SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Radialista oferece US$ 5 mil para quem gritar 'Bill Clinton é estuprador'

Alex Jones, de 42 anos, radialista da emissora Infowars, promete em seu site na internet mil dólares a quem aparecer na televisão por mais de cinco segundos vestindo uma camiseta com a imagem de Bill Clinton junto da palavra "rape" (estupro em inglês)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/10/2016 18:06

France Presse


Washington, Estados Unidos
- Cinco mil dólares para quem gritar "Bill Clinton é um estuprador". Um animador de rádio de extrema-direita lançou um concurso nos Estados Unidos com este slogan, que agora é repetido diariamente nos comícios da democrata Hillary Clinton, esposa do ex-presidente e adversária do republicano Donald Trump na corrida à Casa Branca.

Alex Jones, de 42 anos, radialista da emissora Infowars, promete em seu site na internet mil dólares a quem aparecer na televisão por mais de cinco segundos vestindo uma camiseta com a imagem de Bill Clinton junto da palavra "rape" (estupro em inglês).

Leia mais notícias em Mundo


Mas as pessoas também podem aspirar a um prêmio maior, de 5.000 dólares, se, além de vestir a camiseta com mensagem similar gritar para as câmeras "Bill Clinton é um estuprador".

Apoiador do candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, a quem já convidou na emissora, Jones crê nas teorias da conspiração e considera que o presidente Barack Obama e a democrata Hillary Clinton, candidata à sua sucessão, estão "possuídos pelo diabo".

Falando a outros manifestantes em Ohio, Obama disse nesta sexta-feira, "se vocês confiam neste cara, vão aos eventos dele, eu confio na minha candidata".

"Batam em outras portas, usarão melhor o tempo. A menos que sejam pagos para estar aqui, neste caso, é certo, cada um deve ganhar seu pão", prosseguiu.

Estes manifestantes interrompem quase constantemente os comícios da ex-primeira-dama Hillary Clinton.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade