publicidade

Ciência sem Fronteiras chega a Rússia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/02/2013 15:22

O programa Ciência sem Fronteiras (CsF) chegou oficialmente à Rússia nesta quarta-feira (20), com assinatura de memorando de entendimento durante a 6ª Comissão Brasileiro-Russa de Alto Nível de Cooperação, realizada no Palácio do Itamaraty. O vice-presidente da República, Michel Temer, e o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, chefiaram o encontro, que estabeleceu diversas parcerias no campo tecnológico.

“A Rússia se integra ao programa Ciência sem Fronteiras abrindo as portas de suas universidades e, portanto, da sua alta tecnologia, para os estudantes brasileiros”, anunciou Temer, em declaração à imprensa. Além do envio de bolsistas de graduação, doutorado e pós-graduação, a parceria prevê o intercâmbio de professores e pesquisadores.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, assinou o memorando referente ao programa de mobilidade acadêmica, ao lado do secretário executivo do Ministério da Educação, José Henrique Paim, e do vice-ministro de Educação e Ciência da Federação Russa, Igor Fedyukin.

Segundo Medvedev, a Rússia gostaria de realizar “uma série de novos projetos” conjuntos nas áreas de tecnologia espacial, petróleo e energia atômica. “Podemos estabelecer uma aliança tecnológica que ajude nossos povos, nossas empresas”, disse. “E estamos esperando estudantes brasileiros.”

Momentos antes do encontro, o primeiro-ministro russo foi recebido pela presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto. De acordo com Temer, as discussões deram sequência à viagem da chefe de Estado brasileira a Moscou, em dezembro de 2012, quando o presidente da Rússia, Vladimir Putin, manifestou o interesse daquele país em participar do Ciência sem Fronteiras.

“A Rússia tem enormes conhecimentos acumulados em áreas como engenharia aeronáutica, exploração de gás e petróleo, mineração. Queremos que brasileiros possam usufruir desse conhecimento, o que fortalecerá parcerias produtivas em nossos países”, discursou Dilma na ocasião.

Parcerias - O ato de assinaturas incluiu a formalização da primeira estação do Sistema Global de Navegação por Satélite (Glonass) localizada fora da Rússia, na Universidade de Brasília (UnB), após inauguração terça-feira (19). A base faz parte de acordo entre as agências espaciais brasileira (AEB) e russa (Roscosmos).

Uma declaração de intenções subscrita pelo chefe do Estado Maior das Forças Armadas, José Carlos de Nardi, possibilita que o Ministério da Defesa inicie negociações para a compra de baterias antiaéreas russas, além do desenvolvimento conjunto de novos produtos de defesa e da transferência de tecnologia para a participação de empresas estratégicas brasileiras nos processos de produção e sustentabilidade logística integrada.

Sedes das duas próximas edições da Copa do Mundo, Brasil e Rússia também fecharam um plano de ação que inclui cooperação em controle de dopagem, intercâmbio de profissionais e realização de jogos amistosos.

Os governos ainda firmaram acordos para entrada do trigo russo no mercado brasileiro e compartilhamento de políticas públicas para pequenas e médias empresas.

Também compareceram ao encontro os ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e o presidente da AEB, José Raimundo Coelho.
Tags:

publicidade

publicidade