e vai concorrer ao cargo de atividades técnicas de complexidade intelectual para atuar no ramo de formação. Apesar de o foco da concorrente estar em seleções para a área policial, Marina vai prestar o certame da ANS devido à falta de concursos públicos no cenário econômico atual. “O salário é bom, e o fato de ser temporário não é ruim, pois assim não fico na zona de conforto, o que me estimula a continuar estudando”, explica. Durante as oito horas que dedica diariamente para passar na seleção, a advogada prioriza a resolução de exercícios. “Espero passar e estou me preparando, mas a prova está próxima e sou uma concurseira realista: de 0 a 10, meu nível de confiança é 7, por causa da banca examinadora e de matérias que caem no concurso em que não tenho tanto domínio”, explica.

Preparação de alto nível
A qualidade do estudo é mais importante que a quantidade de horas dedicadas. É o que alerta Rodrigo Lelis, professor de direito administrativo do curso Maxx, que funciona no Rio de Janeiro. “O ideal é focar na mesma matéria por até duas horas. Após esse período, o nível de assimilação diminui”, observa. O bom desempenho nas provas, no
entanto, não é garantido apenas pela dedicação acadêmica. Estar bem-disposto e com o nível de estresse baixo faz toda a diferença. “Fazer exercícios físicos pelo menos três vezes por semana é primordial.” O professor ressalta que o direito administrativo “tem sido cobrado de forma cada vez mais incisiva, misturando questões conceituais, exemplificativas e jurisprudência unificada dos tribunais superiores nas provas”. Ele ainda aponta princípios da administração pública, atos administrativos e licitações como conteúdos que não podem ficar de fora do estudo.


Dono de uma lanchonete aberta este ano na Asa Sul, Daniel Neves Oliveira, 26, começou a estudar para concursos buscando estabilidade. Formado em administração, o brasiliense decidiu tentar uma das vagas para o cargo de atividades técnicas de suporte. “Mesmo sendo temporário, é melhor enfrentar a crise em uma instituição pública do que atuando no setor privado”, explica. Em rotina de quatro horas diárias de estudo, Daniel se baseia num curso preparatório on-line e na resolução de exercícios. “Estou confiante”, diz.

 

Passe bem

Administração pública

A Lei Orçamentária Anual (LOA):

A) deve ser devolvida ao executivo para sanção 4 (quatro) meses antes do início do exercício financeiro.

B) deve ser devolvida ao executivo para sanção 8 (oito) meses antes do in cio do exercício financeiro.

C) tem vigência anual no exercício financeiro a que se refere e deve ser encaminhada do executivo para o legislativo 8 (oito) meses antes do término do exercício financeiro.

D) tem vigência anual no exercício financeiro a que se refere e deve ser encaminhada do executivo para o legislativo 4 (quatro) meses antes do término do exercício financeiro.

E) tem vigência anual iniciada na data da sua publicação e deve ser encaminhada do executivo para o legislativo 4 (quatro) meses antes do término do exercício financeiro.

Comentário
Segundo o art 35, § 2º, inciso III do ADCT (Ato das Disposições Constitucionais Transitórias), o projeto de lei orçamentária da União será encaminhado até quatro meses antes do encerramento do exercício financeiro e devolvido para sanção até o encerramento da sessão legislativa. Assim, o gabarito da questão é o item “D”.

Questão retirada do concurso para administrador da Secretaria da Saúde do Estado de Goiás realizado em 2010 pela, Funcab comentada pelo professor Leandro Santos.

 

O que diz o edital

Processo seletivo simplificado para cargos temporários de nível superior na Agência Nacional de Saúde Suplementar

Inscrições: encerradas. Acesse o edital pelo site www.funcab.org

Taxas: R$ 92 (atividades técnicas de complexidade intelectual) e R$ 78 (atividades técnicas de suporte)

Vagas: 89 vagas temporárias

Salários: R$ 3.800 (atividades técnicas de suporte) e R$ 6.130 (atividades técnicas de complexidade intelectual)

Provas: 15 de novembro

Locais de prova: Rio de Janeiro (RJ) e Niterói (RJ)

publicidade

publicidade