SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PERFIS DE SUCESSO »

Artesãs das lembrancinhas

Elas confeccionam itens personalizados para casamentos, festas e ocasiões especiais com amor e criatividade. A maior missão é realizar os sonhos dos clientes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/08/2016 13:22 / atualizado em 22/08/2016 20:46

Ana Paula Lisboa

 

Luciana Veras, 31 anos, sempre gostou de preparar lembrancinhas para festas, como as das filhas. Conhecidos passaram a insistir para que ela pegasse encomendas. Em 2012, ela trabalhava como secretária e resolveu investir nisso no tempo livro. Quatro meses depois, a brasiliense com graduação incompleta em administração deixou o emprego para abrir o negócio. Nascia assim O Ateliê das Lembranças. Em setembro de 2012, ganhou a advogada Carolina Marinho, 33, como sócia. Em outubro de 2015, a graduada em moda e publicidade Deborah Kury, 29, entrou para o negócio.


Os sacrifícios pela empresa são grandes. “Chegamos a trabalhar 24 horas seguidas para terminar uma encomenda”, lembra Carolina. Não por falta de organização, mas porque sempre concordaram em priorizar as vontades dos clientes, mesmo quando os pedidos chegam em cima da hora. “Não queremos que a pessoa deixe de ter o que quer no casamento ou em outra ocasião especial”, explica. “A gente trabalha com sonhos, se guia muito pela emoção e faz o possível para atender”, resume Deborah. Apesar de não terem aberto a empresa juntas, a sintonia é muito grande, pois as três têm um foco comum: dedicar tempo e trabalho para fazer o ateliê crescer. “Quando não concordamos com algo, discutimos; mas, a gente se conhece há muitos anos, então logo tudo se resolve”, confessa Luciana. “Isso aqui não é só um negócio, virou família”, percebe Deborah.


Normalmente, as sócias não tiram dinheiro do caixa da empresa, porque contam com rendas complementares — no caso de Luciana, o marido advogado mantém a casa, e Carolina tem ações na bolsa, mexe com gado e processos, por exemplo — que permitem que as amigas sobrevivam sem usar o lucro, que reinvestem no negócio. “Fazemos porque acreditamos que a empresa tem futuro. Temos três anos e não somos mais de pequeno porte, isso sem investimento financeiro ou divulgação. Nós nos desenvolvemos pelo boca a boca”, comemora Luciana. Prova disso é que o ateliê mudou de endereço três vezes, sempre em busca de espaços maiores para acomodar as produções e, hoje, fica no Setor de Indústrias Gráficas (SIG).

 

 

A maior parte das encomendas é feita pelo site www.oateliedaslembrancas.com. “Buscamos fazer o que a pessoa quer e damos um jeito de aquilo ficar bonito”, conta Carolina. “Nosso maior público é de noivos e noivas, mas quem gostou do nosso trabalho no casamento tem voltado na segunda fase, para  festas dos filhos”, relata Luciana, que faz criações mais românticas. Deborah aplica uma estética mais descolada, e Carolina prefere o trabalho manual.
Personalização

 

Quer uma garrafa de vinho ou cerveja com um rótulo com seu nome, uma estampa divertida ou a imagem de um personagem? A personalização também vale para caixas, ímãs, solas de sapato, sacolas, vasilhames de vidro, prata ou inox, e o que mais a imaginação permitir. Além de customizar produtos, O Ateliê das Lembranças confecciona lembrancinhas, kit toilete, porta-guardanapos e convites para casamentos e qualquer outro tipo de festa. Quer saber qual a marca registrada dos itens artesanais produzidos por Luciana, Caroline e Deborah? Não existe.


“Não tem um padrão de coisas que a gente faz ou uma identidade visual. Nenhuma de nós fez curso de artesanato, mas se alguém pergunta se podemos executar determinado trabalho, aprendemos e fazemos”, revela Luciana. “A gente se vira, e a fórmula é não ter limites. Brinco que é ateliê das fantasias, dos sonhos. É tudo personalizado até a última gota, de modo que fique a cara do cliente. Nada é feito em série”, resume Deborah, que acredita que o amor e a criatividade são os diferenciais delas. Há casos em que o cliente chorou de emoção ao ver os produtos.


Para Carolina, a receita do sucesso está no comprometimento; e, para Luciana, em gostar do que se faz. Entre as encomendas mais especiais, está a feita para um casamento no Caribe. Os 300 convites foram pintados em velas de barquinhos de madeira. “Apesar de a customização ser meticulosa, os preços se mantêm abaixo dos praticados no mercado, segundo as donas. “Normalmente, quando a pessoa nos procura e pede um tempo para pesquisar, acaba voltando”, diz Luciana.

 

 

 

publicidade

publicidade