mundo
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Líder do cartel de drogas "Los Zetas", o mais violento do México, é preso Miguel Ángel Treviño, também conhecido por "Z-40", foi capturado em uma operação da Marinha

France Presse

Publicação: 15/07/2013 23:51 Atualização:

O líder do cartel mexicano das drogas Miguel Ángel Treviño, também conhecido por "Z-40", foi capturado em uma operação da Marinha, informou nesta segunda-feira à AFP uma fonte da Procuradoria Federal mexicana.

"Recebemos informação por parte da Secretaria da Marinha que realizaram uma importante prisão, de Miguel Ángel Treviño, na madrugada desta segunda-feira", disse a fonte da Procuradoria, que pediu para não ser identificada.

O chefe dos 'Zetas', o cartel mais violento do país e apontado como o responsável por massacres no México e na América Central, foi detido junto com outras duas pessoas em Nuevo Laredo, na fronteira com os Estados Unidos.

Uma fonte do ministério do Interior confirmou a prisão.

Treviño, que teria 42 anos, se tornou chefe dos 'Zetas' após a morte, em outubro de 2012, de Heriberto Lazcano ("El Lazca"), durante uma operação da Marinha mexicana.

O departamento americano de Estado oferecia cinco milhões de dólares e o governo mexicano, 30 milhões pela captura de Treviño.

A prisão de Treviño é a mais importante durante a presidência de Enrique Peña Nieto (2012-2018), que substituiu em dezembro passado Felipe Calderón, cujo mandato esteve marcado pela violência entre narcotraficantes, com mais de 70 mil assassinatos.

Os 'Zetas' surgiram no final da década de 90, quando membros do grupo de elite do Exército mexicano desertaram para formar a guarda pessoal do então líder do Cartel do Golfo, Osiel Cárdenas Guillén, detido em 2003 e extraditado para os Estados Unidos.

Em 2010, após anos de expansão, os 'Zetas' romperam com o Cartel do Golfo, o que deflagrou uma sangrenta disputa no nordeste do país.

Os 'Zetas' também enfrentam o Cartel de Sinaloa, liderado pelo homem mais procurado do México, Joaquín "El Chapo" Guzmán, pelo controle das rotas de narcotráfico para os Estados Unidos.

Além do tráfico de drogas, os 'Zetas' estão envolvidos em extorsão, roubo de combustível e tráfico e sequestro de imigrantes.

O grupo é apontado como o autor do massacre de 72 imigrantes da América Central e América do Sul em um rancho de Tamaulipas, em agosto de 2010.

Os 'Zetas' também são acusados da morte de 52 pessoas em um cassino de Monterrey, no norte do México, que foi incendiado em agosto de 2011 por homens armados.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.


  • Últimas notícias
  • Mais acessadas