ENTREVISTA ABíLIO DINIZ »

Caminhos formados por escolhas

Magnata e ícone no mundo dos negócios, o paulista conta em livro os eventos que o transformaram na figura que é e quais são os valores que o guiam. E garante: qualquer um pode chegar aonde ele chegou

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/10/2017 15:43 / atualizado em 10/10/2017 17:42

Kiko Ferrite/Divulgação

 

Aos 80 anos e com uma das maiores fortunas do Brasil (avaliada em US$ 3,3 bilhões, o que o coloca em 11º lugar no ranking dos mais ricos do país segundo a revista Forbes), Abilio Diniz acumula experiências empresariais e pessoais contadas no livro Novos caminhos, novas escolhas. Na publicação, ele recorda momentos marcantes da trajetória, como o sequestro sofrido em 1989, a saída do Grupo Pão de Açúcar em 2013 e como se tornou um dos poderosos da BRF e do Carrefour. Para além disso, nas páginas, o empresário relata como foi a primeira vez que deu banho num filho, aos 77 anos, e como isso o transformou. Hoje, paulista é o terceiro maior acionista global do Carrefour e membro do conselho de administração de uma das maiores empresas de alimentos do mundo, a BRF, fusão da Sadia com a Perdigão. Abilio garante que ainda está em plena forma e que a fórmula para a longevidade saudável é cuidar da alimentação, da saúde e, acima de tudo, ter fé.



O senhor é um grande influenciador de pessoas e muito conhecido, não só no mundo dos negócios. Como lida com isso? Ter que ser um exemplo a ser seguido é muito difícil?
Eu penso muito no meu legado e no que posso passar para as pessoas por viver experiências muito ricas. É por isso que escrevi dois livros, dou um curso de liderança e gestão na Fundação Getulio Vargas (FGV) e muitas palestras e entrevistas. Uso a atenção e a curiosidade das pessoas para passar mensagens que considero relevantes e compartilhar com elas meu grande aprendizado na estrada da vida.

O que é mais importante que o sucesso financeiro?
O sucesso financeiro está longe de ser o mais importante. O mais importante, como digo no livro, é a felicidade, o amor, a fé, construir uma vida baseada em valores e propósitos. Conheço muita gente de enorme sucesso financeiro que é infeliz ou tem saúde ruim, o que as impossibilita de levar uma vida prazerosa e completa.

Qual o maior sacrifício que fez para chegar onde chegou?
Durante muito tempo, eu me dediquei demais ao meu trabalho, deixando algumas coisas muito importantes em segundo plano. Mas aprendi com meus erros e mudei. Hoje, com dois filhos pequenos, consigo dar muito mais atenção a eles do que dei aos meus filhos mais velhos. Não gosto desse conceito de arrependimento. Cometi erros, mas que serviram de aprendizado. Gosto de olhar para frente.

Qual conselho o senhor pode deixar para jovens profissionais?
Busque sempre a felicidade dentro de valores éticos e propósitos relevantes para si e para todos. É preciso muito trabalho, disciplina, foco, mas é preciso ter também valores menos tangíveis, como o amor, a fé. E comece desde cedo a cuidar da saúde.

Como foi a decisão de escrever outro livro 10 anos depois do
primeiro?

Muita coisa se passou na minha vida desde então. Eu me casei de novo, tive mais dois filhos, saí do Pão de Açúcar, desenvolvi nossa empresa de investimentos, a Península, assumi a presidência do Conselho de Administração da BRF, entrei no Conselho Global do Carrefour. Tudo isso me fez rever conceitos e aprimorar meus valores e pilares. Nesse período, também avançou muito o conhecimento sobre saúde, alimentação, atividade física, controle do estresse e outros assuntos de que falo no livro, o que me levou a atualizar minha prática nessas áreas, que compartilho com os leitores.


No livro, o senhor relatou diversos passos de sua vida, do sucessos aos momentos difíceis. Como o senhor acha que esses fatos podem ajudar os leitores?
Eu acredito que as pessoas precisam fazer o próprio caminho a partir de suas experiências, mas elas também podem aprender muito com a experiência dos outros. Minha vida sempre foi muito intensa. Por isso tive e tenho experiências muito fortes e ricas, das quais tirei vários ensinamentos. Sinto pelo retorno que tenho dos leitores dos meus livros que eles absorvem muitas coisas, mesmo tendo vidas muito diferentes da minha. Quase tudo o que escrevo está baseado em sentimentos e necessidades básicas de todo ser humano.

Quais são os limites de Abilio Diniz?
Estou ainda procurando. Sempre que encontro um limite, a primeira coisa que faço é pensar em como superá-lo. Sou como o atleta de salto em altura. Depois de superada a barra, ela é colocada num patamar mais alto. A vida é um caminho, não é um fim. Por isso estou sempre caminhando pela estrada da vida, o que me leva sempre adiante. Estou cheio de planos.

Como o senhor encara o momento político e econômico do Brasil?
Eu amo muito o Brasil e acredito muito no meu país. Vivemos crises muito duras ao longo da nossa história. Esta é muito difícil, mas é mais uma de muitas que superamos. Eu nunca desisti do Brasil e isso me trouxe muitas conquistas. A crise econômica está passando, os sinais da retomada ficam a cada semana mais fortes. Os investidores querem voltar a investir. O Brasil será cada vez melhor se acreditarmos nele e trabalharmos para mudá-lo.

 

Leia mais

 

 

 

 

 

 

 

Novos caminhos, novas escolhas — gestão, liderança, motivação,
equilíbrio, longevidade, fé

Autor: Abilio Diniz
Editora: Cia das Letras
216 páginas
R$ 20,90

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Caminhos e escolhas —
o equilíbrio para uma vida mais feliz

Autor: Abilio Diniz
Editora: Campus
232 páginas
R$ 43,90

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abilio — determinado,
ambicioso, polêmico

Autora: Cristiane Correa
Editora: Primeira Pessoa
272 páginas
R$ 25,90

 

 

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Ana Paula Lisboa