SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

ELEIÇÕES »

50 mil advogados vão às urnas

Três chapas disputam a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no DF em votação que ocorre na segunda-feira. O voto é obrigatório para a categoria

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/11/2015 11:41 / atualizado em 11/11/2015 11:44


Juliano Costa Couto, da Somos Mais Ordem (Reprodução/Facebook)
 

 

Juliano Costa Couto, da Somos Mais Ordem



Paulo Roque, da OAB Independente (Valerio Ayres/CB/D.A Press - 30/10/15)
 

 

Paulo Roque, da OAB Independente



Délio Lins e Silva, da Pró-Advogado (Valerio Ayres/CB/D.A Press - 30/10/15)
 

 

Délio Lins e Silva, da Pró-Advogado




Na próxima segunda-feira, a campanha dos candidatos à eleição para presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB/DF) terá o desfecho. Durante quase um mês, Délio Lins e Silva, da chapa Pró-Advogado; Paulo Roque, da OAB Independente; e Juliano Costa Couto, da Somos Mais Ordem debateram e divulgaram as propostas. Mais de 50 mil profissionais devem comparecer à votação, que ocorrerá das 9h às 17h. Para participar do pleito, os advogados devem estar em situação adimplente com a entidade e munidos de documento pessoal, com foto, dentro da validade legal. A votação é obrigatória, e quem não puder comparecer precisará apresentar uma justificativa em até 60 dias após as eleições.

O candidato Paulo Roque, da oposição, tem uma candidatura independente. É a segunda vez que disputa a presidência da OAB/DF. Ele fez questão de divulgar o quanto gastou na campanha: R$ 65 mil. “Nós fomos a única chapa que deixamos claro o valor gasto. Fomos custo zero em 16 dos 20 itens de campanha. Não entendo o porquê de gastar milhões na eleição da Ordem, se o presidente da nossa instituição não é remunerado”, afirma. Segundo ele, a atual administração é falha, pois promove uma disputa de grupos pelo poder da instituição. “É como se estivessem disputando quem é o dono. Pensam apenas no poder e não no advogado”, completa. Além disso, ele alega que a OAB tem sido omissa. “Estão calados diante da maior crise já vivida. E sobre a (Operação) Lava-Jato? Ninguém falou nada. E ainda dizem que são representantes dos advogados e da sociedade”, criticou.

Há duas semanas, Paulo Roque precisou acionar a Comissão Eleitoral para questionar a circulação de um vídeo no qual ele era comparado a Adolf Hitler. A montagem com o trecho do filme alemão A queda sugere que o candidato mentia sobre os valores gastos em sua campanha e o acusa de manipular pesquisas. Por causa desse episódio, o delegado adjunto da 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro), Jonatas Silva, ouvirá hoje três suspeitos de produzir e divulgar as imagens contra o concorrente da chapa da OAB Independente. Um dos acusados é tido como o primeiro a colocar o vídeo nas redes sociais. Esse advogado pode ser indiciado por injúria e difamação.

Apoio

Délio Lins e Silva, da Pró-Advogado, conta com o apoio do ex-presidente da OAB/DF no período 2009-2012 e atual candidato a conselheiro da entidade na chapa de Délio Francisco Caputo. “A expectativa (para as eleições) é a melhor possível para segunda-feira. A gente cresceu bastante”, disse.

Juliano Costa Couto, da Somos Mais Ordem, é candidato da situação, apoiado pelo atual presidente da OAB-DF, Ibaneis Rocha. O Correio tentou contato com ele, por telefone, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade

publicidade