mundo
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polícia da Guiana Francesa caça grupo de garimpeiros brasileiros

France Presse

Publicação: 25/07/2012 08:59 Atualização:

Caiena - Um grupo de garimpeiros brasileiros acusado de matar dois militares franceses era caçado nessa terça-feira (24/7) pela polícia da Guiana Francesa na região da fronteira com o Brasil, informaram fontes ligadas à operação.

Os garimpeiros mataram os militares no dia 27 de junho passado, na região de Dorlin, durante uma operação contra o garimpo ilegal. A caçada policial se concentra agora "no setor compreendido entre Regina (110 km de Caiena) e Saint-Georges de l'Oyapock", na fronteira com o Brasil. Um oficial da polícia revelou que o grupo de fugitivos é composto por cinco ou seis homens fortemente armados com fuzis de assalto calibre 5.56 e 7.62, escopetas e "armas de caça".

Os brasileiros seriam liderados por Manoel Ferreira Moura, o "Manoelzinho, 25 anos, que dirigia um garimpo clandestino em Dorlin, onde os militares foram mortos durante uma operação. Na fuga, o grupo já percorreu mais de 200 km pela selva, usando canoas e quadriciclos roubados. A caçada humana envolve 120 agentes da polícia ao longo da estrada Nacional 2, em uma operação sem precedentes na Guiana Francesa.

Leia mais notícias em Mundo

As autoridades organizam comboios, desde o domingo, com os veículos que passam por um trecho sinuoso e deserto de 80 km da estrada Nacional 2 (RN2), em plena selva, que leva à fronteira com o Brasil. Os comboios são escoltados por dois carros da polícia e os veículos não têm autorização para qualquer parada durante o trajeto.
Tags: celular

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE


  • Últimas notícias
  • Mais acessadas