Participação em feira de ciências ajuda na seleção para bolsas no exterior

Estudantes enriquecem o currículo com os projetos desenvolvidos para esses eventos e chamam a atenção de instituições internacionais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/10/2013 15:20 / atualizado em 23/10/2013 11:01

Mariana Niederauer

Mariana Niederauer/Esp. CB/DA Press
Novo Hamburgo (RS) - A participação em feiras de ciência e tecnologia contribui para enriquecer o currículo dos estudantes que pretendem fazer intercâmbio no exterior. Os projetos desenvolvidos nas diversas áreas do conhecimento podem atrair a atenção das instituições estrangeiras e pode fazer a diferença até mesmo na seleção do Ciência sem Fronteiras. “A participação em feiras ajuda muito o aluno que quer ter um bom currículo para concorrer a bolsas em outros países”, destaca o coordenador da 28ª Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec).

A estudante do curso técnico em química Julia Paim da Luz, 18 anos, participa esta semana da Mostratec e já está de olho em uma oportunidade de estudar fora. “Acho muito importante participar, porque aqui temos contato com outras áreas do conhecimento e com outras culturas”, relata. Ela e a colega Loara Costa, 18, desenvolveram um processo para utilizar o pseudocaule da bananeira para obter plástico biodegradável. Julia explica que o Brasil, apesar de ser um dos maiores produtores de banana do mundo, descarta essa parte da planta. Com o projeto, é possível, inclusive, reduzir o impacto negativo dos plásticos não biodegradáveis.

Julia vai fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este fim de semana para se qualificar a uma das bolsas no Ciência sem Fronteiras no ano que vem. O objetivo é estudar em alguma universidade norte-americana. Estão na mira da jovem a Columbia University e o Massachusetts Institute of Technology (MIT).

 


*A jornalista viajou a convite da Fundação Liberato

Tags: