PERFIS DE SUCESSO »

Cabeleireiras em domicílio

Mãe e filha atendem em todo o DF há cerca de dois anos, oferecendo corte, escova, penteado, maquiagem, depilação, design de sobrancelhas e outros serviços no conforto da casa do cliente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/09/2017 12:03

 

 

Fabiana Costa Chaves, 32 anos, trabalhou mais de uma década no salão de beleza da mãe até resolver abandonar o sistema de trabalho com rotina fixa. Desde julho de 2015, ela atende clientes em domicílio em Águas Claras, onde mora, em Vicente Pires, no Plano Piloto, nos lagos Sul e Norte, no Park Sul e em qualquer outro lugar em que for requisitada. “Eu trabalhava muitas horas e tinha pouco tempo para a minha filha, hoje com 4 anos. Resolvi fazer um teste e, logo de cara, o resultado foi ótimo”, conta. 


Fabiana encontrou um público ávido por esse serviço. “Tem muita gente que não gosta ou não pode frequentar salão de beleza, como pessoas doentes ou no pós-parto. Outros diferenciais são os horários (atendo aos domingos, feriados, às 6h, às 21h, a hora que o cliente quiser) e o fato de não ter que se locomover, pegar trânsito, procurar vaga”, elenca.

A procura foi tão grande que, após seis meses em atividade, Fabiana convidou a mãe, Rosana Adélia Costa, 57, a se juntar a ela. Uma parceria certeira: enquanto a filha é craque em design de sobrancelhas, depilação com cera negra e maquiagem, a especialidade da mãe são os penteados para festa. “É difícil me mostrar um penteado que não dou conta de fazer e os que faço ficam lindíssimos”, orgulha-se Rosana.    

Ambas fazem escova, mechas, corte e outros procedimentos de cabelo. “Valeu a pena, hoje faço meu horário e tenho qualidade de vida: nos dias em que não tenho cliente, descanso”, comemora Rosana. “Tive um salão na 406 Norte por 26 anos, mas o negócio era mais antigo: foi aberto pelo meu pai em 1978. Em seguida, tive um em Águas Claras, mas esse durou pouco tempo. Depois que meu esposo faleceu de repente, perdi a vontade de mexer com comércio, pois envolve muitos custos e responsabilidades”, observa. Juntas, mãe e filha embelezam grupos para casamentos, festas de 15 anos, bodas, formaturas e outras comemorações.

Lanna Silveira/Esp.CB/D.A Press
 
“Chegamos a atender até oito de uma vez”, diz Fabiana. Os penteados custam R$ 120, e as maquiagens, R$ 100. As escovas são a partir de R$ 40. “Os preços estão na média de salões de beleza”, afirma. Para atender em localidades mais distantes de Águas Claras, é cobrada uma taxa de deslocamento. “Tem gente que questiona os valores, mas é um serviço exclusivo e temos custos com produtos, equipamentos, o carro”, justifica. A dupla aceita pagamentos em dinheiro e cartões de crédito e débito das bandeiras Master e Visa. Por enquanto, o Salão em Domicílio não tem CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), mas Fabiana está tomando as providências para se tornar microempreendedora individual (MEI) ainda este mês. As sócias preferem não revelar o faturamento (complementado ainda com a comercialização de semijoias e marcas de venda direta na casa das clientes), mas garantem que o trabalho tem valido a pena.

Fórmula

A procura tem sido satisfatória: Fabiana chega a atender até 17 clientes por semana e Rosana, 12. Rosana e Fabiana atribuem o sucesso da parceria a dois elementos principais: o fato de elas oferecerem à freguesia a comodidade de ser atendida em casa e a atenção dedicada a cada tarefa. “Recebemos muitos elogios por causa disso e é uma satisfação ver o cliente satisfeito. Tudo que fazemos é benfeito.”, comenta Rosana. 

O resultado é que elas conseguem várias clientes novas por meio de indicação. “Dar certo nesse tipo de atividade depende muito do nosso esforço”, completa Fabiana. Outro ingrediente importante é a responsabilidade. “Temos muito compromisso com horário, não deixamos ninguém na mão. Se a pessoa marcou comigo num horário, pode aparecer um grupo de cinco para atender que não vou desmarcar”, garante. A expertise, claro, também conta. “Temos muita experiência, fizemos cursos na área: não fazemos nada como aventureiras”, conclui Rosana.

"Tem muita gente que não gosta ou não pode frequentar salão de beleza, como doentes ou no pós-parto. Outros diferenciais são os horários e o fato de não ter que se locomover”
Fabiana Costa Chaves

Saiba mais
www.salaoemdomicilio.com
9-9263-4054