SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PERFIS DE SUCESSO - RENATO DOURADO LACERDA E LEILAH GONDIM »

Educadores físicos premiados

Escola de natação e hidroginástica foi a única do DF a ganhar etapa regional de competição do Sebrae. Diferenciais da academia são o atendimento a bebês e a constante busca por inovação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/02/2016 15:18 / atualizado em 14/02/2016 15:44

Ana Paula Lisboa

Gustavo Moreno

 

Fundada há três anos, academia Raia 10 foi uma das 98 empresas a ganharem a etapa estadual do prêmio MPE Brasil, que seleciona micro e pequenas empresas de acordo com critérios de competitividade, qualidade e excelência em gestão. A instituição, que oferece aulas de natação e hidroginástica, foi a única vencedora de Brasília. Nesta edição, foram mais de 65 mil negócios inscritos. A honraria é concedida pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Seprae), em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC), a Gerdau e a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Os proprietários, Renato Dourado Lacerda e Leilah Gondim, receberam troféu, certificado e um relatório citando os pontos fortes da empresa e as oportunidades de melhoria; além disso, poderão participar de seminários para aprimorar o trabalho.


Agora, os sócios esperam estar entre os 10 empreendimentos vencedores da etapa nacional em abril. “Fomos os únicos do DF escolhidos e ficamos muito felizes. Eu tinha certa experiência com a competição porque outra academia de que eu fui dono ganhou a disputa duas vezes. Além disso, na Raia 10, estávamos nos preparando para concorrer há dois anos: nós nos estruturamos, fizemos diversas mudanças e buscamos inovação para nos diferenciar no mercado”, afirma o educador físico e sócio majoritário da empreitada Renato, 42 anos.


“Confesso que foi uma surpresa muito gratificante, porque a gente vinha trabalhando com afinco para atingir a excelência. Receber esse prêmio é uma mostra de que nosso esforço está gerando frutos”, comemora Leilah, 42, educadora física com 20 anos de experiência, pós-graduada em personal trainning e atividades aquáticas e especialista em massagens para bebês e em atividades aquáticas e estimulação motora para bebês.


Segundo ela, o segredo, tanto para ganhar o prêmio quanto para conquistar o público, é focar na qualidade e ter amor pelo trabalho. “Quando a gente faz com carinho e vontade de melhorar, a resposta, com certeza, será positiva.” Ter um quadro capacitado e bem treinado é outra estratégia para alcançar a qualidade — além de procurarem colaboradores com boa formação e de origens interdisciplinares, oferecem treinamentos frequentemente. “Temos 20 funcionários que fazem um trabalho completo, inclusive ao responder dúvidas dos pais.”

Diferencial
Com 650 matriculados — e fila de espera pelas próximas vagas —, a instituição (uma das 300 credenciadas da metodologia Gustavo Borges) oferece aulas de natação e hidroginástica para todas as idades. “Focamos nos esportes aquáticos porque percebemos que as academias que se dividem não conseguem oferecer o melhor em tudo”, diz Renato. O forte — e um dos grandes diferenciais — da instituição é o ensino de bebês (cerca de 30% dos alunos têm menos de 2 anos) e crianças. “A gente começa com seis semanas de vida. Até os dois anos, os alunos precisam estar acompanhados dos pais, então eles são orientados também”, explica Renato. A entrada de Leilah na sociedade, inclusive, foi motivada por esse serviço.
“Quando fui montar a academia, convivei a Leilah por causa da experiência dela com bebês. Eu fico na parte estratégica, pensando formas de inovar e de fazer parcerias”, conta. Coordenadora e idealizadora do programa Bebês Brilhantes, queridinho dos pais, ela observa que o trabalho desenvolvido por eles é inédito na capital federal. “A estimulação motora nas fases iniciais da vida é muito comum no exterior.”

Inovações
Entre as melhorias implantadas na escola de esportes aquáticos, estão o investimento em segurança, em técnicas diferenciadas de conservação e em fontes alternativas de energia. “Nossa piscina é a única em Brasília a ter certificação da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático e é usada como modelo pelo Corpo de Bombeiros”, conta com orgulho Renato. “Para ter uma água mais limpa, usamos dois tratamentos: salinização e ozônio. A Vigilância Sanitária exige que usemos cloro, mas adotamos isso de forma menos agressiva”, explica o proprietário.


Para aquecer a piscina, Renato e Leilah adotaram placas de energia solar. “É um investimento alto, mas os alunos reconhecem que todos esses fatores são para melhorar a qualidade, e tivemos uma boa economia na conta de energia”, comemora. A importância dada à responsabilidade social também pode ter contado pontos no prêmio, como conta Renato. “Desenvolvemos um trabalho de prevenção a afogamentos, pois essa é a segunda maior causa de morte entre crianças de 1 a 9 anos. Damos palestras gratuitas em parceria com o Corpo de Bombeiros em escolas — públicas e particulares”, conta.
“Também implantamos um sistema de pesquisa de satisfação por meio de um tablet. É um canal muito próximo e, assim que uma reclamação é feita, tentamos corrigir na hora.”

 

Sob os holofotes... E agora?
Autor: Corrado Cicotti
Editora: Publicação independente
189 páginas
R$ 59,70 (e-book)
O livro, em formato PDF, está disponível para download no site sobosholofotes.com e contém mais de 350 sugestões para todos que fazem ou farão apresentações em público, de adolescentes a diretores de empresas. É um guia extensivo de princípios, métodos e estratégias que podem ajudá-lo a superar o medo do palco. A proposta é iniciar uma nova abordagem ao encarar o público, confortavelmente e com confiança, em qualquer situação.

 

Urbanismo e saúde ambiental
Coordenadores: Lilian Rose Lemos Rocha e Paulo Afonso Cavichioli Carmona
Editora: Gazeta Jurídica
152 páginas
R$ 45
O livro apresenta artigos de alunos e professores do curso de pós-graduação em direito urbanístico e regulação ambiental do Centro Universitário de Brasília (UniCeub). A obra contempla textos sobre qualidade de vida, desmatamento, preservação do cerrado no perímetro urbano do Distrito Federal, medidas de drenagem necessárias à mitigação de impactos no Setor Habitacional Arniqueira, entre outros assuntos.

 

publicidade

publicidade