SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Coreia do Sul

Bolsistas participam de Workshop de Microeletrônica e Encapsulamento

Estudantes brasileiros do programa Ciência sem Fronteiras, que realizam estágio na empresa Hana Mícron, participaram do 1º Workshop Brasil-Coreia de Microeletrônica e Encapsulamento, na Ilha de Jeju, na Coreia do Sul, nos dias 10 e 11 de agosto de 2012.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/08/2012 15:58 / atualizado em 17/08/2012 16:05

O evento foi promovido pelo diretor de pesquisa e desenvolvimento da Hana Mícron, Hyuk Lee, em parceria com a Korea Microelectronics and Packaging Society.  No workshop, os estudantes brasileiros apresentaram os resultados obtidos durante o período de estágio na empresa e fizeram considerações sobre as perspectivas para o desenvolvimento do setor de microeletrônica no Brasil.

Os especialistas coreanos debateram sobre as tendências da indústria de semicondutores na Coreia do Sul e orientaram os estagiários brasileiros sobre possibilidades e perspectivas da carreira profissional na área, após o retorno ao Brasil. Segundo o diretor Hyuk Lee, o programa Ciência sem Fronteiras e o apoio das universidades brasileiras são grandes facilitadores para a concretização dos investimentos coreanos em alta tecnologia no Brasil.
 
A Hana Micron é a empresa líder em encapsulamento de semicondutores na Coréia do Sul e investe no Brasil por meio de uma joint-venture (empreendimento conjunto) chamada HT Mícron, com sede no parque tecnológico da Unisinos, em São Leopoldo (RS), onde produz módulos de memórias de computadores.
 
O Programa – O Ciência sem Fronteiras é um programa governamental que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes.
 
Tags:

publicidade

publicidade