Realizando o sonho do intercâmbio

Feira EDUEXPO traz oferece seminários com instituições de ensino, representantes de embaixada e agências. Canadá é o destino mais procurado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/09/2017 20:23 / atualizado em 29/09/2017 21:09

Arquivo pessoal
 
Neste sábado (30), os estudantes do Distrito Federal que sonham com um intercâmbio internacional poderão adquirir informações e tirar dúvidas para, quem sabe, concretizar os planos de passar uma temporada em outro país. Isso porque a EDUEXPO, feira realizada duas vezes por ano em 37 cidades pelo mundo, chega a Brasília trazendo diretores de instituições de ensino internacionais, representantes de embaixadas, consulados e agências de intercâmbio. Serão sete seminários sobre destinos, vistos e bolsas de estudo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do evento (www.eduexpos.com/brasil2017).

“O mercado profissional atual é muito competitivo em todas as áreas. Portanto, experiências adicionais como os intercâmbios contam muito”, argumenta Daniela Romchetti, fundadora da EDUEXPO. Ela relata que as experiências em diferentes culturas ajudam a ensinar flexibilidade, característica muito importante para desempenhar qualquer papel no mercado.

Experiências enriquecedoras
Mariele Cristina da Silva, 24 anos, é estudante de psicologia e conta que descobriu o intercâmbio através da feira e fez duas viagens do tipo para o exterior. Trata-se de uma experiência maravilhosa, garante ela. “É um encontro de culturas muito distintas. Choca bastante o quanto o mundo está próximo”, afirma, acrescentando que a viagem foi uma expansão de horizontes. “A gente passa a ter visão mais ampliada das coisas”, acrescenta.
 
“A gente adquire habilidades que têm muito a ver com o que o mercado de trabalho exige”, concorda Mylena Tiodósio, 21, que está em Portugal em um intercâmbio na Universidade de Coimbra. “É uma experiência única. Uma oportunidade não só de aprender sobre o meu curso num contexto e cultura diferentes, mas também de amadurecimento”, conta a estudante de comunicação.
 
Arquivo pessoal
É a segunda experiência dela e, pela primeira vez sozinha, passará um mês no exterior. “Até outro dia, meu mundo era entre São Sebastião e Taguatinga. Sou a primeira da minha família a realizar intercâmbio. Estou vivendo um sonho.”

Preferência pelo Canadá
Os estudantes brasileiros parecem ter um queridinho na hora de escolher o destino do intercâmbio. Somente em 2016, 26 mil estudantes viajaram ao Canadá, segundo a EduCanada, feira oficial de intercâmbio do governo daquele país. Para Daniela Romchetti, fundadora da EDUEXPO, os estudantes são atraídos pela qualidade de vida. “O Canadá é um dos cinco melhores países para se viver no mundo, além de ter um ótimo padrão de educação”, explica a organizadora.

Além disso, Daniela relata que as cotações de câmbio também têm sido incentivo para quem planeja um intercâmbio.Segundo ela, trocar reais para dólares canadenses sai mais barato do que para dólares americanos. Ela explica: “O fator econômico também influencia, na medida que, no Canadá, o intercambista pode trabalhar legalmente enquanto estuda. Além disso, os filhos dele recebem educação neste período e o cônjuge realiza cursos nas universidades”.

Serviço
Local: Centro de Eventos e Convenções Brasil 21 (SHS Qd 06, Lote 01, Conjunto A)
Horário: das 14h às 19h
Inscrições: www.eduexpos.com/brasil2017
Entrada Franca
 
 
*Estagiário sob supervisão de Mariana Niederauer