SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudantes bolsistas reúnem-se com Mercadante em Salamanca

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/09/2012 19:12 / atualizado em 04/09/2012 19:15

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, encontrou-se com um grupo de dez bolsistas que participam do programa Universidade Para Todos (ProUni) Internacional, em Salamanca, Espanha. A reunião aconteceu no Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Salamanca e contou com a presença do reitor daquela instituição, Daniel Hernández Ruipérez. O ProUni Internacional garante a estudantes de escola pública selecionados pelo Ministério da Educação fazer toda a graduação na universidade espanhola.

Ruipérez destacou a parceria de cooperação entre a Universidade de Salamanca e o governo e universidades brasileiras, como o Grupo Tordesilhas, que reúne universidades de Portugal, Brasil e Espanha para o desenvolvimento da ciência e da educação. A Universidade de Salamanca foi a primeira universidade espanhola a aderir ao ProUni Internacional.

O estudante de matemática Alexandre de Almeida, de 17 anos, está entre os selecionados para a edição de 2012 do programa e está desde abril na Espanha e fará o curso de matemática em Salamanca. Alexandre obteve uma das dez melhores notas em matemática, química e física entre os estudantes de escola pública no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado.

Estar em uma universidade que é referência internacional é uma grande oportunidade, segundo Alexandre. “Sei que inúmeras portas se abrirão no meu futuro por ter feito o intercâmbio. Além do espanhol que estamos aprendendo, temos contato com pessoas de diversas partes do mundo”, afirmou. Quando retornar ao Brasil, Alexandre pretende atuar como professor de matemática.

O ministro Aloizio Mercadante ressaltou a importância da internacionalização da ciência, para o desenvolvimento da tecnologia e educação brasileiras. Este ano a Espanha recebeu cerca de 1500 estudantes brasileiros por meio do programa Ciência Sem Fronteiras, 69 apenas na universidade de Salamanca.

De acordo com o Mercadante, o MEC precisa aprimorar a parceria. “O estudante tem que sair do Brasil melhor preparado, principalmente na proficiência do espanhol, para ter maior facilidade nas provas de ingresso para a Universidade”, afirmou o ministro.
Ary Franco Sobrinho
Tags:

publicidade

publicidade