SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudante mineira que morreu no Canadá teve embolia pulmonar

Segundo tia da estudante, autópsia confirmou que a menina estava com a doença. Ainda não há previsão para a liberação e traslado do corpo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/12/2012 11:26

Portal Uai

A família da estudante Nicole Vettori, de 17 anos, que morreu no Canadá informou nesta quarta-feira que ela teve embolia pulmonar. Segundo a tia da adolescente, a empresária Luciana Graciano Pereira, a autópsia confirmou a doença, mas os médicos ainda analisam o que provocou os sintomas na estudante, pois ninguém na família já teve este problema de saúde.

No fim da manhã, o Itamaraty informou que entrou em contato com o Consulado Brasileiro em Vancouver, cidade mais próxima a Okotoks, província de Alberta, onde Nicole fazia intercâmbio, e que a família está recebendo todo apoio. Uma funcionária da Interprograms, empresa de Pouso Alegre responsável pelo intercâmbio do qual a adolescente fazia parte, disse que esteve com os pais da estudante e que também presta atendimento, mas não está autorizada a passar mais informações para preservar a família. Ainda não há previsão para o traslado do corpo da estudante. Luciana Pereira informou que um americano que trabalha para um amigo da família está no Canadá para acompanhar os procedimentos.
Nicole Vettori já havia sido atendida na semana anterior em um hospital. Mas reclamou nas redes sociais: “Se vocês acham o atendimento no Brasil ruim é porque não viram o canadense”. Na segunda-feira, voltou a procurar o serviço de saúde. Enquanto aguardava, entrou em um banheiro e ao retornar caiu, já sem sentidos.

 

A jovem era aluna do segundo ano do ensino médio do Colégio Marista, em Varginha. Era definida pelas amigas como uma menina feliz, sempre de alto astral e de bem com a vida. Colegas da estudante em Varginha ficaram chocadas com o episódio.

Na cidade, ontem, os esforços da família eram para contornar os obstáculos e a burocracia para o traslado do corpo. O Itamaraty informou não ter sido comunicado da morte nem pela família da jovem nem pela representação brasileira no Canadá. Agentes chegaram a fazer contato com o consulado local, mas até a noite não havia informações seguras. Nicole vivia com os pais e a irmã mais nova em Varginha e tem um irmão mais velho, que mora em Alfenas, também no Sul de Minas.

Logo que ficaram sabendo da morte de Nicole, amigos e parentes começaram a se manifestar no Facebook e por meio do Twitter. “Meu Deus, não tenho palavras neste momento de tanta dor!!! Só quem é pai e mãe pode imaginar o tanto que vocês estão sofrendo!!! Me solidarizo e me coloco a disposição para o que for preciso. Só Deus e Nossa Senhora podem lhes confortar uma hora dessas!!! Abraço forte!!!, disse Gabriel Meirelles Rezeck. “A toda família meus sentimentos, que Deus os console e dê forças para seguirem em frente”, afirmou Maria Genise Pereira Batista de Melo. “ Angélica minha amiga querida!!!! Que Deus conforte a vida de vocês neste momento de tanta dor!!! Gostaria muito de estar aí para poder lhe dar um abraço apertado à todos vocês!!! Conte comigo para o que precisar e saiba que estou em oração por toda a família. Gde beijo”, solidarizou Ana Paula Meirelles.
 

Tags:

publicidade

publicidade