SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos dos CILs do DF recepcionam Jovens Embaixadores americanos

Grupo visitou o Estádio Mané Garrincha e participou de flashmob no Pátio Brasil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2013 12:56 / atualizado em 09/08/2013 17:07

Gustavo Aguiar

Andressa Lanzellotti/ Divulgação
Estudantes dos oito Centros Interescolares de Línguas (CILs) de Brasília receberam a missão de recepcionar e acompanhar a passagem da primeira turma de Jovens Embaixadores (saiba mais abaixo) norte-americanos à capital federal.

De um lado, 40 alunos de inglês interessados em testar as habilidades na recepção de estrangeiros para não passarem aperto durante os grandes eventos esportivos, praticar o idioma e conhecer um pouco mais sobre os hábitos estrangeiros. Do outro, 10 jovens de diferentes partes dos Estados Unidos, selecionados pela embaixada americana no Brasil, interessados em descobrir um Brasil além dos estereótipos.

O grupo participou nesta quinta-feira (9) de uma visita guiada ao Estádio Nacional Mané Garrincha. Em seguida, eles fizeram um flashmob (dança coletiva), na Praça Central do Shopping Pátio Brasil, na Asa Sul. Entre brasileiros e americanos, além da tentativa de aproximar os jovens de ambos os países, a palavra de ordem é voluntariado. Seja no Brasil ou no exterior, todos os participantes, que têm entre 15 e 18 anos, estão envolvidos em alguma atividade voluntária.

O objetivo da experiência é que os americanos conheçam os projetos em funcionamento aqui e apresentem os programas os quais integram em suas cidades. Eles vieram dos mesmos estados que receberam os 37 jovens embaixadores brasileiros em janeiro deste ano, em viagem aos Estados Unidos pelo mesmo programa da embaixada americana.

"Conheci melhor o Brasil quando hospedei cinco jovens embaixadores brasileiros na minha casa, em Oklahoma, e fiz de tudo para estar aqui. Sou o maior fã de vocês. Até aprendi algumas palavras em português", lembra Collin Green, 17 anos, que aprendeu a se apresentar e a agradecer no idioma brasileiro.

Após o passeio por Brasília, o grupo se dividirá e cada um ficará hospedado em casas de famílias diferentes nas cidades de Campinas, São Paulo, e em Recife, Pernambuco. Antes de voltar para o país de origem, eles se reencontrão no Rio de Janeiro para avaliar o que aprenderam no Brasil e receber um o título de divulgadores do país concedido pela Embratur.

Embaixada dos EUA/ Ascom
Troca cultural
"Obrigada", solta ao acaso a americana Sicily Ranieri, 17 anos, e o sotaque diverte os colegas brasileiros. "Estou fascinada pela cidade, é muito diferente de todas que conheço", conta a garota de Montana, no extremo norte dos Estados Unidos. A cumplicidade e o caráter amistoso dos brasileiros foi o que mais chamou a atenção da jovem, que faz no Brasil sua primeira viagem para um país estrangeiro.

"Descobri um monte de coisa sobre o Brasil que não sabia. Pude descobrir o que as pessoas daqui acham sobre o meu país. Percebi que, apesar da distância, americanos e brasileiros, principalmente os jovens, pensam e agem da mesma maneira. É uma experiência que vou levar para toda a vida", aponta. 

Para os brasilienses Paloma Pinheiro, 15 anos, Renan Almeida e Sara Saad, 16, recepcionar os dez jovens americanos significa concretizar uma etapa sonhada após muita dedicação nos estudos em inglês. "Saber que eu posso me comunicar com eles, que eu os entendo e que eles podem me entender é o máximo", destaca Renan.

O grupo de alunos dos CILs são membros do programa Um gol de educação, da Secretaria de Educação do DF, que capacita jovens destaques da rede pública de ensino para trabalharem como voluntários na Copa do Mundo de 2014. "É ótimo aproveitar a presença mais intensa dos estrangeiros na cidade para aprender inglês. Não dá para ficar fluente só com as aulas em sala", comenta Sara.

"Brasília vive um momento especial durante os eventos esportivos. Precisamos aproveitá-lo para capacitar nossos jovens ainda mais na proficiência em inglês e no relacionamento com estrangeiros", destaca o secretário-chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais do GDF, Odilon Frazão.

Na avaliação de Regilene Santos, professora do CIL do Elefante Branco que acompanhou o grupo no passeio, o contato de brasileiros e americanos serviu para motivar os alunos dos centros de línguas. "Esse tipo de experiência prática dá confiança para o estudante. Isso é essencial para que os eles se sintam bem preparados nos desafios do mundo real."

SAIBA MAIS:Boa viagem
O Jovens Embaixadores é um programa da Embaixada dos Estados Unidos que existe desde 2002. O objetivo é levar jovens brasileiros de destaque da rede pública de ensino a conhecerem o país norte-americano. A partir desse ano, o mesmo programa também seleciona estudantes americanos para conhecerem o Brasil. Para os brasileiros que querem participar da edição de 2014, o formulário de inscrição está disponível na página do programa no Facebook.
Tags:

publicidade

publicidade