PERFIS DE SUCESSO

Doceira apresenta excelência na gestão e nos brownies

Concurseira que abandonou os livros e apostilas para fazer bolinhos de chocolate há quase quatro anos ganhou prêmio distrital de mulheres empreendedoras. Atualmente, produz 2 mil unidades por mês e, desde o início, contou com o apoio da família

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/09/2017 14:51 / atualizado em 17/09/2017 14:58

 

 

Na sede administrativa do governo brasileiro, Luiza Galvão dos Santos, 28 anos, se juntou a uma legião de moradores de Brasília que estudam para concursos. No entanto, aquela realidade se mostrou inadequada para ela. “Eu estava infeliz”, conta. Foi então que, resgatando uma receita de brownie da mãe, Wal Galvão, Luiza encontrou o lugar dela no mercado. A jovem passou a fazer fornadas desse tipo de bolo que, tradicionalmente, é de chocolate. Com uma fórmula que garante sobremesas fofinhas e com recheios saborosos, não demorou para que passasse a ser requisitada. “Tudo começou em novembro de 2012 e recebi muitos pedidos para o Natal. Então percebi que era um negócio viável”, rememora.


Nascia assim a Brauny’s Doce Sabor. No início, a jornalista usava a casa da família para trabalhar, mas o espaço passou a não ser suficiente e ela alugou uma cozinha no Grande Colorado para comportar as encomendas. O espaço durou até julho deste ano, quando toda a produção passou a se concentrar na loja que Luiza mantém na 708/709 Norte desde novembro de 2015: a Brauny’s Café. “Em maio de 2013, fui convidada para participar do evento do setor de casamentos Luxo de Festa e passei a ficar conhecida nesse ramo. A partir daí, passei a receber encomendas cada vez maiores”, conta. O crescimento tem sido contínuo e a trajetória demanda bastante esforço. “É um trabalho bem árduo. Dependendo da quantidade de pedidos, a gente ficava até meia noite trabalhando e, depois, acordava às 5h para terminar”, conta.

 

Lanna Silveira/Esp.CB/D.A Press
As condições melhoraram à medida que Luiza aperfeiçoou a gestão e as técnicas de produção. “Ao longo do tempo, identifiquei vários pontos que precisavam de atenção. Passei a usar uma batedeira maior, um forno de tamanho diferente, mudei a forma de cortar, ganhei agilidade...” Luiza atribui o sucesso da empreitada ao fato de os brownies serem realmente gostosos e à organização e ao cuidado que ela emprega em tudo o que faz. Atualmente, a empresa produz mais de 2 mil unidades por mês. “Mesmo assim, a receita continua a mesma da minha mãe: tudo é artesanal”, conta a doceira, com orgulho. Os carros-chefes são os bolinhos individuais recheados e a torta toda feita de brownie.


As opções de recheio fazem sucesso: tradicional, brigadeiro, leite em pó, chocolate meio amargo, beijinho de coco, doce de leite, doce de leite com nozes, creme de avelã e churros. O último é o único cuja massa não é de chocolate: para esse sabor, o bolo é feito com doce de leite. Apesar de ter ganhado força, inicialmente, no mercado de casamentos, atualmente, o forte do negócio são compras avulsas, encomendas individuais (para aniversários e chás de fralda, por exemplo) e corporativas.

 

Vínculo familiar
“Tenho quatro funcionários e um estagiário. Acabei de migrar o negócio da categoria MEI (microempreendedora individual) para microempresa”, explica. Com a mudança, o irmão de Luiza, Rodrigo Galvão dos Santos, 26, passou a ser sócio dela no negócio. “Minha família sempre me ajudou”, observa ela. O pai, Cláudio dos Santos, tem uma empresa de representação comercial em parceria com Rodrigo e ajuda na Brauny’s Doce Sabor quando necessário, por exemplo, fazendo entregas. A mãe, recém-aposentada, agora está sempre na loja. Para Rodrigo, tornar-se sócio foi natural. “A Luiza fica na produção e eu cuido da parte comercial”, diz.

 

Lanna Silveira/Esp.CB/D.A Press
 

 

Reconhecimento
A excelência de Luiza na gestão foi reconhecida no Prêmio Sebrae Mulher de Negócios 2017. Os resultados da etapa regional foram divulgados em agosto e ela foi escolhida como a melhor microempreendedora individual do DF. No fim do ano, ela concorrerá à etapa nacional do concurso. “Acho que fui escolhida pela minha organização, pelo detalhamento que mantenho dos preços, do faturamento e do cadastro dos clientes”, conta. Trabalhar duro também é outro ingrediente dessa receita de sucesso. “Em uma palavra: sou batalhadora. É preciso batalhar e não desistir.”

 

Saiba mais

www.braunysdocesabor.com  e (61) 3485-0835