SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Bolsistas do CsF recebem orientações antes de partirem ao exterior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/12/2012 16:51 / atualizado em 18/12/2012 16:55

Glaucius Oliva, ao saudar os estudantes, lembrou sua própria trajetória de bolsista de doutorado no exterior do CNPq, nos anos 80, afirmando que “aqueles quatro anos ficaram para sempre marcados em minha vida profissional e acadêmica, foi uma experiência extraordinária”. Lembrou também que ele fez parte da geração de cientistas que se prepararam em universidades e centros de pesquisa de excelência no exterior e que depois retornaram ao Brasil para criar novos cursos e grupos de pesquisa.

Uma das preocupações do Programa Ciência sem Fronteiras refere-se aos estudantes que vão pela primeira vez ao exterior. Para tanto, uma equipe do Núcleo de Assistência a Brasileiros no Exterior (NAB) do Ministério das Relações Exteriores se fez presente à reunião para tirar dúvidas dos estudantes. O NAB foi criado em 1995 e é formado por uma equipe de funcionários treinada e dotada de meios para prestar assistência consular a brasileiros no exterior.

A ministra Maria Luiza Ribeiro Lopes Silva, Chefe do Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior, disse que o Itamaraty traçou uma estratégia específica na rede consular em todo o mundo para dar assistência aos bolsistas do CsF. “Até o ano passado, tínhamos cerca de 30 mil bolsistas no exterior. Somente o Ciência sem Fronteiras vai enviar 100 mil até o ano de 2015. Foi necessário firmar uma parceria com o CNPq e a Capes para fortalecer o Programa no sentido de sistematizar um apoio mais visível a esses estudantes”. O CsF é um programa do Governo Federal e a sua execução está a cargo da Capes e do CNPq.

O apoio do MRE aos estudantes inclui ajuda desde a resolução de problemas com passaportes extraviados, questões jurídicas, ocorrências policiais, detenção, problemas de saúde até ajuda para adaptação ao país de destino. A ministra esclareceu que o NAB atende a solicitações procedentes do Brasil e do exterior. Ao recebê-las, o NAB encaminha os assuntos aos postos competentes no exterior, intermedeia contatos no Brasil com familiares de brasileiros que se encontram fora do país e acompanha os casos até sua conclusão

.

Representantes das embaixadas dos países que receberão os novos estudantes falaram sobre a cultura, costumes, economia, universidades e peculiaridades dos seus países e deram dicas de como aproveitar o máximo possível a estadia no exterior. 

Na parte final do evento, a equipe do CsF deu esclarecimentos sobre o funcionamento do Programa, como pagamento de benefícios, contratação de seguro saúde no exterior, adaptação a uma nova cultura, parceiros no exterior, direitos e obrigações, entre outros assuntos.


Assessoria de Comunicação Social do CNPq

Tags:

publicidade

publicidade